Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Racing’

A Copa Libertadores da América de 2010 vai chegando ao final da primeira fase. Com os jogos desta noite, todos os 32 times já jogaram cinco partidas. Faltando apenas uma rodada em cada grupo, a situação de cada equipe vai ficando mais clara e os confrontos das oitavas de final já podem ser imaginados.

Os cinco clubes brasileiros ainda estão vivos na competição. O Corinthians venceu mais um jogo, dessa vez contra o Racing, no Uruguai, chegou aos 13 pontos no grupo 1 e terá o fraco Independiente de Medellín como último adversário na semana que vem, no Pacaembu. Já classificado e como possivelmente vencerá o confronto, o Timão chegará aos 16 pontos e terá a melhor classificação da primeira fase, tendo a vantagem de decidir todos os confrontos do mata-mata em casa.

Cruzeiro e São Paulo fizeram campanha idêntica até o momento. Nos cinco jogos disputados, ambos venceram três, empataram uma e perderam outra. O primeiro quesito de desempate é o saldo de gols e até nisso os dois se equivalem: seis gols de saldo para cada equipe. Mineiros e paulistas estão muito próximo de obterem vagas na próxima fase. O Cruzeiro jogará fora de casa, nesta quinta-feira, contra o Colo-Colo, no Chile. Para avançar, um empate basta. Se perder, dependerá de outros resultados.

A situação do São Paulo é bem parecida. O que joga a favor do Tricolor é que a decisão contra o Once Caldas, na semana que vem, será em casa, no Morumbi. Se vencer, terminará como primeiro colocado e com uma boa colocação geral. Se empatar também se classifica. E em caso de derrota, terá que torcer por outros resultados para jogar as oitavas de final.

Outro brasileiro na competição é o Internacional, que hoje empatou com o Emelec, no Equador. O Colorado tem nove pontos e está na segunda colocação do grupo 5, atrás do Deportivo Quito, adversário direto dos gaúchos na próxima semana, no Beira-Rio. Ao Internacional, só a vitória interessa. Empate e derrota podem eliminar a equipe, já que o terceiro colocado do grupo é o Cerro, do Uruguai, com sete pontos. Os uruguaios jogarão em casa contra o último colocado Emelec. Se o Inter não conseguir o resultado e o Cerro vencer, o time gaúcho pode ser eliminado.

A pior situação de um brasileiro na Libertadores é a do Flamengo. Fora de casa, o rubro negro perdeu hoje para o Universidad Católica e estacionou nos sete pontos, deixando os chilenos encostarem com seis. O líder do grupo é outro chileno, a Universidad do Chile, com 11 pontos. A próxima partida do Flamengo será no Maracanã contra o já eliminado Caracas, na semana que vem. É vencer ou vencer para não depender do que acontecerá no clássico chileno. E mesmo vencendo, a equipe carioca não conseguirá alcançar a liderança do grupo, se classificará como um dos melhores segundos colocados. O Mengão não pode nem pensar em empatar e muito menos em perder. Além disso, um saldo de gols alto contra o Caracas pode ser importante.

Já foi muito divulgado, mas não custa lembrar que excepcionalmente nesta edição do torneio sul-americano, apenas os seis melhores segundos colocados avançam às oitavas de final. Isso porque duas equipes mexicanas (Chivas Guadalajara e San Luís), que se classificaram para o mata-mata na edição passada, não puderam disputar os jogos pelo surto de gripe suína que abalou o México. O Chivas entrará nas oitavas como 13º colocado, ou seja, como quinto melhor segundo colocado. O San Luís, por sua vez, será o 14º colocado, o sexto melhor segundo.

Tudo pode acontecer, mas os brasileiros seguem firme rumo ao ponto mais alto da América do Sul. Inclusive, a probabilidade de acontecer um confronto ‘caseiro’ já nas oitavas de final é grande. Essa situação vem acontecendo algumas vezes nos últimos anos. Em 2009, Palmeiras e Sport se enfrentaram. Em 2007 foi a vez de o confronto ser entre Grêmio e São Paulo. Palmeiras e São Paulo também se enfrentaram nessa fase da Libertadores em 2006 e 2005.

Se a Copa Libertadores terminasse hoje, os confrontos das oitavas seriam os seguintes:

Corinthians (1º) X (16º) Banfield/ARG
Alianza Lima/PER (2º) X (15º) Internacional
Universidad do Chile/CHI (3º) X (14º) San Luís/MEX
Once Caldas/COL (4º) X (13º) Chivas Guadalajara/MEX
Cruzeiro (5º) X (12º) Universitário/PER
Deportivo Quito/EQU (6º) X (11º) Vélez Sarsfield/ARG
Libertad/PAR (7º) X (10º) Estudiantes/ARG
Nacional/URU (8º) X (9º) São Paulo

Anúncios

Read Full Post »

Tudo na vida dele tem proporções maiores. Esse é Ronaldo, fenômeno do Corinthians. Até mesmo o jejum -pasmem -, de apenas cinco jogos sem marcar gols, se transforma em uma coisa de outro mundo. Quantos e quantos atacantes ficam muito mais tempo sem balançar as redes? Vários. Mas com ele a cobrança é diferente, afinal, ele já foi o fenômeno do futebol mundial e continua sendo um dos maiores jogadores de todos os tempos.

Mas agora tudo isso não será noticiado mais. Depois de 49 dias sem gol, o artilheiro deixou sua marca ontem no estádio Defensores Del Chaco, em Assunção, no Paraguai. O gol deu a vitória para o Corinthians contra o Cerro Porteño. Com o resultado positivo, a equipe brasileira se mantém na liderança do grupo 1, agora com 7 pontos. A vantagem em relação ao segundo colocado é de 4 pontos, mas pode diminuir, já que Independiente de Medellín e Racing se enfrentam hoje na Colômbia.

De qualquer forma, mesmo batendo um adversário muito fraco, vencer fora de casa na Copa Libertadores é sempre importante. A equipe de Mano Menezes pode terminar a primeira fase com uma ótima pontuação, já que ainda jogará dois jogos em casa e visitará apenas o Racing, no Uruguai. Praticamente classificado para as oitavas-de-final, resta ao Corinthians melhorar seu rendimento e se preparar para o mata-mata.

Enquanto isso, o Flamengo enfrentou o Universidad do Chile, em Santiago, perdeu o jogo por 2 a 1 e também a liderança do grupo 8 para os chilenos. Nem o retorno de Adriano fez a equipe conseguir um resultado melhor. Bruno falhou nos dois gols, principalmente no segundo, mas também fez pelo menos três ótimas defesas na segunda etapa, evitando uma goleada. Mesmo com a derrota, o Flamengo tem ótimas chances de avançar na competição. E da mesma forma que o Corinthians, o rubro-negro tem mais duas partidas no Maracanã para confirmar a vaga.

Outras duas equipes brasileiras estarão em campo na noite de hoje pela Libertadores. O Internacional joga contra o Cerro, no Uruguai, às 19h30 e mais tarde é a vez do São Paulo enfrentar o Nacional-PAR, no estádio do Morumbi, às 21h30.

Read Full Post »

“O futebol é business“, afirmou Mário Gobbi, diretor de futebol do Corinthians em meados do ano passado. E pelo visto esse era um prenúncio para a torcida alvinegra. O Corinthians se planejou para disputar e ganhar pela primeira vez na história a Copa Libertadores da América no ano de seu centenário. Depois de voltar dignamente à elite do futebol brasileiro, o ano de 2009 deixou o corintiano animado. E a fiel torcida, acostumada a empurrar a equipe em todos os cantos, sabe a importância que terá num possível título continental.

Porém, pouco a pouco a frase emblemática do ainda mais emblemático dirigente foi se tornando uma realidade. O Corinthians sabe da força da torcida e também das condições financeiras dos brasileiros. Mas isso pouco importa, já que o lucro exorbitante é o maior objetivo. Com as contratações de estrelas como Ronaldo e Roberto Carlos, obviamente que a renda teria que vir de algum lugar. E veio. Veio dos inúmeros patrocínios que tornaram a camisa alvinegra poluída e também das cotas de televisão. Já bastaria, mas os dirigentes alvinegros ainda colocariam em prática uma outra fonte de renda altamente rentável: os ingressos. Lembre-se, o futebol é business.

Quando os ingressos para a Libertadores começaram a ser vendidos, os apaixonados torcedores corintianos tomaram um susto. E que susto. O mais barato é vendido por R$50, enquanto o mais caro pode chegar até R$500. Um absurdo. Um abuso. Uma afronta ao torcedor e, principalmente, ao trabalhador. Ninguém ganha a vida como torcedor, não existem torcedores profissionais. Todos aqueles que amam seus clubes e gostam de assistir as partidas no estádio, trabalham duro e muitas vezes ganham pouco. O salário mínimo no Brasil é de R$510,00. Como um torcedor pode pagar R$50 ou mais num ingresso? Não há cabimento. O business que o futebol se tornou afasta os torcedores dos estádios.

Para se ter uma ideia do abuso cometido pela diretoria do Corinthians, veja o gráfico abaixo e compare:

Comparando com seis jogos de Libertadores envolvendo grandes times brasileiros nos últimos anos, chegamos a conclusão de que o futebol é business somente na cabeça de Mário Gobbi. O cálculo feito por Evandro Daneu confirma isso. Jogos muito importantes e com alta repercussão como finais de Libertadores, tiveram pelo menos o dobro de público que o jogo do Corinthians contra o Racing, do Uruguai. Nesses jogos de edições anteriores da competição sul-americana, o preço médio mínimo que um torcedor desembolsou foi R$37,65, e o máximo, R$49,54.

Enquanto isso, o jogo de estreia do Timão na competição teve um custo médio de incríveis R$70,30 por torcedor. Caso a equipe chegue ao mata-mata, os ingressos ainda devem subir. Se chegar na final da competição, torcedores apaixonados terão que andar a pé, deixar de comer, não ir aos hospitais, nem às farmácias, não pagar o aluguel, as contas de água, luz, telefone, entre tantas outras, caso queira ir ao jogo do Corinthians. Sabe por quê? Porque futebol é business!

Read Full Post »