Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Ronaldinho Gaúcho’

Arthur Antunes Coimbra.

Mundialmente, Zico.

Nascido em 1953, na cidade do Rio de Janeiro, o ex-jogador e atual técnico foi um dos principais jogadores brasileiros em todos os tempos. Começou a carreira aos 14 anos no Flamengo e pelo clube da Gávea fez história. Foi o grande líder da célebre equipe rubro-negra dos anos 70 e 80, conquistando inúmeros títulos como seis campeonatos cariocas (1972, 1974, 1978, 1979, 1981 e 1986), quatro campeonatos brasileiros (1980, 1982, 1983 e 1987), além das principais conquistas do clube da Gávea na história, ambas em 1981, com os títulos da Copa Libertadores e do Mundial Interclubes. Zico é o maior artilheiro da história do Flamengo com 508 gols em 731 partidas disputadas. Com 333 tentos anotados, o ex-jogador também é o maior artilheiro de todos os tempos no Maracanã.

O ‘Galinho de Quintino’ (apelido recebido pelo corpo franzino e por ter nascido no bairro carioca de Quintino) também atuou pela Udinese, na Itália e pelo Kashima Antlers, no Japão, além de ter disputado três Copas do Mundo pela Seleção Brasileira, nos anos de 1978, 1982 e 1986.

Depois de pendurar as chuteiras, Zico teve uma passagem como Coordenador técnico da Seleção Brasileira na Copa de 1998 e se tornou treinador, tendo passado por Kashima Antlers, do Japão; CFZ (clube fundado por ele no Rio de Janeiro); Seleção Japonesa; Fenerbahçe, da Turquia; Bunyodkor, do Uzbequistão; CSKA, da Rússia e Olympiakos, da Grécia.

Em sabatina do jornal Folha de São Paulo, realizada na manhã desta terça-feira no Teatro Folha, Zico foi questionado sobre diversos assuntos pelos jornalistas presentes e também pela platéia. O MFC esteve presente na entrevista e abaixo reproduz os principais trechos da entrevista desde a fatídica partida contra a França na final da Copa de 1998, passando pelas possíveis convocações de Neymar, Ronaldinho Gaúcho e Adriano para o mundial de 2010, até a sua opinião contundente quanto ao continuísmo dos presidentes das principais entidades que gerem o esporte no país.

CASO ‘RONALDO’ NA COPA DO MUNDO DE 1998

Às cinco horas da tarde, o Ronaldo estava mais ou menos uns 50 metros na minha frente, ele parou na frente da porta do refeitório e ficou como se tivesse fazendo um aquecimento, levantando a perna e tal. Então eu falei: “Pô, Ronaldo. O jogo é às 21h e você está fazendo aquecimento agora? É muito cedo”. Ele respondeu: “Eu não sei o que me aconteceu. Estou todo dolorido, parece que eu recebi uma surra, minha musculatura está dura”. Depois do lanche das cinco horas, foi feita uma reunião entre a comissão técnica. O Dr. Lídio (Lídio Toledo, médico da Seleção Brasileira na época) explicou o que o Ronaldo teve para todos nós e falou: “Zagallo, ele não tem condição de jogo”. Então ele estava vetado para a decisão. Depois o Ronaldo foi para o hospital e o Zagallo escalou o Edmundo para jogar a final em seu lugar. Realmente fizemos o que devia ser feito. Fomos para o estádio, havia uma tensão muito grande.  No ônibus indo para o estádio, foi difícil o Zagallo explicar para o grupo porque o Ronaldo não iria jogar. Ele apenas deu muita força para o Edmundo e fez aquela preleção que ele sempre faz. Já no estádio, houve uma reunião no vestiário. Eu participei e quando cheguei lá, em um canto estava o Ronaldo, de calção e meia, no outro estava o Américo Faria (supervisor da CBF), Zagallo, Lídio Toledo, Ricardo Teixeira (presidente da CBF) e o Fábio Koff (chefe da delegação na Copa do Mundo de 1998 e atual presidente do Clube dos 13) todos sentados e o Ronaldo em pé, dizendo: “Eu fiz os exames, estou bem e não tenho nada, vou jogar”. Aí o Dr. Lídio ficou quieto e o Zagallo perguntou: “Você está bem mesmo?” Ele respondeu: “Estou!” Então o Zagallo disse para ele ir aquecer para entrar em campo. Com tudo isso, se tivesse alguém que poderia ter vetado o jogador para aquela partida, seria o médico. Mas como o médico não falou nada, acho que o Zagallo tomou a decisão que deveria ser tomada. Essa é a versão que eu vi, que eu participei. E essa minha versão vai ser a de 1998, de 2000, 2010 e eu vou ficar velhinho contando a mesma coisa, que foi o que eu vi. Eu não vi outras coisas. Aí cabe as pessoas acreditarem ou não. Com certeza essa questão toda foi fundamental para a Seleção ter se comportado daquela forma dentro de campo. Esse foi um problema que realmente foi difícil de solucionar e acho que o outro grande erro foi esconder isso, pois deu margem para cada hora surgir uma nova versão do caso. Eu escutei declarações que o Ronaldo não ia jogar porque tinha problema no tornozelo, depois que a culpa era de um cozinheiro marroquino, que a Nike pagou o Brasil para entregar a Copa do Mundo, etc. Cada um criou a sua versão da sua maneira e acho que faltou naquele momento, quando aconteceu o episódio, chamar todo mundo, inclusive o presidente da CBF e procurar uma solução para o caso. Se tivesse acontecido na véspera da partida, talvez fosse mais fácil de resolver o problema, mas como aconteceu depois do almoço no dia do jogo, foi difícil. Então, tudo isso contribuiu para aquela atuação pífia da Seleção, acho que poderíamos até perder, pois a Seleção Francesa tinha um ótimo time, mas é inadmissível que uma seleção que jogou o que jogou na semifinal contra a Holanda, numa partida brilhante e, de repente, quatro dias depois, não sabia o que fazia em campo. Eu acredito que aquilo foi um fator decisivo na atuação da Seleção Brasileira.

NEYMAR

Em 1974, eu estava com 21 anos e já jogava o Campeonato Brasileiro, inclusive recebi o prêmio “Bola de Ouro”, da revista Placar. É lógico que eu estava totalmente preparado para jogar aquela Copa do Mundo, mesmo sendo jovem. (Zagallo era o treinador brasileiro e não convocou Zico para o mundial). O mesmo caso ocorre atualmente com o Neymar, do Santos. Ele está totalmente preparado para ir à Copa. Ele é um jogador diferenciado, do mais alto nível, da maior qualidade e, infelizmente, no processo de testes que o Dunga fez nos últimos anos, quando o treinador deu chances para muita gente nesse período, o Neymar não tinha aparecido ainda. Mas se ele apareceu agora e é bom, acho que tem que levar. Esse é o jogador que eu levaria e acho que ele poderia modificar e ajudar muito a Seleção. Não apenas levá-lo para adquirir experiência e amadurecê-lo para daqui quatro anos, não é isso. Então, se o cara é bom, pode servir como mais uma opção para o treinador, ele tem que ir independentemente da idade. Pela postura dele em campo, você percebe que ele está pronto e pode ser aproveitado.

ADRIANO

Eu levaria o Adriano para a Copa do Mundo. Se ele estiver com o estado de espírito consciente como um atleta para jogar uma competição dessas, ele tem que ir. E na Seleção me parece que até hoje ele não teve problemas. Agora, realmente hoje ele está mais pesado e, por isso, ele está numa condição abaixo para numa Copa do Mundo enfrentar os europeus. Então ele deve entrar num processo de perceber que é importante para o Brasil e que tem capacidade para isso. Se ele colocar isso na cabeça, nesses dois meses aí que faltam para o mundial, ele pode reunir condições e ajudar o Brasil.

RONALDINHO GAÚCHO

Eu não creio que o Dunga não convoque o Ronaldinho por uma questão pessoal. A questão que eu discuto é que você não pode abrir mão de um jogador que foi duas vezes o melhor jogador do mundo. Não é qualquer um que consegue isso. O Ronaldinho com toda essa qualidade, o que todo mundo espera é que ele continue fazendo o que sempre fez. Vendo o Messi fazer tudo o que está fazendo, a gente sabe que ele também pode fazer, tem capacidade para isso. O que eu não quero ver é o Ronaldinho limitado, como ele está hoje. Limitado a jogar numa certa faixa do campo, em pegar a bola, dar um drible pro meio e jogar a bola para a área. Quero que ele tenha uma participação intensa. O problema é que nos últimos dois anos, ele se acomodou muito em fazer duas ou três coisas numa partida e não ter uma participação intensa. O problema pode ter sido a participação dele nas Olimpíadas de 2008, quando ele não rendeu o esperado. Dali para cá, o Ronaldinho não teve muitas oportunidades. Será que aconteceu alguma coisa? Não sei. O problema está aí. Pode ter acontecido alguma coisa e o Dunga perdeu a confiança nele. Mas isso só o treinador pode responder. Como jogador, pelo o que ele já mostrou, deve ir. Mesmo não atravessando um bom momento assim como o Robinho, Nilmar e Luís Fabiano, que são titulares absolutos. Até mesmo o Kaká que não está jogando, o Felipe Mello está cheio de problemas na Juventus e na reserva. O Júlio Baptista, Doni e Josué também estão na reserva. Enfim, tudo isso é uma escolha do técnico.

FUTEBOL BRASILEIRO X FUTEBOL EUROPEU

Em termos de gestão, nós (brasileiros) perdemos nossos principais jogadores. É inadmissível que uma Seleção Brasileira não tenha cinco jogadores que atuem aqui no Brasil. Então isso aí é o que? Má gestão. Você não tem condições econômicas para manter esses jogadores. Isso é totalmente diferente do que acontece na Europa. Por exemplo, os jogadores da Holanda não saem de lá para jogar na Inglaterra ou na Espanha por uma má gestão dos clubes holandeses ou por questões financeiras. Eles saem por visibilidade. É diferente. A maioria dos jogadores brasileiros saem pela parte financeira acima de tudo. O Campeonato Brasileiro é um dos mais difíceis do mundo. Quando começa a competição, é fácil apontar 15 times favoritos. Ele pode ser o campeão ou ser o décimo quinto. Isso é o equilíbrio. Lá fora não acontece isso. Na Espanha, por exemplo, quantos anos o título ficou com o Barcelona e o Real Madrid? Uma vez ou outra aparece um time diferente como apareceu o La Coruña uma vez. Na Itália é Milan, Juventus ou Internazionale. E todo mundo fala do futebol italiano, mas são sempre os mesmos que ganham. Na Holanda é o PSV e o Ajax. Na Turquia é o Galatasaray, Besiktas ou Fenerbahçe. No Brasil não. Aqui é uma dificuldade muito maior. Essa é a questão. A CBF também tem uma parcela de culpa, pois não paga um tostão para trazer os jogadores para a Seleção. Imagina se tivesse que pagar ao Real Madrid para trazer o Kaká ou ao Sevilla pelo Luís Fabiano? Então, a CBF quer mais é que os jogadores vão para fora mesmo. Além disso, a entidade poderia ajudar mais os clubes e fazer um calendário melhor, porque o jogador brasileiro gosta de jogar no Brasil. Se eles tiverem uma estrutura boa para poder atuar bem, eles jogam aqui. Isso tudo é o motivo por termos que ficar assistindo os campeonatos dos outros países.

CONTINUISMO DOS DIRIGENTES BRASILEIROS

Eu penso que não é possível que só tenha uma pessoa para gerir as entidades em cada esporte brasileiro. As pessoas têm competência, mas ficar 20 anos como o Ricardo Teixeira está na CBF e o Carlos Arthur Nuzman no COB (Comitê Olímpico Brasileiro). Agora o Fábio Koff é reeleito no Clube dos 13. Pô, não é possível que só tenham essas pessoas para gerenciar e administrar. Que eles conseguiram resultados através da competência, isso é óbvio, mas existem outras pessoas também que podem dar sua contribuição. Com isso, nem surgem novos candidatos a esses cargos, pois sabem que vão perder e serão apenas mais um.

Nota: Ricardo Teixeira preside a CBF desde 1989, enquanto Carlos Arthur Nuzman comanda o COB desde 1995.

Read Full Post »

Dunga (Jorge William/O Globo)

Na tarde desta quinta-feira o técnico Dunga apresentou a lista dos 23 jogadores que defenderão a seleção brasileira nas duas próximas rodadas das eliminatórias para a Copa do Mundo de 2010 e na Copa das Confederações. O Brasil enfrentará o Uruguai no próximo dia 6 de junho no Estádio Centenário, em Montevidéu e o Paraguai no dia 10, no Estádio Arruda, no Recife. Após essas partidas das eliminatórias, a seleção viajará para a África do Sul para disputar a Copa das Confederações de 14 a 28 de junho. O grande destaque da lista foi a convocação de cinco jogadores que atuam no futebol brasileiro (Victor, André Santos, Kléber, Ramires e Nilmar).

Apesar de Dunga ter convocado os quatro atletas que já mereciam há algum tempo uma chance na seleção brasileira, o treinador continua insistindo com o já ultrapassado volante Gilberto Silva. Não consigo entender o que Dunga vê no jogador que atua no Panathinakos, da Grécia. Realmente Gilberto  já foi útil à seleção, mas há muito tempo se demonstra perdido em campo. Outra surpresa foi a ausência de Ronaldinho Gaúcho, que mesmo em má fase e na reserva do Milan, vinha sendo convocado nas últimas partidas do Brasil.

Pelo menos é um bom sinal. Que Dunga abra os olhos e perceba mais os talentos que jogam no Brasil e deixem jogadores descomprometidos de fora do selecionado. Aos 26 anos, Victor já merecia ser convocado por suas atuações com a camisa do Grêmio e com a contusão do reserva Doni, o goleiro terá sua chance. André Santos foi um dos destaques do Corinthians na campanha do Campeonato Brasileiro da série B no ano passado. Esse ano o lateral esquerdo continua sendo decisivo e é uma ótima aposta para suprir a falta de um jogador técnico e habilidoso na esquerda. Ramires e Nilmar não precisam de apresentações e atualmente são os dois melhores jogadores do futebol brasileiro.

Gostei da convocação de Dunga e acho que esse período de um mês que a seleção brasileira passará junta, será muito importante para que o treinador conheça melhor as características de cada atleta e resolva os ‘problemas’ das laterais. Mesmo faltando apenas um ano para a Copa do Mundo da África do Sul, muita coisa deve mudar até lá. É a grande oportunidade de se preparar para o hexacampeonato mundial.

Veja a lista com todos os convocados:

Goleiros
Júlio César (Internazionale-ITA)
Gomes (Tottenham-ING)
Victor (Grêmio)

Laterais
Daniel Alves (Barcelona-ESP)
Maicon (Internazionale-ITA)
Kléber (Internacional)
André Santos (Corinthians)

Zagueiros
Alex (Chelsea-ING)
Juan (Roma-ITA)
Luisão (Benfica-POR)
Lúcio (Bayern de Munique-ALE)

Volantes
Anderson (Manchester United-ING)
Gilberto Silva (Panathinakos-GRE)
Josué (Wolfsburg-ALE)
Felipe Melo (Fiorentina-ITA)

Meias
Elano (Manchester City-ING)
Kaká (Milan-ITA)
Júlio Baptista (Roma-ITA)
Ramires (Cruzeiro)

Atacantes
Nilmar (Internacional)
Robinho (Manchester City-ING)
Luís Fabiano (Sevilla-ESP)
Alexandre Pato (Milan-ITA)

Read Full Post »

– Enfim, a Conmebol anunciou sua posição sobre os jogos das oitavas-de-final da Libertadores-09 que envolviam os times mexicanos (Chivas e San Luís). Em comunicado oficial divulgado hoje, a confederação ‘aceitou’ a saída das equipes mexicanas e confirmou que São Paulo e Nacional-URU estão automaticamente classificados para as quartas-de-final. Dessa forma, o São Paulo aguarda o vencedor do duelo entre Cruzeiro X Universidad de Chile e o Nacional-URU espera por Sport ou Palmeiras. Realmente foi um grande papelão da Conmebol, que deixou o fato se prolongar por quase três semanas e só deu o seu veredicto após Chivas e San Luís saírem da competição.

– Cruzeiro e Flamengo, que se enfrentaram ontem pela primeira rodada do Brasileirão-09, anunciaram hoje uma possível troca de jogadores. O meia-atacante Zé Roberto iria para a Toca da Raposa e o atacante Wellington Paulista seria o novo reforço do rubro-negro. Entre Cruzeiro e Zé Roberto está tudo certo, mas W. Paulista demonstrou não ter interesse na troca e pode melar o negócio. Possivelmente amanhã teremos mais informações sobre o caso.

– O Atlético-PR, que foi eliminado pelo Corinthians da Copa do Brasil e estreou com derrota para o Vitória no Brasileirão-09, confirmou interesse na contratação do atacante Roni, do Santos. Roni ainda não se firmou com a camisa do Peixe e tem ficado no banco de reservas nas últimas partidas. Caso a transação se confirme, Roni atuará ao lado de Rafael Moura no restante da temporada. Por enquanto é só especulação.

– Após ter seu contrato rescindido com o Santos, o equatoriano Bolaños acertou sua transferência para o Internacional. Ainda não é oficial, mas o próprio atleta confirmou que jogará pelo Colorado e que pode se apresentar ainda nessa terça-feira no Beira-Rio.

– O goleiro Doni, da Roma e da seleção brasileira, realizou uma artroscopia no joelho direito na tarde dessa segunda-feira, na Bélgica, e deve desfalcar seu clube e a seleção nos próximos três meses. Com isso, Doni pode perder espaço na equipe do técnico Dunga e goleiros jovens como Bruno, do Flamengo e Victor, do Grêmio, estão de olho na vaga e na Copa do Mundo de 2010.

– O atacante Fred, do Fluminense, pode pegar até três jogos de suspensão na Copa do Brasil. O camisa 9 das Laranjeiras deu um tapa em Gomes, do Goiás, no jogo da última quinta-feira entre Fluminense e Goiás, válido pela partida de volta das oitavas-de-final da competição. Mesmo não sendo expulso de campo, Fred pode se complicar, pois o STJD solicitou as imagens da partida e denunciou o atleta. O julgamento será realizado na próxima sexta-feira (15), às 14h.

– O técnico da seleção argentina, Diego Maradona, inovou e convocou apenas atletas que atuam na Argentina para o amistoso contra o Panamá, no próximo dia 20 de maio. A grande surpresa da lista foi a convocação do veterano atacante Esteban “Bichi” Furtes, do Colón de Santa Fe. O fato interessante é que o jogador tem 36 anos e jamais vestiu a camisa argentina, nem mesmo em seleções de base.

– O Estádio das Laranjeiras, do Fluminense, completou 90 anos nessa segunda-feira. Para comemorar essas longas nove décadas, alguns torcedores do Tricolor Carioca estiveram no estádio, levaram bolo, cantaram parabéns e homenagearam o estádio com uma faixa com os dizeres “Aqui nasceu o futebol do Brasil”. Atualmente, o nome verdadeiro do Estádio das Laranjeiras é Manoel Schwartz, presidente do clube na conquista do Brasileirão de 1984.

– Expulso na final do Paulistão-09, o zagueiro Domingos, do Santos, foi suspenso em uma partida pelo TJD-SP e como a punição só vale para competições estaduais, o atleta cumprirá a pena na primeira rodada do Paulistão-10, caso ainda esteja no clube.

– O São Paulo passou por uma inter-temporada forçada nos últimos 17 dias e Muricy Ramalho intensificou os treinamentos visando o mata-mata da Libertadores e o Brasileirão-09. Porém, ontem no Maracanã contra o Fluminense, o Tricolor manteve a apatia dos últimos jogos, pouco produziu e o que se viu foram inúmeras improvisações que não renderam o esperado. Para isso, a diretoria são paulina continua buscando reforços. O meia Marlos, do Coritiba, está muito próximo de acertar sua transferência para o Morumbi e no final de semana, surgiu a hipótese de o São Paulo estar tentando repatriar o meia Ronaldinho Gaúcho, do Milan. Por enquanto é apenas especulação, mas será que o Tricolor terá o mesmo sucesso do Corinthians repatriando um grande astro em má fase? É esperar para ver.

Read Full Post »

Kaká, Luis Fabiano e Robinho

Foi fácil como era de se esperar. Sem muito esforço o Brasil se reencontrou com a vitória e bateu o Peru por 3X0, em Porto Alegre, em partida válida pela 12ª rodada das eliminatórias sul-americanas para a Copa do Mundo de 2010.

Dunga mandou a campo uma equipe diferente da que começou o jogo em Quito, no último domingo. As novidades foram os laterais Daniel Alves e Kléber e o retorno de Kaká na vaga do apagado Ronaldinho Gaúcho. Diferente da última partida, a seleção brasileira tomou conta do jogo desde o início e não encontrava resistência por parte dos peruanos, últimos colocados na tabela.

De novo, o ‘iluminado’ da noite foi Luis Fabiano. Como em outras oportunidades, quando a torcida e a imprensa brasileira pressionaram a equipe após resultados negativos, o artilheiro apareceu para acalmar as coisas. Aos 17 minutos, Kaká avançou com a bola e foi derrubado dentro da área. O árbitro marcou pênalti e na cobrança, o Fabuloso abriu o placar no Beira-Rio. Dez minutos depois, após um lançamento de Daniel Alves, o camisa nove dominou a bola em posição irregular e fez o segundo dele e do Brasil na partida.

Com 61% de posse bola, a seleção brasileira continuava dominando o jogo e criando chances de aumentar a contagem. Até que, aos 19 minutos da etapa complementar, a mais nova aposta de Dunga, o volante Felipe Melo, roubou a bola na intermediária e com muita raça fez o terceiro gol, liquidando a fatura. No final do jogo, ainda deu tempo de Dunga atender aos pedidos dos torcedores e mandar a campo Alexandre Pato e Ronaldinho Gaúcho, nos lugares de Robinho e Elano, respectivamente.

Com o resultado, nossa seleção chegou aos 21 pontos e voltou ao 2º lugar nas eliminatórias, desbancando Argentina e Chile, que tropeçaram nessa rodada. O próximo compromisso brasileiro acontece no dia 7 de junho contra o Uruguai, fora de casa. Valeu pelos três pontos e pela retomada da vice-liderança, mas ainda falta um longo caminho até a África do Sul.

Read Full Post »