Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Vila Belmiro’

Por: Erik Rodrigues

Na Vila Belmiro, Santos e Vitória disputaram a partida de ida da final da Copa do Brasil. O Peixe voltou da parada da Copa do Mundo sem apresentar o excelente futebol do primeiro semestre. Ganhou apenas uma partida e perdeu as outras três pelo Brasileirão. Já o time baiano voltou embalado, apesar de vencer apenas um jogo e empatar três no torneio nacional.

A partida começou com o Santos mostrando o ímpeto ofensivo do primeiro semestre, com Neymar, Ganso, Robinho e André se movimentando muito e confundindo a defesa adversária. Tanto que Schwenck e Anderson Martins levaram cartão amarelo com dez minutos. Aos 12, foi da vez de Ganso acertar a trave em cobrança de falta. Com a pressão aumentando, o gol saiu logo em seguida. Pará avançou pela direita e cruzou na medida para Neymar que, meio de peito e de barriga, empurrou para o fundo da rede. Foi o 11º gol dele na competição, artilheiro isolado.

O Peixe manteve-se no ataque e criou outras ótimas chances para ampliar. Aos 17 minutos, Alex Sandro cruzou e Robinho mandou para fora. Percebendo que seria massacrado se continuasse na defensiva, o Vitória adiantou a marcação no meio campo e conseguiu equilibrar um pouco a partida. O técnico Ricardo Silva teve que trocar Rafael Cruz, lesionado, por Bida. O time baiano conseguiu chegar ao gol santista, mas sem levar muito perigo. Antes do fim da primeira etapa, André ainda perdeu boa oportunidade.

No segundo tempo, o panorama não mudou. Os donos da casa continuaram no ataque, sem dar chances ao rubro-negro. Neymar e Ganso perderam chances claras de gol, praticamente dentro da pequena área. Acuado, o Vitória trocou o experiente Ramon por Renato Cajá, na tentativa de explorar os contra-ataques. Mas a troca não deu certo e o Peixe continuava mandando no jogo. Esse domínio teve resultado aos 28, quando Neymar pedalou dentro da área e foi derrubado por Wallace. Pênalti que o próprio Neymar cobrou, com cavadinha, para defesa tranquila do goleiro Lee. Alguns torcedores passaram a vaiar o atacante quando ele tocava na bola.

O técnico Dorival Junior mexeu no time e tirou Robinho e Ganso, para as entradas de Zé Eduardo e Marquinhos. E alguns torcedores gritaram “burro” para o treinador quando Ganso deixou o campo. Mas Marquinhos mostrou que poderia corresponder e marcou o segundo gol santista, aos 38 minutos, em bela cobrança de falta. Com a vantagem, o Santos passou a administrar o jogo e o Vitória não levou perigo ao gol de Rafael. Fim de jogo e vitória merecida do time da Vila, pois apresentou mais uma vez um futebol ofensivo e ousado, sempre em busca do gol e que dá gosto de ver. Na próxima quarta-feira (04/08), os dois times voltam a se enfrentar no Barradão, em Salvador, e o Peixe pode até perder por um gol de diferença que ficará com o título inédito da Copa do Brasil.

Read Full Post »

A 9ª rodada do Campeonato Brasileiro apresentou uma predominância de triunfos das equipes que jogaram em casa. Vitória, Vasco, Corinthians, Avaí, Internacional, Cruzeiro e Grêmio Prudente fizeram valer o fato de serem mandantes e somaram três pontos na competição. As únicas exceções foram Atlético-GO, que perdeu em Goiânia para o Flamengo e o Santos, que em plena Vila Belmiro, foi derrotado pelo Fluminense. Botafogo e Guarani empataram. 

Dessa forma, o MFC apresenta a SELEÇÃO dos melhores jogadores da rodada, com destaque para o líder e invicto Corinthians, que colocou três jogadores na lista.  A começar pelo goleiro Júlio César, que fez boas defesas na vitória sobre o Atlético-MG e parece ter assegurado a vaga de titular do Timão, após a saída de Felipe. O sucesso alvinegro, que manteve a liderança do Brasileirão, também apareceu na zaga. O zagueiro e capitão Willian se destacou e fez com que seu time terminasse mais uma rodada sem sofrer gols. Como não podia deixar de ser, o meia Bruno César também está na SELEÇÃO da rodada. O ex-jogador do Santo André demonstrou muita habilidade, fez inúmeras assistências para seus companheiros e ainda fez o gol da vitória corintiana.

Completando o sistema defensivo da SELEÇÃO, estão o lateral-direito Paulo César, do Grêmio Prudente, que fez um gol na vitória contra o Grêmio e foi bastante participativo no jogo, o zagueiro Leandro Euzébio, do Fluminense, que demonstrou muita segurança e conseguiu conter o ímpeto do jovem time santista, além do lateral-esquerdo Egídio, do Vitória, que foi totalmente decisivo no triunfo dos baianos contra o São Paulo, já que deu duas assistências para gols.

A dupla de volantes é formada por Marcos Assunção, do Palmeiras, que repetiu o feito da última rodada e se manteve na SELEÇÃO por dois motivos: foi bem na marcação e continua sendo muito perigoso nas bolas paradas. Junto à ele está Arouca, do Santos, que mesmo com o insucesso do Peixe, fez uma ótima partida contra os cariocas, foi firme na marcação e muito eficiente na armação dos contra-ataques. O outro meio-campista eleito foi o meia Caio, do Avaí, que fez dois gols e comandou a equipe catarinense na vitória sobre o Palmeiras.

O ataque escolhido é formado por Alan, do Fluminense, que pouco apareceu no jogo, mas foi decisivo na hora mais necessária e fez o gol da vitória do Tricolor fora de casa, resultado esse que colocou os cariocas na vice-liderança do torneio. Seu companheiro no sistema ofensivo é o atacante Roberto, outro que garantiu seu lugar na lista por ter sido decisivo novamente, se movimentando bastante durante o jogo e deixando sua marca no final da partida.

Pelo conjunto da obra, o técnico Antônio Lopes, do Avaí, foi o mais eficiente. Além de ter armado de forma interessante sua equipe, o ‘Delegado’ venceu o duelo particular com o ex-companheiro de Seleção Brasileira, o palmeirense Luiz Felipe Scolari, e com as duas vitórias nas duas últimas rodadas, colocou os catarinenses na 6ª posição na tabela.

Read Full Post »

A final da Copa do Brasil 2010 está definida e será uma decisão inedita na história do torneio: Santos X Vitória.

Paulistas e baianos buscarão o título e a tão cobiçada vaga na Copa Libertadores da América de 2011 somente depois da Copa do Mundo, nos dias 28 de julho e 4 de agosto, com os mandos de campo definidos pela CBF nos próximos dias.

Depois de perder o primeiro jogo no estádio Olímpico por 4 a 3 para o Grêmio, o Santos voltou a jogar bem e comprovou o favoritismo, vencendo os gaúchos por 3 a 1 na Vila Belmiro. O Tricolor bem que tentou segurar o ímpeto santista na primeira etapa e poderia até ter aberto o placar. Mas na segunda etapa as coisas se inverteram e logo aos seis minutos, Paulo Henrique Ganso, que não vai à Copa do Mundo, mostrou toda sua habilidade e fez um golaço de fora da área, sem chances de defesa para o bom goleiro Victor. A situação alvinegra melhorou ainda mais quando Robinho fez um gol de craque, com um leve toque na bola que encobriu o arqueiro gremista. O Grêmio ainda descontou nos minutos seguintes com o zagueiro Rafael Marques, em falha do goleiro Felipe. Mas os Meninos da Vila não se apavaroram e Wesley, em grande jogada, selou a classificação santista na decisão. É a primeira vez que o Santos chega a uma decisão de Copa do Brasil.

O outro finalista é o Vitória. A derrota sofrida em Goiânia no primeiro jogo por 1 a 0 não abalou as pretensões do Rubro-Negro baiano, que jogando no Barradão lotado e com a torcida eufórica, não teve trabalho para golear o Atlético-GO por 4 a 0 e carimbar o passaporte para a final da Copa do Brasil. Os gols foram anotados por Júnior (2), Uéliton e Viáfara. Assim como o Santos, o Vitória disputará pela primeira vez uma decisão do torneio nacional.

Caso o Santos vença a competição, o Estado de São Paulo será o maior vencedor da Copa do Brasil, atingindo sete títulos. Até o momento, os paulistas que conquistaram o título foram o Corinthians (três vezes), Palmeiras, Santo André e Paulista. Porém, se o Vitória sagrar-se campeão, será apenas o segundo título da região Nordeste (o único aconteceu em 2008 com o Sport) e o primeiro de um time do estado da Bahia.

Pelo futebol apresentado, o Santos pode ser apontado como campeão antes mesmo de a bola rolar? Ou você acha que o Vitória pode surpreender assim como o Santo André fez na final do Campeonato Paulista? Opine, torcedor!

EM TEMPO: A CBF já divulgou os locais dos jogos da decisão da Copa do Brasil. A primeira partida será na Vila Belmiro, no dia 28 de julho, às 21h50. O jogo de volta acontece no Barradão, em 04 de agosto, às 21h50.

Read Full Post »

Os jogos de volta das quartas-de-final da Copa do Brasil de 2010 foram disputados na noite desta quarta-feira. Vitória, Atlético-GO, Grêmio e Santos conquistaram as vagas nas semifinais e seguem firmes rumo ao título que concede uma vaga na Copa Libertadores de 2011.

O primeiro classificado foi o Vitória, que se aproveitou do resultado positivo obtido na última semana, em Salvador, quando venceu o Vasco por 2 a 0 e abriu boa vantagem no confronto. Ontem, atuando em São Januário, os baianos foram derrotados por 3 a 1, mas o gol feito pelo goleiro Viáfara, de pênalti, deu a classificação para o Rubro Negro. Os gols vascaínos foram marcados por Magno, Ramon e Carlos Alberto.

O adversário da equipe baiana na semifinal da Copa do Brasil é o Atlético-GO. Depois de perder para o Palmeiras por 1 a 0 em São Paulo, na semana passada, os goianos igualaram o placar no jogo de volta com um gol de Marcão e levaram a decisão para os pênaltis. Nas penalidades o Dragão levou a melhor e venceu por 2 a 1.

O Santos é outro time que continua vivo na competição. Os ‘Meninos da Vila’ perderam o primeiro confronto por 3 a 2, no Mineirão, e depois de uma semana cheia de provocações dos dois lados, fizeram-se valer da habilidade e da ousadia e ganharam o jogo por 3 a 1, na Vila Belmiro. André, Neymar e Wesley marcaram para o Peixe, enquanto Correa descontou . Com o gol anotado na partida, Neymar chegou a 10 tentos na Copa do Brasil e é o artilheiro isolado do torneio.

A equipe que teve vida mais fácil nos confrontos das quartas-de-final foi o Grêmio. Depois de vencer fora de casa o Fluminense por 3 a 2, no Maracanã, os gremistas confirmaram o favoritismo e ganharam por 2 a 0 o jogo da volta, disputado no estádio Olímpico, em Porto Alegre. Os gols do jogo foram anotados por Hugo e Jonas. O Tricolor enfrentará o Santos nas semifinais.

Os jogos das semifinais acontecerão nas duas próximas quartas-feiras (12/05 e 19/05), em horários e locais ainda não definidos.

Read Full Post »

A super quarta-feira no mundo do futebol não foi das melhores. De qualquer forma, confira abaixo uma pequena opinião sobre as principais partidas de ontem:

BARCELONA X INTERNAZIONALE (Champions League)
A vantagem obtida no primeiro confronto pela equipe italiana realmente foi importante no duelo. Na partida disputada ontem no Camp Nou, em Barcelona, o que se viu foi um jogo de ataque contra defesa. Uma defesa sólida comandada pelo gigante Lúcio e um ataque sem muitas alternativas liderado pelo argentino Messi. O jogo não foi tudo o que se esperava. A Inter, com razão, entrou em campo apenas para se defender, não se preocupou em tentar um contra-ataque uma mísera vez. Se tivesse tentado, com certeza teria vencido o jogo, pois até o goleiro Victor Valdés tentava atacar, jogando grande parte da partida no meio de campo. Um ataque teria sido fatal. O Barcelona tentou de todas as formas fazer os gols e, quando conseguiu, já era tarde. O gol de Pique, em impedimento, não foi o suficiente e a Inter mesmo jogando com um a menos em grande parte do jogo (Thiago Motta foi expulso), foi mais eficiente e mereceu a vaga. Agora disputará a final da Champions League contra o Bayern de Munique, no dia 22 de maio, no estádio Santiago Bernabéu, na Espanha.

UNIVERSITÁRIO X SÃO PAULO (Copa Libertadores)
O São Paulo encarou, possivelmente, o pior time dos 16 que estão nas oitavas-de-final da Libertadores de 2010. Nem a pressão da torcida que lotou o estádio Monumental de Lima, no Peru, ajudou os anfitriões. Era um jogo para o São Paulo obter uma boa vantagem para a partida de volta e conseguir melhorar seu futebol. Mas novamente o que se viu foi um time mal em campo, sem jogadas definidas e errando demais.  O resultado de 0 a 0 não foi ruim, mas graças a insistência do treinador Ricardo Gomes em escalar o volante Richarlyson na lateral esquerda, sendo que no elenco há três laterais de origem: Júnior César, Carleto e Diogo, o São Paulo quase se complicou e perdeu o jogo depois de Richarlyson ser expulso corretamente por ter dado um carrinho violento no adversário. Além disso o jogador se descontrolou e precisou ser contido pelos companheiros. Uma cena bizarra. O bom para o torcedor são paulino é que no jogo de volta, na próxima terça-feira, no Morumbi, Richarlyson estará suspenso e não poderá jogar. Um reforço para o time, é óbvio. O São Paulo deve passar com certa tranquilidade pelo Universitário e avançar às quartas-de-final, mas com o time não demonstrando melhoras, será difícil chegar longe nesta Libertadores.

FLAMENGO X CORINTHIANS (Copa Libertadores)
O jogo tinha todos os ingredientes para ser um dos melhores do primeiro semestre. Porém, a chuva torrencial que caiu no Rio de Janeiro, afetou o gramado do Maracanã e dificultou as coisas para os dois times. O primeiro tempo foi horroroso, a bola não rolava e nada de bom era feito. Na segunda etapa, São Pedro deu uma trégua e o gramado teve suas condições um pouco melhores. O Corinthians não se apresentou bem, novamente. A semana de treinamento de Ronaldo parece não ter surtido efeito algum, mesmo com um leve emagrecimento, o fenômeno está muito longe do ideal. Mesmo assim, o Corinthians perdeu algumas chances preciosas de abrir o placar e foi beneficiado quando o jogador Michael, do Flamengo, foi expulso de maneira correta. Eram 11 contra 10. Era a chance do Timão conseguir um bom resultado. Entretanto, quem se deu bem com a expulsão parece ter sido o Flamengo, que melhorou em campo e conseguiu marcar o gol, em pênalti sofrido por Juan e convertido por Adriano. A vantagem de 1 a 0 foi mínima, mas o importante foi o Mengão não ter tomado gols dentro de casa. Na partida da semana que vem, no Pacaembu, o Corinthians precisará vencer por dois gols de diferença para garantir a vaga nas quartas-de-final. É possível, mas o grupo de Mano Menezes precisa melhorar.

BANFIELD X INTERNACIONAL (Copa Libertadores)
Jogando em um estádio acanhado, o Internacional se complicou na Libertadores ao perder por 3 a 1 para o Banfield, atual campeão argentino. Na partida de volta, no Beira-Rio, quinta-feira que vem, o time brasileiro terá que vencer por dois gols de diferença. Mesmo mal organizado taticamente pelo treinador Jorge Fossati, o Inter merecia sorte maior, ao menos no quesito arbitragem. O árbitro do jogo deixou de marcar um pênalti para os gaúchos, validou um gol irregular para o Banfield e ainda expulsou o lateral esquerdo Kléber injustamente. O Colorado deve conseguir o resultado em casa, mas não será nada fácil.

ATLÉTICO-MG X SANTOS (Copa do Brasil)
O duelo dos ‘Meninos da Vila’ contra o técnico Vanderlei Luxemburgo era muito esperado. Quem se sairia melhor? O técnico ou os garotos? Na partida de ida, disputada ontem no Mineirão, o Galo levou a melhor e venceu por 3 a 2, com três gols do atacante Diego Tardelli. Robinho e Edu Dracena descontaram para o Peixe. Mesmo com a vitória, o resultado não foi maravilhoso para o Atlético-MG, principalmente por ter tomado dois gols em casa. Na Vila Belmiro, na semana que vem, uma vitória simples por 1 a 0 coloca o time do Dorival Júnior na semifinal da Copa do Brasil. É bem provável que o Santos siga adiante na competição.

Read Full Post »

Santos e Santo André foram os principais destaques da primeira fase do Campeonato Paulista de 2010. Com isso, se credenciaram como favoritos ao título deste ano. O Santos disputou a semifinal contra o rival São Paulo, enquanto a equipe do ABC encarou o Grêmio Prudente. Na partida de ida das semifinais, ambos confirmaram o favoritismo e, fora de casa, venceram os adversários. Para as partidas de volta, o Peixe e o Ramalhão poderiam até perder por um gol de diferença que ainda assim avançariam à decisão. O Santos fez o que virou rotina na temporada, ganhou por 3 a 0 do São Paulo em jogo disputado na Vila Belmiro e chegou à final com sobras. Por outro lado, o Santo André perdeu em casa para o surpreendente Grêmio Prudente, por 2 a 1, mas usou o regulamento para garantir a vaga.

Muito se falou na semana sobre a vitória santista no último domingo, no Morumbi, quando poderia ter goleado o rival, tomou grande sufoco no segundo tempo e conseguiu a vitória apenas no último minuto. O Peixe percebeu que não poderia falhar novamente contra o experiente elenco são paulino. Já o São Paulo constatou a qualidade dos ‘Meninos da Vila’ e se apoiou na segunda etapa do último confronto para acreditar na vitória por dois gols de diferença que lhe valeria a vaga na decisão.

O técnico Ricardo Gomes apostava em um ataque veloz para conquistar o objetivo. Assim, sacou Washington e colocou Fernandinho no time titular neste domingo. Na vaga de Marlos, que fora expulso no primeiro confronto, o treinador acreditou na força de Cléber Santana. Outras novidades em relação ao outro jogo foram vistas nas laterais. Jean perdeu seu lugar para Cicinho, enquanto Júnior César deu a vaga para Richarlyson. É óbvio que a derrota de hoje foi totalmente por méritos do Santos, mas seria mais aceitável a escalação de Carleto no lado esquerdo do campo, já que além de Richarlyson não ser lateral de origem, o jogador esteve machucado por um mês e retornou apenas hoje. Ricardo errou na escolha, mas isso não influenciou no resultado.

Pelo lado santista, Dorival Júnior preferiu reforçar o meio campo e sacou o atacante André da equipe titular. Desse modo, Wesley saiu da lateral direita para compor o meio e Pará jogou na posição. Boa visão do treinador do Peixe, afinal, a vantagem era favorável para mudanças desse tipo.

O jogo foi bastante movimentado. O São Paulo tinha um ataque veloz, mas a bola pouco chegou aos jogadores de frente. Hernanes esteve mais tímido que no último jogo, os laterais pouco apoiaram e assim, as chances na primeira etapa foram escassas. Fernandinho tentou resolver sozinho, mas a marcação santista esteve implacável. Dagoberto nada fez. Enquanto isso, o Santos respeitou o rival mais do que na primeira partida, mas mesmo assim, quando tinha a posse de bola, criava jogadas boas e até poderia ter aberto o placar não fosse alguns erros de Robinho.

O segundo tempo era tudo ou nada para o São Paulo. Por esse motivo, Ricardo Gomes tirou Cléber Santana e colocou o artilheiro Washington em campo, mudando o esquema para três atacantes. Washington bem que tentou, mas na única boa investida, o goleiro Felipe fez grande defesa. O Santos começou a se soltar no jogo e sentiu que poderia vencer novamente. O primeiro gol nasceu com jogada do meia Marquinhos, que recebeu a bola nas costas de Richarlyson e cruzou para a área. O atacante Neymar, com o braço, mandou para as redes e abriu o placar. Gol irregular santista e contestação por parte dos são paulinos.

O Santos dominava o jogo e estava com a classificação praticamente definida. Mas os ‘Meninos da Vila’ queriam mais e partiram para cima. Aos 37 minutos, Robinho lançou para Neymar, o zagueiro Miranda acompanhou o atacante e claramente não encostou no adversário, que se jogou dentro da área e o árbitro José Henrique de Carvalho anotou a penalidade. Neymar, com paradinha, fez o seu segundo gol no jogo e o 12º no Campeonato Paulista. O jogo estava decidido, jogadores e torcedores já comemoravam o resultado quando Mádson saiu do banco de reservas, fez ótima jogada pelo lado esquerdo, cruzou para a área e Paulo Henrique Ganso fez o terceiro, aos 40 minutos.

Na somatória das duas partidas, o Santos fez 6 a 2 no São Paulo e conquistou a vaga na decisão do estadual sem contestações. Mesmo com dois erros da arbitragem, o Peixe sobrou em campo, como vem sobrando em todo o campeonato e mereceu a classificação. O Tricolor esteve nervoso em campo, tanto que tomou oito cartões amarelos, mas em nenhum momento perdeu a cabeça com as travessuras dos jovens. Saiu como um bom perdedor.

O Santos terá mais dois jogos para encantar e confirmar uma conquista que já vem se desenhando há algum tempo. A nova geração santista é muito qualificada e já entrou para a história. Além disso, o Santos segue a passos largos como favorito na Copa do Brasil também. O São Paulo, por sua vez, focará completamente a Copa Libertadores e já na próxima quarta-feira terá um difícil jogo contra o Once Caldas para garantir vaga nas oitavas de final do torneio.

SANTO ANDRÉ É O ADVERSÁRIO NA FINAL
O Santo André será o adversário santista na decisão do Campeonato Paulista. Após ter vencido o primeiro confronto contra o Grêmio Prudente por 2 a 1, na semana passada, o Ramalhão perdeu hoje para o rival pelo mesmo placar, mas como tinha vantagem pela melhor campanha na primeira fase, confirmou o favoritismo e obteve vaga na final. As partidas decisivas acontecerão nos próximos dois domingos (25/04 e 02/05), possivelmente no estádio do Pacaembu, em São Paulo. O time do ABC disputará pela primeira vez uma decisão estadual.

Read Full Post »

O Santos continua impossível. A vítima da vez foi o Guarani em jogo válido pelas oitavas-de-final da Copa do Brasil 2010. O alvinegro goleou por 8 a 1 com show de Neymar, que anotou cinco gols. Com o time titular em campo, o Santos não deu chances para o adversário e praticamente assegurou a vaga na próxima fase da competição.

No dia em que o Santos comemorou 98 anos de vida, os ‘Meninos da Vila’ deram o presente para a torcida com muitos gols e belas jogadas. Além do show à parte de Neymar, Robinho marcou dois e o atacante Marcel fez um. Para variar, o destaque do jogo foi o meia Paulo Henrique Ganso, com preciosos passes, muita habilidade e uma visão de jogo fora do comum. Que lucidez! Em tempos que se discute a falta de criação da Seleção Brasileira às vésperas da Copa do Mundo, Dunga deveria olhar com mais carinho para duas jóias raras da Vila Belmiro: Neymar e Ganso. Ambos se mostram preparados e merecem a convocação.

Se o Santos já era favorito para o jogo do próximo domingo contra o São Paulo pelo Campeonato Paulista, depois de mais uma apresentação de gala, o favoritismo cresceu e a confiança dos jovens aumentaram. O São Paulo que se cuide. O Peixe aos poucos deixa o status de um time com grandes promessas do futebol e começa a se tornar uma realidade. Como é bonito ver uma equipe jogando um futebol envolvente, alegre, leve e autoritário dentro de campo.

Nota: O atacante Neymar recebeu sondagem oficial do Real Madrid hoje. Dirigentes espanhóis conversaram com o presidente Luís Alvaro de Oliveira, que garantiu nem pensar na hipótese de vender o garoto. Na Espanha, os jornais já noticiam a possível ida de Neymar à Europa e o chamam de ‘novo Messi’. Vale lembrar que a multa rescisória do atacante é de € 30 milhões, algo em torno de R$71 milhões.

Outros resultados das partidas de ida das oitavas de final da Copa do Brasil:

Portuguesa 0 X 1 Fluminense (gol de Fred)
Corinthians-PR 0 X 1 Vasco (gol de Léo Gago)
Santa Cruz 1 X 2 Atlético-GO (gol de Gilberto Matuto para o time pernambucano e dois gols de Robston para o goiano)
Atlético-MG 1 X 0 Sport (gol de Fabiano)
Grêmio 3 X 1 Avaí (dois gols de Jonas e um de Borges para a equipe gaúcha. Robinho descontou para os catarinenses)

Nesta quinta-feira acontecem os outros dois confrontos:
Palmeiras X Atlético-PR (Palestra Itália)
Vitória X Goiás (Barradão)

Read Full Post »

A semifinal do Campeonato Paulista de 2010 entre São Paulo e Santos prometia ser eletrizante. E foi até mais do que se imaginava. Em um jogo muito disputado na tarde deste domingo no estádio do Morumbi, o Peixe conseguiu a vitória por 3 a 2 e ampliou a vantagem que já tinha, agora poderá perder por até um gol de diferença que mesmo assim chegará à final da competição estadual.

Em dois tempos distintos, o Santos não apresentou o futebol convincente das últimas rodadas, tomou um grande sufoco, mas no final conquistou o objetivo e deixou o São Paulo em condição muito difícil no Paulistão.

O São Paulo começou melhor o jogo, marcando em cima e não deixando espaços para os ágeis santistas. Mas, aos poucos, o Santos melhorou dentro de campo e tomou conta da partida. Tanto que, aos 26 minutos, em investida pela esquerda, Neymar passou a bola para Léo que chutou cruzado para o meio da área. A bola caprichosamente bateu no lateral Júnior César e traiu Rogério Ceni. 1 a 0 para o Peixe. O gol mexeu com o jogo. O alvinegro cresceu ainda mais enquanto o São Paulo sentiu o baque e se recuou, chamando o adversário para cima. Porém, as coisas pioraram para o Tricolor quando o meia Marlos, aos 32, foi expulso de campo após já ter tomado cartão amarelo erroneamente minutos antes. O primeiro amarelo deveria ser aplicado no lance da expulsão. Atordoado, não demorou muito para o São Paulo sofrer o segundo gol. Novamente pela esquerda, novamente através de Neymar, que deu um lindo passe de três dedos para o atacante André ampliar a vantagem e marcar seu 12º no Paulistão.

Não havia cenário pior para a equipe de Ricardo Gomes. Jogando em casa e precisando do resultado, tomou dois gols ainda no primeiro tempo e ficou com um jogador a menos. Todos, até mesmo os são paulinos, esperavam pelo pior: ver mais uma goleada santista que resultaria na eliminação do São Paulo.

Na volta do intervalo, Ricardo Gomes fez uma alteração ousada, tirou Washington e colocou Cicinho em campo para atuar como meia e dar mais velocidade ao time. E a alteração surtiu efeito. O São Paulo voltou elétrico e com muita vontade. Logo aos oito minutos, Hernanes fez bela jogada individual e chutou forte no canto do goleiro Felipe, diminuindo o placar e colocando o Tricolor de volta na partida. O gol nos minutos iniciais deu confiança para a equipe. O São Paulo passou a mandar no jogo enquanto o Santos apenas assistia. Hernanes, Dagoberto, Jorge Wagner e Cicinho comandavam o time. E foi através de mais uma jogada rápida que o Tricolor chegou ao empate. Cicinho ergueu a bola na área e encontrou Dagoberto livre para mandar a bola de cabeça para a rede. Era a resposta do São Paulo de que nada estava decidido. O empate assustou os garotos santistas. Com dez em campo o Tricolor era melhor do que quando teve 11 jogadores no primeiro tempo. Os pouco mais de 35 mil torcedores que foram ao Morumbi viam um grande jogo.

Depois de conseguir algo que parecia improvável, o São Paulo continuou partindo para cima e sentiu que poderia virar o jogo. E não virou por pouco, muito pouco. Hernanes, o melhor são paulino no jogo, cobrou falta e obrigou o goleiro Felipe a fazer uma maravilhosa defesa. Percebendo que as coisas poderiam piorar, Dorival Júnior resolveu mexer. Mádson entrou no lugar de Neymar e Zé Eduardo na vaga de Marquinhos. O objetivo do treinador era voltar a ter posse de bola no meio campo e amenizar as investidas são paulinas. Assim como Ricardo Gomes havia mexido no jogo com a substituição no intervalo, as substituições santistas também foram acertadas. O Santos equilibrou novamente o jogo e, aos 38, quase marcou o terceiro com Zé Eduardo. O jogo continuou quente e tudo levava a crer que o empate seria o resultado mais justo pelos dois tempos distintos, um de cada equipe. Até que, aos 45 minutos, Miranda fez falta desnecessária na beirada da área. Mádson cruzou, Rogério Ceni falhou e o zagueiro Durval, de cabeça, fez o terceiro gol para o Santos. Gol esse que deu a vitória ao alvinegro e mais do que isso, ampliou a vantagem já existente. No próximo domingo, na Vila Belmiro, os ‘Meninos da Vila’ podem perder por até um gol de diferença que, ainda assim, chegarão à decisão. O São Paulo não poderá contar com Marlos e terá que partir para cima buscando os dois gols de diferença, algo que pode ser muito perigoso contra um time rápido e de bom toque de bola como o Santos.

Tudo leva a crer que a equipe de melhor campanha no campeonato chegue à final. O Peixe está com um pé e meio na decisão do título estadual. Ao Tricolor, resta entrar no jogo mais ligado para não precisar correr atrás do resultado como fez hoje. Ricardo Gomes já avisou que irá ao litoral com força máxima e que ainda acredita na classificação. Se mantiver a pegada mostrada na segunda etapa, as chances crescerão um pouco. Além da classificação, o São Paulo jogará a próxima partida para tentar vencer seu primeiro clássico no ano. Até aqui foram cinco derrotas em cinco jogos. Para resumir, o Santos tem 80% de chances de continuar no torneio, contra 20% do time do Morumbi. Com o que foi apresentado na primeira partida, o segundo jogo é garantia de mais um grande clássico.

NA OUTRA SEMIFINAL…

O Santo André também conseguiu ampliar a vantagem obtida após bela campanha na primeira fase e, fora de casa, venceu o Grêmio Prudente por 2 a 1. Pela equipe do ABC marcaram Branquinho e Rodriguinho, agora vice-artilheiro do Paulistão com 14 gols, enquanto que Diego anotou o gol do Prudente. Assim como o Santos, o Ramalhão jogará a segunda partida em casa e pode perder até por um gol de diferença para chegar à decisão. Ótimo cenário para a organizada equipe dirigida por Sérgio Soares.

Read Full Post »

Foi mais um passeio. Na língua do futebol, um ‘vareio’. O Santos atropelou mais um adversário no Campeonato Paulista. Jogando no Pacaembu, os ‘Meninos da Vila’ golearam o Ituano por 9 a 1 e podiam ter feito mais gols. Com os nove anotados ontem, o alvinegro chega a incríveis 60 gols na temporada em apenas 18 jogos disputados. Uma média de 3,3 tentos por partida.

O futebol que o Santos tem apresentado realmente é encantador. Alguns lembrarão que na semana passada o time foi derrotado em plena Vila Belmiro para o Palmeiras. Na ocasião, apontei que a derrota no clássico poderia ser positiva para o grupo alvinegro. Com certeza Dorival Jr conversou com a molecada e colocou na cabeça deles que nem sempre vencerão ou, como virou rotina, golearão seus adversários. De lá para cá, o Santos já atuou mais duas vezes. Fez 13 gols e sofreu apenas um. Já está classificado para as oitavas de final da Copa do Brasil e com a vaga assegurada nas finais do Paulistão.

Ainda não há como prever se esses garotos escreverão seus nomes na história do Santos e no futebol mundial. Também não pode-se dizer convictamente que vencerão o campeonato estadual. Tudo leva a crer que sim, mas sabemos como funcionam as coisas no futebol. Nem sempre o melhor ganha. Porque se ganhasse, com toda certeza esse Santos já seria o campeão paulista de 2010. De fato, o que se pode afirmar é que o alvinegro vai sobrando na temporada. É disparado o melhor time do país. Dá gosto vê-los jogar. Jogadas de efeito, criatividade, habilidade. E tudo isso sempre visando o gol. Como são bons esses espetáculos. O futebol estava precisando disso. Independente se serão campeões desse ou daquele campeonato, essa geração ficará marcada. E com razão.

Com o Santos jogando dessa forma, fica até difícil falar dos outros times do campeonato. Palmeiras e Corinthians foram derrotados. O alviverde praticamente deu adeus à competição, enquanto o alvinegro, mesmo sem vencer, continuou no G4. O São Paulo venceu e se manteve na 3ª posição na tabela, assim como o Santo André, que está muito perto da semifinais.

Read Full Post »

O clássico disputado ontem na Vila Belmiro tinha ingredientes de sobra para elevar ainda mais a moral dos ‘Meninos da Vila’. No meio de semana, a equipe comandada pelo técnico Dorival Junior não tomou conhecimento do fraco Naviraiense e ganhou por incríveis 10 a 0, em jogo válido pela primeira fase da Copa do Brasil. Foi um show dos garotos, com jogadas de efeito, gols bonitos e, como um rolo compressor, o Santos triturou mais um adversário na temporada. Enquanto isso, o Palmeiras vivia uma crise em 2010. Jogos ruins, troca de treinadores, dirigentes sem saber o que fazer e torcedores completamente indignados com as apáticas atuações do time.

Cenário ideal para o alvinegro praiano golear mais uma vez e deixar o rival em situação ainda pior. Certo? Não, errado. Completamente errado. Como diria o filósofo Jardel, ex-atacante do Grêmio: “Clássico é clássico e vice-versa”. Por mais que todos saibam disso, a superioridade do Santos o transformou em um completo favorito para o jogo. Mas quando o juiz apita e a bola rola, tudo muda. E ontem vimos isso mais uma vez.

Como esperado, o Santos começou melhor e abriu dois gols de vantagem (Pará e Neymar). Teve chances de fazer mais e comprovar o favoritismo. Podia ter goleado o adversário. Errou alguns lances e o Palmeiras, valente como nunca visto nesse ano, conseguiu empatar ainda no primeiro tempo, com dois gols do criticado atacante Robert. O jogo foi para o intervalo com sentimentos distintos entre as equipes. O Palmeiras renasceu no jogo e percebeu que uma vitória em plena Vila Belmiro era completamente possível. O Santos se abalou com o empate, tomou uma ducha de água fria e sabia que precisaria voltar para o segundo tempo jogando melhor.

A segunda etapa continuou muito movimentada e o jogo estava aberto. Diego Souza, que voltava de suspensão, virou o jogo para o alviverde. Mais tarde, Madson recebeu um lindo passe de Paulo Henrique Ganso e empatou o jogo novamente. Que jogão! Era lá e cá. Pressão para os dois lados, nervos a flor da pele. Mas ainda viria mais emoção. Arouca perdeu a bola no meio campo e Robert mandou uma bomba, que encobriu o goleiro Felipe e morreu dentro da rede. Foi o golpe de misericórdia. O gol que acabou com o jogo e redobrou a esperança do técnico Antônio Carlos em reerguer a equipe.

Que foi um maravilhoso jogo, todos sabem. Mas há outros fatores que devem ser citados. Essa vitória histórica, obtida na raça e na vontade dos antes cabisbaixos jogadores palmeirenses, pode ser a animação que estava faltando para as coisas voltarem ao normal. Além disso, o Palmeiras continua sonhando em terminar o Campeonato Paulista entre os quatro primeiro para buscar o título. Uma vitória que dá moral para a equipe e calma para a torcida.

Pelo lado do Santos, creio que o resultado negativo em casa também possa ser visto com bons olhos. Como venho dizendo aqui no MFC durante as últimas semanas, o futebol santista é envolvente e bonito de se assistir. Isso não mudou pela derrota de ontem. Mas como o Peixe vinha ganhando seus jogos com certa facilidade, os garotos se deslumbraram e começaram a acreditar que em toda partida conseguiriam vencer e encantar. Não é assim. O futebol não permite essas coisas. A derrota vem em boa hora. É um momento de reflexão para os ‘Meninos da Vila’, é a hora de saber que nem sempre ganharão e que não são imbatíveis. Até mesmo numa derrota, é possível absorver coisas positivas. E creio que o Dorival Junior saberá conversar com seus atletas e pedir mais tranquilidade e um pouco menos de euforia. Muitos ali serão craques num futuro próximo, mas não podem queimar etapas.

Ainda vejo o Santos como favorito para conquistar o Paulistão e acho que o Verdão poderá obter a redenção com sua classificação. Basta que entrem ligados e com a mesma vontade que apresentaram ontem nos próximos jogos. Ainda é difícil a classificação. Mas como eles mesmo provaram ontem, no futebol nada é impossível.

Read Full Post »

Older Posts »