Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Porto’

A Seleção Brasileira estreará hoje na Copa do Mundo de 2010. O primeiro adversário será a enigmática Coreia do Norte. Assim como acontece no país, as informações sobre a equipe asiática são escassas, já que o treinador fechou a maioria dos treinamentos na África do Sul.

Dessa forma, o MFC foi atrás de informações sobre a misteriosa seleção norte-coreana. O entrevistado do dia é o ex-jogador e atual treinador, Edu Marangon. Edu jogou futebol profissional por quase quinze anos, tendo passado por Portuguesa; Torino, da Itália; Nacional, do Uruguai; Porto, de Portugal; Santos; Palmeiras; Yokohama Flugels, do Japão; Inter de Limeira; Coritiba e Bragantino; além de ter jogado com a camisa da Seleção Brasileira.

Depois de pendurar as chuteiras, Edu Marangon se tornou treinador e já esteve à frente de equipes como Paraná, Juventus, Rio Claro, Atlético de Sorocaba e atualmente é o técnico do Sport Club Barueri.

Nesta entrevista, Edu Marangon relata como foi o amistoso entre Atlético Sorocaba e a Seleção da Coreia do Norte, ocorrido em novembro de 2009, quando ele era o comandante do clube interiorano. Também conta as características dos jogadores, o motivo de tanto mistério por parte dos asiáticos e também se a equipe de Dunga corre algum risco na partida. Confira a entrevista exclusiva ao MFC:

MFC: Edu, conte como foi o amistoso contra a seleção da Coreia do Norte?
Edu Marangon: O amistoso foi disputado no dia 05 de novembro de 2009, em Pyongyang, capital da Coreia do Norte. Primeiramente, o que mais impressionou foi a paixão do povo norte-coreano pelo futebol. O estádio estava lotado com 80 mil torcedores e mais de 20 mil pessoas ficaram do lado de fora, sem ingressos. No placar eletrônico, estava escrito ‘Brazil’ ao invés de Atlético Sorocaba. Eles trataram o jogo como um amistoso contra a seleção brasileira.

MFC: Quais as características da seleção norte-coreana?
EM: Falando do jogo em si, foi uma partida diferente. A equipe deles marca forte e tem uma saída de bola rápida no contra-ataque. Nossos jogadores sentiram um pouco, já que o gramado era sintético. O empate em 0 a 0 não traduziu o que foi o jogo, já que fomos superiores durante toda a partida e o goleiro deles fez defesas incríveis.

MFC: Como é o preparo físico dos jogadores norte-coreanos?
EM: Como eles não são altamente capacitados técnica e taticamente, o preparo físico deles é muito bom, típico dos jogadores asiáticos. Eu joguei por três anos no Japão (Yokohama Flugels) e senti isso na pele. Eles correm muito, são capazes de correr os 90 minutos e não se cansarem. O biótipo deles é diferente do nosso, eles têm uma condição muscular muito boa, o que faz com que as contusões sejam raras.

MFC: Quais os principais jogadores?
EM: O time deles não é bobo, mas também não tem grandes talentos. Eles têm um centroavante bom na bola aérea e forte fisicamente. Mas o principal jogador é o Rooney Asiático (Jong Tae-Se) mesmo, como a imprensa vem dizendo há alguns dias. Ele destoa do grupo, até por ser japonês de origem. É habilidoso, mescla velocidade e força e tem bom chute. Foi o único que me chamou a atenção.

MFC: Você que esteve lá por uma semana, me diga o porquê de tanto mistério?
EM: Bom, o país deles é completamente diferente dos outros. Não tem jeito. No futebol é normal um treinador fechar esse ou aquele treino para treinar uma jogada específica ou ensaiada, como fez o Dunga esses dias. Mas eles não estão fechando o treino para esconder o jogo, não. É assim mesmo que eles vivem lá. Isso ocorre pelo sistema político do país. Eles são privados de fazer muitas coisas. Para você ter ideia, tem até racionamento de água e energia na Coreia do Norte. É um país que ainda vive em regime ditatorial, então eles precisam seguir inúmeras regras, não podem desobedecer aos mandamentos do ditador (Kim Jong-il está no comando do país desde 1994).

MFC: Eles podem surpreender o Brasil no jogo de hoje?
EM: Teoricamente, não. Não creio nisso, pelo contrário, aposto que o Brasil vencerá facilmente o jogo pela qualidade dos nossos jogadores. Mas a seleção precisa ter atenção para não ser surpreendida. Creio que a zebra ocorrida na Copa de 1966 (quando a Coreia do Norte eliminou a Itália e só foi eliminada nas quartas de final contra a Seleção Portuguesa) não acontecerá de novo.

MFC: A Coreia do Norte tem alguma chance de se classificar no grupo G?
EM: Creio que não, até porque os outros três concorrentes são fortíssimos. Lembro que quando terminou o jogo contra eles, fui conversar com o treinador (Kim Jong-Hun) e perguntei como ele estava preparando a equipe para a Copa do Mundo. Na ocasião, ele disse que aguardaria o sorteio para definir, provando mais uma vez que as informações por lá são escassas, mesmo que naquela época eles nem imaginassem quem iriam enfrentar. Eles tiveram azar de cair num grupo com três escolas de futebol diferentes: sul-americana, europeia e africana. Ambas muito fortes e tradicionais. Creio que não conseguirão vencer nenhum jogo no Mundial.

Read Full Post »

A espera por um título europeu foi longa. O fanático torcedor da Internazionale de Milão precisou esperar por 45 anos para comemorar novamente a conquista do tão cobiçado troféu da Champions League. Depois de muitas eliminações decepcionantes, o título veio de forma incontestável. Jogando no estádio Santiago Bernabéu, em Madrid, a equipe italiana venceu o Bayern de Munique por 2 a 0 com dois gols do argentino Diego Milito.

A equipe italiana, atual pentacampeã italiana e campeã da Copa da Itália, conquistou a tríplice coroa com uma campanha perfeita, deixando pelo caminho dois dos principais candidatos ao título: Chelsea e Barcelona. Na decisão, o brilho do futebol argentino e brasileiro foi evidenciado mais uma vez. Júlio César fez boas defesas no jogo, Maicon, Lúcio e Samuel pararam as investidas de Robben, Müller e Olic. E na frente, o atacante Diego Milito brilhou novamente. A grande equipe foi comandada pelo técnico José Mourinho, que conquistou seu bicampeonato na competição europeia, já que havia vencido o torneio em 2004 quando treinava o Porto. O treinador português deixará o comando da Internazionale e partirá para o desafio de treinar o galático Real Madrid na próxima temporada.

O título conquistado em gramado espanhol foi o terceiro da Internazionale na história da Champions League. Os outros aconteceram em 1964 e 1965, contra Real Madrid e Benfica, respectivamente. Mesmo causando uma grande comoção em boa parte da Itália, o elenco campeão pode ser considerado um time do mundo, já que o único italiano que participou da partida foi o zagueiro Marco Materazzi, entrando somente no final da segunda etapa no lugar do ovacionado Milito. Os ‘italianos’ da Internazionale mereceram a conquista e merecem os parabéns pela grande temporada realizada.

Abaixo, veja os gols que deram o título aos italianos:

Read Full Post »

Walter Casagrande Júnior, 46 anos, ex-jogador de futebol e atual comentarista esportivo. Revelado pelo Corinthians no início dos anos 80, o atacante fez parte da Democracia Corintiana, período em que os jogadores tinham participações nas decisões tomadas dentro e fora dos gramados. Ao lado de Wladimir, Sócrates e Zenon, Casagrande fez parte do maior movimento ideológico de um clube de futebol no país. Ídolo alvinegro, o atleta também jogou pelo São Paulo, pelo Porto, de Portugal, pelos clubes italianos do Ascoli e Torino e pelo Flamengo. Pela Seleção Brasileira, Casagrande disputou a Copa do Mundo de 1986, no México.

Quando encerrou a carreira, se tornou comentarista da TV Globo. Durante todo esse período, Casagrande sempre conviveu com a dependência química. Então viciado em cocaína e heroína, o ex-jogador ficou internado por um ano numa clínica de reabilitação e hoje, aos poucos, retoma a sua vida. Em entrevista exclusiva ao Macedo Futebol Clube, Casagrande revelou suas dificuldades, sua superação e as palestras motivacionais que faz atualmente para alertar os jovens sobre o perigo das drogas.

MFC: Por ter sido um grande jogador do futebol brasileiro, como você conviveu com a fama e com a boemia?
Casagrande: Saber ou não lidar com a fama é uma coisa meio difícil quando você está vivenciando aquilo. Eu olho para trás e acho que soube lidar, a fama nunca subiu à cabeça. Eu não era boêmio, tinha uma diferença: eu gosto muito de música, de conversar com as pessoas. Eu saía muito para ir a shows musicais ou em barzinhos, ver bandas tocarem rock e essas coisas todas. Eu nunca fui muito de beber, eu gostava muito de sair à noite. Meu problema mesmo foi com a dependência química, com as drogas, que já faziam parte da minha vida há muito tempo. E isso não teve muito a ver com a fama, isso aí é uma doença e, hoje eu sei que é uma doença, mas na época não pensava assim. Eu pensava que eu pararia quando quisesse. Então, olhando para trás, eu acho que a convivência com a fama não influenciou muito no que eu fiz, foi mesmo coisas minhas, internas, emoções e situações que eu não sabia lidar dentro de mim. Isso é insuportável. Você acaba entrando nas drogas para se anestesiar dos problemas. Ou muita felicidade, ou muita tristeza. Quer dizer, as emoções eram muito potencializadas. Por esse motivo que cada vez mais eu desenvolvi essa doença com as drogas.

MFC: Você acha que de alguma forma esse problema com as drogas atrapalhou sua carreira no futebol?
Casagrande: Não. Na época do futebol, minha válvula de escape de energia ou qualquer tipo de raiva era descarregada no esporte. Treinava muito, jogava, tinha aquela adrenalina do futebol. Acho que o período do futebol foi o mais tranqüilo da minha vida. Meus problemas com as drogas ficaram muito mais claros quando eu parei de jogar futebol.

MFC: Você ainda tem algum acompanhamento médico e psicológico?
Casagrande: Eu tenho duas psicólogas que me acompanham diariamente. Como faz mais de um ano que saí da internação, o acompanhamento atualmente é menos intensivo, pois aos poucos eu aprendi, novamente, a caminhar sozinho. De qualquer forma, quando eu quero e preciso da ajuda delas, saio para conversar e sou prontamente atendido. Além disso, toda quarta-feira eu faço terapia com um psiquiatra.  É necessário um auxílio médico, acho que só a força de vontade não dá.

MFC: O seu trabalho como comentarista de futebol da TV Globo te ajudou na recuperação?
Casagrande: Com certeza. Hoje eu sou uma pessoa melhor. Eu me entendo. Antes era uma confusão, eu não sabia porque eu me destruía tanto se eu tenho uma vida tranqüila, me relaciono bem com as pessoas, tenho três filhos, fui bem sucedido no esporte e estava sendo bem sucedido na minha carreira como comentarista. Qual era o motivo de eu me autodestruir? Por que eu fazia aquilo? Até certo ponto eu quase me destruí mesmo. Sofri um acidente automobilístico em 2007 e esse foi o período mais crítico da minha vida. Eu poderia ter morrido, não só no acidente, mas por toda a minha autodestruição diária.  Então, fiquei internado por um ano numa clínica fantástica que me esclareceu muitas coisas e hoje eu consigo perceber qualquer movimento esquisito dentro de mim.

MFC: Você concedeu uma entrevista esclarecedora ao programa Altas Horas, da TV Globo, pouco após ter saído da clínica. O que te levou a isso?
Casagrande: Começou a se criar muita especulação sobre o meu caso. As revistas Veja e Placar publicaram matérias sobre o assunto, mas nunca ninguém tinha falado comigo. Então, dei a entrevista, pois eu queria que as pessoas soubessem a realidade. Por que eu tinha sumido? Por que eu não estava mais trabalhando naquele momento? Eu acho que o importante era eu me explicar, afinal, não tenho medo e nem vergonha do que eu sou. Eu sou um dependente químico. Eu não quero que ninguém escolha o que eu escolhi.  As pessoas escolhem o que elas quiserem, mas elas têm que saber a realidade e seus dois lados, as conseqüências de escolher um caminho que aparentemente é maravilhoso, viajante, gostoso, mas que depois acarreta problemas.

MFC: Qual é a importância de sua palestra para as crianças e jovens? Por ter superado os problemas com as drogas e ser uma pessoa famosa, você pode ajudá-los a não entrar nesse caminho?
Casagrande: Com certeza. Isso é uma história real. Não é um filme, uma peça de teatro ou uma história que alguém me contou. Eu vivi isso na pele, foi minha realidade por muito tempo. Eu não acho que seja válido você dar um tapinha nas costas dessas crianças e dizer o que pode e o que não pode ser feito. Se isso fosse a salvação, eu não teria tido tantos problemas como tive. O meu objetivo é relatar o meu caso e, assim, essas crianças avaliarão e saberão que esse não é o caminho. O prazer da vida não é subir num morro, se trancar e ficar usando drogas. Prazer é ter o reconhecimento das pessoas na rua, dos fãs, dos amigos e da família. E hoje eu tenho tudo isso.

NOTA: Essa entrevista será publicada amanhã no Jornal Notícias, de Barueri.

Read Full Post »

– Depois da Champions League, a Copa da UEFA é o torneio mais importante de clubes da Europa e hoje conheceremos o campeão na final entre Werder Bremen e Shakhtar Donetsk. A partida única da decisão acontecerá em Istambul, na Turquia, às 15h45 (horário de Brasília). Seis brasileiros estarão em campo, cinco pela equipe ucraniana (Ilsinho, Willian, Jadson, Fernandinho e Luiz Adriano) e um no time alemão (Naldo). Vale lembrar que o Werder Bremen não terá seu principal jogador, o também brasileiro Diego, que está suspenso e já foi negociado com a Juventus, de Turim.

– O Palmeiras trabalhava nos bastidores para a contratação de dois atacantes para o restante da temporada. Perea e Reinaldo, ambos atletas do Grêmio, eram a grande aposta dos dirigentes do Verdão para reforçar a equipe de Vanderlei Luxemburgo, mas por dívidas antigas relacionadas ao ex-atacante Paulo Nunes, o gerente de futebol do Palmeiras, Toninho Cecílio, informou que a negociação não evoluirá e Perea continuará no Tricolor Gaúcho. Já sobre Reinaldo, o dirigente confirmou o interesse e disse que a negociação ainda pode se concretizar.

– Hoje surgiu a informação de que São Paulo e Santos poderiam fazer um troca-troca de jogadores envolvendo o lateral direito são-paulino Wagner Diniz e o zagueiro santista Fabiano Eller. Prontamente a diretoria alvinegra informou que não aceitaria o negócio e que a opção mais interessante para o setor direito da equipe é o jogador Marcos Pimentel, atualmente no Barueri. O negócio deve ser fechado, já que o próprio atleta confirmou que deve defender a camisa do Santos nos próximos dias.

– O Guarani parece estar voltando ao caminho das vitórias. Com recentes rebaixamentos e completamente afundado em dívidas, o Bugre subiu da série C para a série B do Campeonato Brasileiro nesse ano e até agora vem fazendo bonito. A equipe do técnico Vadão venceu ontem o Campinense por 2X1, em Campina Grande, na Paraíba, chegou a terceira vitória em três jogos na competição e além de estar 100%, é o líder da segundona. Caíque e Ricardo Xavier fizeram os gols do Guarani e Tiago Saleti diminuiu para os paraíbanos.

– O Flamengo confirmou a contratação do meia Petkovic na noite desta terça-feira. Ídolo na Gávea, o sérvio está com  36 anos e selou contrato com o Mengão até maio de 2010. A contratação foi uma forma que os dirigentes rubro-negros encontraram para quitar as dívidas com o jogador. Pet será apresentado na próxima segunda-feira.

– O jovem Ramires, grande destaque do Cruzeiro, está de malas prontas para deixar a Toca da Raposa. Com boas propostas do Benfica, de Portugal, e do CSKA, da Rússia, o volante informou que a grande motivação de jogar na Europa é a questão financeira. É bem provável que mais uma jóia do futebol brasileiro seja vendida para o exterior nos próximos dias.

– O Botafogo está à procura de um atacante para reforçar o elenco e o nome que surgiu nesta terça-feira é o de Otacílio Neto, jogador do Corinthians. Pouco utilizado no Timão, o atleta já demonstrou interesse em sair do clube e atuar em uma equipe que o dê mais oportunidades. Dirigentes e comissão técnica do Botafogo ainda discutem sobre a possibilidade de contar com o jogador.

– O atacante Adebayor pode deixar o Arsenal na próxima janela de transferências. Insatisfeito com o comportamento da torcida, o togolês já demonstrou publicamente que não deve seguir no clube londrino. Seus possíveis destinos são o Milan ou o Porto.

– A diretoria do Corinthians agiu rápido e conseguiu que o STJD aceitasse o pedido de efeito suspensivo do atacante Dentinho. Dessa forma, o técnico Mano Menezes ganhou um reforço para a decisiva partida desta quarta-feira contra o Fluminense, no Maracanã. Na última sexta-feira, Dentinho foi julgado e condenado em três partidas pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva, enquadrado no artigo 253 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva por uma agressão física no atacante Rafael Moura, do Atlético-PR, no jogo de ida das oitavas-de-final da Copa do Brasil. Com o efeito suspensivo aceito, o atacante está livre para jogar enquanto aguarda um novo julgamento.

– Ingressos: Os jogos de volta da Copa do Brasil nesta quarta-feira terão estádios cheios. A torcida Colorada esgotou todos os 45 mil ingressos para a partida contra o Flamengo no Beira-Rio, em Porto Alegre. O Maracanã também receberá um ótimo público. Dos 67 mil ingressos colocados à venda, 45 mil ingressos já foram vendidos de forma antecipada para o confronto que definirá um semifinalista da Copa do Brasil 2009.

Read Full Post »

Cristiano Ronaldo

O poderoso Manchester United deixou sua torcida preocupada na primeira partida das quartas-de-final da Champions League. Na semana passada, jogando em Old Trafford, na Inglaterra, os ingleses vacilaram e empataram por 2X2 com o Porto. Hoje aconteceu a segunda partida, no estádio do Dragão, em Portugal, e os red devils confirmaram o favoritismo e continuam vivos na busca do bi campeonato europeu.

 

Logo aos seis minutos do primeiro tempo, o melhor jogador do mundo – eleito pela FIFA em janeiro – se mostrou decisivo mais uma vez. Jogando em sua terra natal, Cristiano Ronaldo fez mais um golaço para sua coleção, após um chute de muita distância e com muito efeito, que não deu nenhuma chance de defesa para o goleiro Helton.

 

O Porto não mostrava poder de reação e teve poucas chances de empatar o jogo no primeiro tempo. A segunda etapa foi totalmente diferente. A equipe do técnico José Gomes deu impressão de que conseguiria surpreender mais uma vez o Manchester. Mas a experiência do time inglês falou mais alto e mesmo com as investidas do Porto, os red devils souberam suportar a pressão e estão nas semifinais da Champions League.

 

O Manchester enfrentará o rival Arsenal nas semifinais. Isso comprova a soberania inglesa nas últimas edições do torneio. Dos quatro times que disputarão o título, apenas o Barcelona, que jogará contra o Chelsea, não é inglês.

 

NOTA: O Arsenal se classificou para as semifinais após vencer o Villareal na tarde dessa quarta-feira, no Emirates Stadium, em Londres. O jogo terminou 3X0 para os ingleses e os gols da partida foram marcados por Walcott, Adebayor e Van Persie.

Read Full Post »