Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Telê Santana’

A Confederação Brasileira de Futebol, por meio de seu eterno presidente, Ricardo Teixeira, anunciou Muricy Ramalho como o novo treinador da Seleção Brasileira. Dessa forma, o técnico está reunido com a diretoria do Fluminense neste momento para acertar sua rescisão de contrato e, a partir de seguinda-feira, iniciar seu mais desafiador trabalho na carreira.

Enquanto todos acreditavam que Mano Menezes seria o eleito, Muricy Ramalho correu por fora e foi o escolhido. Aliás, escolhido com todos os méritos. Amante do futebol, Muricy tem fama de trabalhador e é o treinador mais vitorioso no cenário nacional nos últimos anos.

Com o bordão “Aqui é trabalho, meu filho”, Muricy iniciou sua carreira como treinador do Puebla, do México, em 1993. Depois, virou discípulo do mestre Telê Santana e trabalhou no São Paulo entre 1994 e 1996. Após rodar por Guarani, Shenhua (China), Ituano, Botafogo-SP e Santa Cruz, em 2002, Muricy chegou ao Náutico, foi bicampeão pernambucano e se tornou ídolo da torcida, sendo até sócio do clube.

A guinada na carreira de Muricy Ramalho aconteceu no Internacional. Em 2003, o técnico levou o troféu do campeonato gaúcho pelo Colorado. Saiu e foi para o São Caetano, conseguindo levar o Azulão ao único título de sua história, o Campeonato Paulista de 2004. Voltou para o Inter, conquistou novamente o título gaúcho e levou a equipe ao vice-campeonato nacional, em 2005.

Os bons resultados fizeram Muricy desembarcar novamente no São Paulo, clube pelo qual ele foi um talentoso meio-campista nos anos 70 e no qual havia trabalho no início dos anos 90. A história de Muricy Ramalho com o Tricolor não poderia ser melhor. O treinador levou o clube paulista ao tricampeonato brasileiro (2006, 2007 e 2008) e colocou seu nome na história. Após tanto tempo, Muricy deixou o São Paulo e foi para o rival Palmeiras, único clube onde o técnico não conseguiu ter sucesso nos últimos tempos.

Neste ano, Muricy foi contratado pelo Fluminense e, mesmo em pouco tempo, o técnico obteve sucesso. Muricy deixa as Laranjeiras pela porta da frente, deixando o time na liderança do Brasileirão-10 e segue para o maior desafio de um treinador de futebol.

A escolha do técnico foi surpreendente, mas positiva. Muricy Ramalho tem contra ele a fama de ser rabugento e enfrentar mais do que o necessário a imprensa. Entretanto, o paulistano parece estar mudado e tem sido mais maleável desde a época em que estava no Palmeiras.

Após o insucesso da Seleção Brasileira na Copa do Mundo, muito se criticou o Dunga pela inexperiência e, com Muricy no comando, o cenário é completamente oposto. O novo treinador tem um currículo invejável, já trabalho nos principais clubes do Brasil e ainda conseguiu inúmeros títulos. 

De fato, o nome de Muricy Ramalho parece ser o ideal para a renovação pretendida pelo torcedor brasileiro. Muricy é um alucinado por futebol, acompanha todos os tipos de campeonatos e sabe muito bem quem têm e quem não têm condições de vestir a camisa mais tradicional do mundo. Mesmo criticado pela força defensiva de seus elencos e pela insistência com o tal ‘chuveirinho’, Muricy Ramalho é um ótimo trabalhador, não foge da pressão, não faz média com ninguém e, o principal, é honesto.

Por fim, um bom nome e que, ao que tudo indica, terá sucesso à frente da Seleção Brasileira. “A torcida paga ingresso para ver o time vencer. Quem quiser ver espetáculo que vá ao Teatro Municipal”, afinal “a bola pune, meu filho”.

E você torcedor, o que achou da escolha da CBF? Muricy Ramalho é um bom nome? Acredita no sucesso do treinador à frente da Seleção Brasileira? Opine!

Anúncios

Read Full Post »

Oswaldo Giroldo Júnior.

37 anos. 17 anos de futebol profissional.

Depois de tantos anos de futebol, Juninho Paulista se despediu do esporte como atleta na noite desta quarta-feira. Revelado pelo Ituano, Telê Santana viu talento no garoto e o levou para o São Paulo no início dos anos 90. Pelo Tricolor, o jogador brilhou e começou a trilhar uma carreira vitoriosa. Nos tempos de São Paulo foram vários títulos como Libertadores da América, Supercopa, Mundial, Copa Conmebol, entre outros. Com o sucesso no Brasil, Juninho foi vendido para o inglês Middlesbrough, clube que defendeu por duas temporadas e conquistou a Copa da Liga Inglesa.

Pelo Atlético de Madrid, o jogador viveu seu período mais difícil, sofrendo uma grave lesão que o tirou da Copa do Mundo de 1998. Chegava a hora de Juninho voltar para o futebol brasileiro e brilhar no Rio de Janeiro. Primeiro com a camisa do Vasco, conquistando a Copa João Havelange de 2000 (Campeonato Brasileiro daquele ano) e a Copa Mercosul, após vitória épica contra o Palmeiras em pleno Palestra Itália. Juninho também jogou pelo Flamengo em duas oportunidades (entre elas o meio-campo atuou pelo irlandês Celtic e pelo Palmeiras), e na segunda passagem pela Gávea, Juninho sagrou-se campeão Carioca em 2007. Além disso, o jogador teve discreta passagem pelo Sydney FC, da Austrália, antes de retornar ao Ituano, em 2009. Pelo clube que o revelou, Juninho tornou-se também o presidente da equipe com o intuito de reestruturar o clube interiorano, saldar as dívidas e formar uma equipe vencedora.

Pela Seleção Brasileira, Juninho Paulista conquistou talvez seu maior título como atleta profissional, a Copa do Mundo de 2002. Na ocasião, o meio-campo era titular da equipe de Luis Felipe Scolari, mas ao longo da competição perdeu a posição para Kléberson. Nada que tire o mérito da conquista para este bom jogador.

Hoje, em partida decisiva contra a Portuguesa, no Canindé, Juninho Paulista se despediu do futebol. E diferentemente dos clubes em que atuou na carreira, dessa vez o meio-campo lutava contra o rebaixamento no Campeonato Paulista. Algo que o entristeceria como jogador e, principalmente, como dirigente. Porém, depois de estar perdendo por 2 a 0, Juninho marcou um bonito gol, o Ituano conseguiu empatar e, de forma heróica, virou o jogo com um gol de outro pentacampeão, Roque Júnior. A vitória salvou o Ituano do rebaixamento e fez Juninho terminar sua carreira em ‘grande’ estilo. Grande pela realidade atual do jogador. Grande pelas circunstâncias.

Grande por sua idade e por sua carreira no futebol. Ao final da partida, Juninho Paulista chorou copiosamente e foi abraçado por companheiros ainda no gramado. Uma cena marcante e que emocionou todos os amantes do futebol.

Juninho Paulista encerrou sua carreira em grande estilo, sim! E agora voltará todas as suas atenções para reerguer o clube do interior. Boa sorte para ele nessa nova empreitada e que tenha sucesso e dignidade como teve dentro de campo.

Read Full Post »

Atlético-MG

Aos 101 anos, o Atlético-MG é um dos principais clubes do país. Detentor de títulos, grandes jogadores e técnicos e, principalmente, de uma torcida apaixonada pelo time. Com toda certeza é um dos gigantes do futebol tupiniquim. Mas poderia ser maior e ter uma história mais repleta de conquistas. É o primeiro campeão brasileiro, título conquistado em 1971, com o genial Dadá Maravilha em campo e o Mestre Telê Santana no comando da equipe. De la para cá, nunca mais o Galo venceu a principal competição nacional. Nunca conquistou a Copa do Brasil e nem a Taça Libertadores da América. As outras principais conquistas são os 39 títulos estaduais e os dois troféus da extinta Copa Conmebol, em 1992 e 1997.

Escrevi esse breve histórico do Atlético-MG para tentar responder a pergunta que é mais enfatizada por jornalistas e torcedores nos últimos dias. Diante do ótimo começo no Campeonato Brasileiro, o Galo lidera a competição com 17 pontos. Venceu cinco vezes, empatou duas e ainda não perdeu. Tem 80% de aproveitamento nas sete primeiras rodadas. Além disso, está três pontos na frente do segundo colocado, o Internacional, apontado por muitos como o principal candidato ao troféu nesse ano. Mas a dúvida que paira no ar é: será que o Galo será forte e vingador – como é rotulado em seu hino – e, enfim, conseguirá voltar ao caminho das glórias? Com essa equipe e com um ótimo começo, o Atlético-MG conseguirá se manter na ponta até dezembro? Essa realmente é uma grande dúvida.

O presidente atleticano, Alexandre Kalil, contratou o contestado técnico Celso Roth no início de maio. O treinador tinha como principal objetivo mudar o clima no grupo, após perder mais um campeonato estadual por goleada para o principal rival, o Cruzeiro. A segunda meta era não passar sufoco no Brasileirão-09 e tentar uma vaga na Copa Sul-Americana. Isso mostra que nem mesmo o presidente do Galo imaginava que o time faria uma campanha tão boa nas primeiras rodadas da competição. Mas Celso Roth trabalhou quieto com seu grupo. Montou seu esquema e fez do experiente Júnior o alicerce da equipe. Em segundo plano apostou no criticado Diego Tardelli como referência no ataque e, principalmente, no grupo.

No gol o recém contratado Aranha, que veio da Ponte Preta, chegou e logo virou titular na posição. Deu a segurança que a defesa tanto precisava. A zaga formada por Wélton Felipe e Werlei ou Leandro Almeida e Marcos, mostra solidez e não compromete. O volante Carlos Alberto vem jogando improvisado na lateral direita, enquanto a ala esquerda é representada por Thiago Feltri, revelado nas categorias de base do clube. O experiente meio campo faz a equipe funcionar e municiar com eficiência o ataque. O ex-são paulino Renan e o ex-vascaíno Jonílson atuam como volantes. Márcio Araújo e o veterano Júnior são os meias da equipe. Aliás, assim como o ex-técnico Émerson Leão vinha fazendo, Celso Roth manteve Júnior jogando no meio do campo. O ataque é formado por dois jogadores rápidos e goleadores. Éder Luís, também revelado no clube, é rápido e se doa pelo time. Tardelli tem a função de matador. Os dois vêm cumprindo bem suas funções, cada um marcou quatro vezes no Brasileirão-09 e o ataque do Galo é o mais eficiente, com 17 gols até agora.

Sem dúvidas o torcedor atleticano tem tudo para ficar confiante e empolgado com esse começo da equipe. Mas vale lembrar que nos últimos anos quem saiu na frente no campeonato de pontos corridos, não conseguiu se manter bem até o final e não conquistou o título. Acho que o Atlético-MG não terá forças para se manter no topo até o final, mas creio que se a equipe atual for mantida,  as chances de beliscar uma vaga na Libertadores de 2010 são grandes. Competição, aliás, que o Galo não tem tradição nenhuma e disputou somente quatro vezes na história. Mesmo com a empolgação que gira em torno da equipe mineira, acho que falta muito para que o Galo possa ser apontado como favorito ao título. Mas que é uma (boa) surpresa, isso não se pode negar.

E você torcedor, apontaria o Atlético-MG como favorito ao título? Ou apenas para uma vaga na Libertadores? O Galo será forte e vingador em 2009? Opine!

Read Full Post »

– Com a venda do volante Ramires para o Benfica, de Portugal, a diretoria do Cruzeiro agiu rápido e contratou o também volante Fabinho, que estava no Corinthians, mas que tinha seus direitos federativos ligados ao Toulouse, da França. O jogador foi apresentado nesta terça-feira na Toca da Raposa II e em sua entrevista coletiva, fez questão de deixar bem claro que não é substituo de Ramires, mas sim um atleta experiente que se junta ao grupo.

– Como o MFC havia informado ontem, o lateral direito Fabinho Capixaba está bem próximo de deixar o Palmeiras, mas ainda não foi dessa vez. O Santos tentou contratar o jogador hoje e a diretoria alviverde pediu R$400 mil pelo empréstimo do atleta. Por achar caro demais, o negócio não foi fechado, já que a diretoria santista se propôs a pagar apenas a metade desse valor.

– A Portuguesa contratou a revelação do Campeonato Paulista da Série A2. O atacante Fabrício se destacou na vitoriosa campanha do Monte Azul e foi muito importante no acesso da equipe, anotando 15 gols na competição. Aos 22 anos, Fabrício chega para suprir a carência de jogadores ofensivos, já que Edno e Christian estão lesionados.

– O selecionável volante Felipe Mello, da Fiorentina, está perto de acertar sua transferência para a Inter de Milão. O próprio jogador confirmou a possível transação e a imprensa italiana noticiou que a Inter ofereceu € 18 milhões e mais o zagueiro Burdisso em troca do brasileiro. O único empecilho é que Felipe ainda tem mais quatro anos de contrato com a Fiorentina.

– Duas notícias agitaram o futebol mexicano nesta terça-feira. A primeira foi  a confirmação da Conmebol de que a edição de 2010 da Taça Libertadores da América terá cinco times do país. As três vagas oficiais e mais o Chivas Guadalajara e o San Luís, que entrarão já na fase de oitavas-de-final, em recompensa a eliminação das equipes nesta Libertadores, devido à gripe suína. Dessa forma, Conmebol e Federação Mexicana de Futebol fizeram as pazes. A outra novidade também foi divulgada pela Conmebol, que confirmou o México como principal candidato para receber a Copa América de 2015.

– Antônio Carlos Zago, ex-jogador de futebol e diretor do Corinthians, foi apresentado nesta terça-feira como novo técnico do São Caetano para o restante da temporada. Em sua primeira oportunidade no comando de uma equipe, Antônio Carlos disse que se espelhará em Telê Santana, Vanderlei Luxemburgo e Fábio Capello para ter sucesso na nova função.

– O Vitória, vice-líder do Campeonato Brasileiro, perdeu um de seus principais atletas para os próximos jogos. O atacante Neto Baiano foi denunciado pelo STJD nos artigos 251 (reclamar, por gestos ou palavras, contra as decisões da arbitragem ou desrespeitar o árbitro e seus auxiliares) e 253 (praticar agressão física contra o árbitro ou seus auxiliares, ou contra qualquer outro participante do evento desportivo). O atleta, que deu uma cusparada em Ramon, do Vasco, foi punido em oito jogos e desfalcará o time baiano até o final de julho.

– Com o clima triste e de luto, após a queda do avião da Air France no oceano Atlântico, a Seleção Francesa jogou um amistoso hoje contra a Nigéria, em Saint Etienne, na França, e perdeu por 1X0. Os visitantes africanos fizeram o gol aos 32 minutos do primeiro tempo com Joseph Akpala.

– O Corinthians continua atrás de um volante para se precaver com as possíveis saídas de Cristian e Elias no meio do ano. O nome da vez no Parque São Jorge é o de Tinga, jogador do Borussia Dortmund, da Alemanha. Agindo nos bastidores, a diretoria corintiana não confirma a negociação, mas o site alemão “Revier Sport” confirmou o interesse do Timão pelo atleta.

– O atacante Kléber vem se destacando com a camisa do Cruzeiro. Em 21 partidas, o jogador já marcou 19 gols e sua vontade dentro de campo tem chamado atenção de clubes europeus. A bola da vez é o Liverpool, que teria oferecido € 7 milhões para contar com o jogador já no meio do ano. Porém, a diretoria cruzeirense parece nem pensar na hipótese de negociá-lo por menos de € 15 milhões e se mostra irredutível. Muita coisa deve rolar nos próximos dias, mas o fato consumado é que Kléber está voltando a ter mercado na Europa.

– A notícia bombástica do dia é a confirmação da transferência de Kaká para o Real Madrid. O jogador que estava no Milan desde 2003 e conquistou diversos títulos pelo clube italiano, foi negociado com o time merengue por exorbitantes € 65 milhões (cerca de R$188 milhões). Com a negociação confirmada, Kaká, que está concentrado com a Seleção Brasileira para as Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2010, deverá render R$7 milhões aos cofres do São Paulo, que, como clube formador, tem direito a 4% na negociação do atleta.

Read Full Post »