Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Willians’

Obina

Dizem que em jogos de mata-mata a partida que realmente importa e faz diferença é o jogo de ida. E mais uma vez esse quesito foi decisivo. O Palmeiras teve tudo para vencer pelo menos por dois gols de diferença no dia 28 de maio, quando atuou no Palestra Itália não jogou bem e empatou por 1X1 com o Nacional, do Uruguai. Hoje, no estádio Centenário, em Montevidéu, o Palmeiras foi um pouco melhor que os uruguaios, mas não conseguiu tirar o zero do placar e por ter feito um gol fora de casa, o Nacional está nas semifinais da Taça Libertadores da América depois de 21 anos.

Em um jogo feio e truncado, o Palmeiras levou mais perigo à meta uruguaia. Logo aos oito minutos do primeiro tempo, Cleiton Xavier cobrou escanteio fechado e o goleiro Muñoz espalmou a bola que caprichosamente bateu no travessão. O lance animou a equipe brasileira, que mesmo nervosa em campo, continuava apertando o Nacional em busca do gol. A segunda chance do Verdão na partida saiu dos pés de Keirrison. Após cruzamento rasteiro de Diego Souza, o atacante desviou a bola por cima do goleiro e da trave.

O Palmeiras levava perigo nas investidas de Armero pela esquerda. Em um desses lances, o lateral esquerdo cruzou e a bola bateu no braço do zagueiro Coates. Mesmo com a reclamação alviverde, o juiz Carlos Vera mandou o lance prosseguir e não anotou o pênalti. Sem dúvidas foi um lance difícil, mas creio que houve intenção do uruguaio em tocar na bola, portanto, a penalidade deveria ter sido marcada.

O segundo tempo não foi muito diferente dos 45 minutos iniciais. O Palmeiras caiu um pouco de rendimento e a equipe uruguaia intensificou a catimba. O técnico Vanderley Luxemburgo percebeu que a vaga estava ameaçada e fez três alterações. Entraram Ortigoza, Obina e Souza nos lugares de Willians, Marcão e Wendel, respectivamente. Era a chance do Palmeiras colocar pressão nos uruguaios para furar o bloqueio. Aos 25 minutos Obina teve sua primeira chance. Dominou a bola, girou em cima do adversário e chutou muito mal para fora. O Nacional entendeu o recado que o Verdão partiria para o tudo ou nada e se viu ameaçado. Dessa forma, os uruguaios passaram a tocar mais a bola para deixar o tempo correr.

Mas aos 39 minutos Obina fez a torcida alviverde enlouquecer. Não, ele não fez o gol. Deixou os torcedores enlouquecidos de raiva. Após bom cruzamento de Ortigoza, o atacante sozinho conseguiu cabecear a bola para fora, desperdiçando a melhor chance do jogo e praticamente garantindo a classificação do Nacional. Um minuto depois, em rápido contra-ataque o atacante García entrou na área e tocou no canto de Marcos, mas a bola saiu rente à trave. No desespero, Marcos tentou ser mais santo do que o normal e foi em duas oportunidades até a área do Nacional para tentar fazer o gol. Mas nem ‘São Marcos’ conseguiu salvar o Palmeiras dessa vez e a equipe paulista está eliminada da competição sul-americana.

Ainda não vi as declarações de Luxemburgo após a partida, mas já imagino qual serão as ‘desculpas’. Torcida, gramado ruim e arbitragem com certeza serão usados como explicação. Nada precisa ser explicado. O Palmeiras não atuou bem nos dois jogos. Não conseguiu furar a retranca do time de Gerardo Pelusso, mesmo tendo um time melhor que o Nacional. De qualquer forma, não faltou luta aos palmeirenses, faltou um pouco mais de qualidade e tranquilidade para definir os lances no ataque. Mais uma vez Luxemburgo não conseguirá conquistar o título que mais deseja. Ao Palmeiras resta o Campeonato Brasileiro.

Read Full Post »

Obina

O baiano Manuel de Brito Filho pode se considerar um rapaz de sorte. Aos 26 anos, Obina já foi ídolo da maior torcida do Brasil e há seis meses (17 jogos) não faz um gol sequer, mesmo estando totalmente fora de forma e sendo perseguido pela torcida rubro-negra, conseguiu mais um ótimo (?) contrato em sua carreira. Na tarde desta segunda-feira, a diretoria do Palmeiras anunciou a chegada do atacante por empréstimo até o final de 2009.

O Palmeiras conta com seis atacantes em seu plantel (Willians, Keirrison, Max, Lenny, Daniel Santos e Ortigoza). Obina foi contratado para formar dupla de ataque com Keirrison – que anda em má fase – já que Willians, Lenny e Ortigoza já foram testados na equipe titular e pouco agradaram o professor Vanderlei Luxemburgo. Obina estreou no Flamengo em 2005 e nesses quatro anos de clube, o atacante disputou 180 jogos e fez 47 gols. Nesse período, Obina nunca foi unanimidade na Gávea e ficou mais conhecido por ser um jogador folclórico e pela absurda comparação com Eto’o, atacante do Barcelona.

Outro problema muito discutido do atacante é sua forma física. Muitos confirmam que Obina tem um sério problema com a balança. O jogador chega ao Palmeiras com 93 quilos e será apresentado nesta terça-feira na Academia de Futebol. A diretoria alviverde agiu rápido e já inscreveu Obina nas oitavas-de-final da Libertadores, na vaga que era do volante Evandro, negociado com o Atlético-MG.

Torcedor palmeirense, o que você achou da contratação do Obina? Foi um bom investimento da diretoria? Ou Obina é mais folclórico do que jogador de futebol? Opine!

Read Full Post »

Ortigoza

O Palmeiras fez seu dever de casa. Seria péssimo tomar gols e não conseguir a vitória na partida de ida das oitavas-de-final da Taça Libertadores da América. O Sport, conhecido adversário, não daria vida fácil ao Verdão, isso já era esperado e foi o que realmente aconteceu. A equipe de Vanderlei Luxemburgo conseguiu atingir seu objetivo, venceu os pernambucanos por 1X0 no Palestra Itália e agora jogará na semana que vem no Recife, podendo empatar a partida para seguir adiante na competição.

Luxemburgo, que não é unanimidade pelos lados do Palestra Itália, pensou durante toda a semana em qual fórmula usaria para vencer e tentar convencer os torcedores alviverdes. Minutos antes da partida, veio a surpresa. O treinador escalou o Palmeiras no 4-3-3, com Marquinhos, Willians e Keirrison no setor ofensivo. Essa foi a aposta de Luxemburgo para furar a defesa do Sport.

O jogo começou com o Palmeiras tentando chegar ao gol de todos os lados do campo. E logo aos cinco minutos, Diego Souza cruzou a bola para a área, Keirrison desviou e mandou a bola no travessão de Magrão. Era o primeiro sinal da pressão que os pernambucanos teriam que suportar. Porém, não foi bem isso que aconteceu. O Verdão teve maior posse de bola e passou grande parte da primeira etapa no campo de ataque, mas aconteceram poucas chances reais de gol.

O segundo tempo começou como o primeiro. Aos sete minutos, Marquinhos recebeu a bola dentro da área e tocou na saída de Magrão. Mas quase em cima da linha, o zagueiro César afastou o perigo. Mais aguda, a equipe alviverde sabia que o empate seria um péssimo resultado e possivelmente complicaria o desejo de chegar às quartas-de-final. Aos 17 minutos, Keirrison, que continua em jejum de gols e pouco pegava na bola, dominou a bola e rolou para Diego Souza. O camisa 7 chutou por cima do gol e perdeu uma grande oportunidade.

Luxemburgo resolveu mudar a equipe e partir para o tudo ou nada. E deu certo. O técnico sacou o atacante Marquinhos, que saiu vaiado de campo e colocou o paraguaio Ortigoza. Também tirou Willians e mandou o novo contratado Mozart para o jogo. Em poucos minutos, as substituições surtiram efeito. Ortigoza sofreu falta de Hamilton aos 29 minutos da etapa complementar. O juiz Sergio Pezzota expulsou o lateral do Sport e na cobrança de Cleiton Xavier, o próprio paraguaio com um leve desvio de cabeça, abriu o placar para o Verdão e garantiu a vitória.

Foi suado e os quase 24 mil torcedores que foram ao Palestra Itália não viram a equipe apresentar um bom futebol, mas saíram contentes com o resultado. Agora, o Palmeiras vai à Ilha do Retiro na próxima terça-feira e terá que segurar o Sport e a apaixonada torcida rubro-negra. A vantagem é palmeirense, mas os pernambucanos já provaram que podem complicar o jogo e conquistarem a vitória por dois gols de diferença. Ainda vejo o Palmeiras com mais chances de passar para a próxima fase, mas será preciso muito empenho e garra para que minha previsão se confirme.

Read Full Post »

Cleiton Xavier

 

Foi duro como era esperado. Foi desgastante e emocionante. Foi na base da raça e da garra. Mas o Palmeiras conseguiu vencer sua batalha no Chile contra o Colo Colo por 1X0, com um gol incrível do meia Cleiton Xavier, aos 42 minutos do segundo tempo. Era tudo que o palmeirense sonhava. O sofrimento de oitenta minutos foi recompensado em grande estilo. Foi recompensado com uma grande classificação, daquelas que unem e dão forças extras para qualquer clube de futebol.

 

Vanderlei Luxemburgo enfatizava que a equipe alviverde precisaria suportar a pressão inicial dos chilenos e o grande objetivo era não sofrer gols no primeiro tempo. Essa realmente foi a tônica dos 45 minutos iniciais. O técnico ousou e colocou o jovem Souza para dar mais reforço ao meio campo no lugar de Willians, deixando Keirrison sozinho no ataque. A torcida empurrava o Colo Colo e fazia o Estádio Monumental, em Santiago, tremer. As coisas começaram a piorar para os chilenos quando Torres, o grande astro da equipe, saiu lesionado e deu lugar para Caroca.

 

Muito nervoso em campo, a equipe chilena começou abrir espaço e o Palmeiras aproveitou. Em duas oportunidades, Keirrison ficou livre no meio da defesa, encheu o pé e a bola caprichosamente bateu na trave. Inacreditável. O Colo Colo sentia a pressão e já imaginava que o segundo tempo não seria fácil.

 

A segunda etapa começou com um Palmeiras mais ofensivo e decidido a partir pra cima. Luxemburgo sacou Wendel e colocou Willians, mas quem pressionava era o Colo Colo. Então, em dois lances distintos, o palmeirense percebeu que a falta de sorte poderia complicar a vida da equipe na Libertadores. Primeiro, o guerreiro volante Pierre se machucou e teve que ser substituído por Evandro. Depois o zagueiro Marcão foi expulso de campo. A torcida chilena inflamava.

 

Após esses sustos a equipe alviverde respirou e foi ao ataque. Foi para o tudo ou nada. Souza e Willians perderam gols. Mas Cleiton Xavier não perdeu. Quando o Colo Colo já estava tranquilo com o empate e começava a catimbar a partida, o Palmeiras ressurgiu no semestre. Aos 42 minutos, o camisa 10 palmeirense dominou a bola na intermediária, deixou dois marcadores para trás e soltou a bomba. O goleiro Muñoz se esticou todo, mas era impossível defender àquela bola.

 

Um gol histórico e heróico. O gol da redenção de uma equipe jovem e em descrédito com torcedores e imprensa. Um gol que faz o Palmeiras chegar às oitavas-de-final da Taça Libertadores da América e mantém o sonho do bi-campeonato Sul-Americano. Até onde essa equipe chegará? É esperar para ver. A Libertadores começa de verdade agora.

 

NOTA: O Sport continua fazendo bonito em sua segunda participação na Libertadores. Os pernambucanos foram até Quito, derrotaram a atual campeã LDU por 3X2 de virada e garantiram o primeiro lugar do grupo 1 com 13 pontos. Os gols da partida foram marcados por Espínola e Vera para os equatorianos e Andrade (2) e Igor para o Leão.

Read Full Post »

Willians

 

O Maracanã foi palco na tarde de hoje de mais uma final do Campeonato Carioca. O confronto entre Botafogo X Flamengo em uma decisão se repetiu pela terceira vez consecutiva.

 

A partida terminou empatada em 2X2, resultado normal para qualquer decisão, mas os botafoguenses saíram de campo com um sabor de derrota. O Flamengo abriu o placar aos 19 minutos do primeiro tempo com o lateral Juan cobrando pênalti. O Botafogo, que em 2007 e 2008 foi derrotado na decisão pelo rival, virou o jogo ainda antes do intervalo.

 

O Botafogo empatou o jogo aos 37 minutos. Maicosuel, melhor jogador alvinegro na temporada, sofreu falta na entrada da área. O zagueiro Juninho cobrou forte e rasteiro e igualou o marcador. A virada não demorou. Aos 43, Maicosuel cobrou falta para a área e Reinaldo fez o segundo de cabeça.

 

A segunda etapa reservou acontecimentos ruins aos alvinegros. Reinaldo e Maicosuel se machucaram e foram substituídos. Com as duas baixas, o Botafogo perdeu suas referências em campo e abalado, cedeu o empate ao rival aos 39 minutos do segundo tempo. O volante Willians avançou pela direita e cruzou a bola despretensiosamente para a área. O azarado zagueiro alvinegro Emerson desviou a bola, que morreu no fundo das redes de Renan. No último domingo, Emerson também foi decisivo na final da Taça Rio contra o mesmo Flamengo, fazendo um gol contra que deu a vitória aos rivais.

 

No próximo dia 3 de maio, as duas equipes fazem a partida decisiva do Carioca-09. Em caso de novo empate, a decisão irá para os pênaltis. Quem vencer leva o título estadual.

Read Full Post »