Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Palestra Itália’

A CBF irá anunciar o novo técnico da Seleção Brasileira ainda nesta semana, possivelmente entre sexta-feira e domingo, já que na segunda-feira, o escolhido será apresentado pela entidade e já terá que divulgar a lista dos jogadores convocados para o amistoso entre Brasil e Estados Unidos, jogo este que acontecerá no dia 10 de agosto, na cidade de New Jersey.

A contratação do novo técnico para o selecionado brasileiro vem gerando muita especulação da imprensa e curiosidade das pessoas. O nome mais cotado após o fracasso da Seleção Brasileira na Copa do Mundo da África do Sul era o de Luiz Felipe Scolari. Porém, o treinador pentacampeão já havia firmado acordo verbal com o Palmeiras antes do Mundial e, dessa forma, cumpriu sua palavra e já está comandando a equipe do Palestra Itália.

Com o insucesso na recontratação de Felipão, os nomes surgiram aos montes. Mano Menezes, do Corinthians; Muricy Ramalho, do Fluminense; Ricardo Gomes, do São Paulo; Vanderlei Luxemburgo, do Atlético-MG; Leonardo, que atualmente está sem clube, entre outros. Mas até o momento, nenhum deles foi citado pelo presidente da CBF em seus depoimentos à imprensa. A única coisa que Ricardo Teixeira deixou claro foi que haverá uma renovação no grupo de jogadores e que, diferentemente da época de Dunga, os jovens talentos ganharão oportunidades de vestir a amarelinha.

Com a proximidade do anúncio, nesta semana o nome de Mano Menezes ganhou força e, ao que tudo inidica, o técnico deixará o Parque São Jorge e seguirá para um novo desafio na carreira. Aliás, que desafio. Se, de fato, ele for o escolhido para dirigir a Seleção Brasileira, o treinador, que já é bastante calejado no quesito pressão (visto que trabalhou em dois grandes clubes: Grêmio e Corinthians), terá que aumentar ainda mais o seu estoque de ‘paciência’ para suportar as cobranças.

Segundo o presidente da CBF, o treinador que assumir o cargo agora terá um projeto de seis anos para cumprir à frente da equipe, já que inúmeros torneios acontecerão neste prazo. A começar pelo amistoso contra os Estados Unidos e, possivelmente, outros dois jogos ainda em 2010. No ano que vem, a Seleção Brasileira disputará a Copa América, na Argentina. Em 2012, o Brasil terá os Jogos Olímpicos para buscar o inédito título. No ano seguinte, começam os torneios em território nacional com a Copa das Confederações. Em 2014 a Copa do Mundo e, em 2015, a Copa América. Por fim, em 2016, as Olimpíadas no Rio de Janeiro.

O processo é longo e, independente de quem seja o treinador, o trabalho não será fácil. A cobrança por resultados no Brasil é algo comum e agora não será diferente. Aliás, deverá haver mais cobrança ainda, já que muitos dos torneios dos próximos anos acontecerão por aqui.

O MFC acredita que Mano Menezes seja um bom nome para o comando, visto pelo ótimo trabalho desenvolvido no Grêmio e também no Corinthians. Além de tudo, Mano parece ter a cabeça aberta para trabalhar em cima da tal reformulação. É esperar para ver e fazer novas análises.

Mas você, leitor deste blog, o que pensa? Quem você gostaria de ver no comando da Seleção Brasileira? Qual seu nome preferido e por qual motivo? Deixe sua opinião!  

Anúncios

Read Full Post »

O Palestra Itália é o estádio de futebol mais antigo em atividade no país. O campo surgiu em 1902 e o estádio ficou pronto no ano de 1933. Em pouco mais de setenta anos, a casa do Palmeiras foi palco de muitas partidas, vitórias e derrotas que estarão para sempre na lembrança da torcida alviverde e também de todos os amantes do futebol. Porém, por ser uma construção muito antiga e que pouco foi reformada durante esse período, a atual diretoria do Palmeiras negociou com a construtora WTorre a criação de uma arena multiuso. A ideia inicial surgiu nos anos 90, mas por falta de parceiros, ficou inviabilizada por mais de uma década.

Depois de muitos projetos, ficou definido que a Arena Palestra Itália começaria a ser construída em 2010 e as obras durariam dois anos. Como previsto no cronograma, o Palmeiras atuou pela última vez no estádio no último final de semana, quando venceu o Grêmio por 4 a 2. Entretanto, a construção ainda não está completamente aprovada, já que disputas políticas vêm causando discórdia dentro do clube.

Como não é novidade, há muito tempo a cartolagem palmeirense gera confusão constantemente por divergências de opiniões. Dessa vez não será diferente. Já circula pelas alamedas do Palestra Itália uma lista com aproximadamente 150 assinaturas de pessoas ligadas a oposição do Palmeiras, que não concordam com o planejamento definido pelos homens do presidente Luiz Gonzaga Belluzzo e a construtora. Através dessa lista, os oposicionistas conseguiram agendar para o próximo dia 31 de maio uma reunião no Conselho Deliberativo para que alterações no projeto sejam discutidas. Esse é o impasse que pode causar o atraso nas obras da Arena Palestra Itália ou, na pior das hipóteses, até mesmo o cancelar o projeto.

IMPONÊNCIA E LUXO
Enquanto dirigentes discutem esse ou aquele aspecto, a WTorre, empresa responsável pela construção da Arena Palestra Itália, já está com tudo definido e só aguarda o sinal verde para iniciar a obra. Com um custo aproximado de R$300 milhões, a nova casa do Palmeiras será um verdadeiro complexo esportivo que terá capacidade para 45 mil torcedores em dias de jogos e 60 mil espectadores em dias de shows.  O projeto ainda prevê a construção de 300 camarotes, lanchonetes, restaurantes e lojas, além de um estacionamento para 1.500 automóveis.

Assista abaixo o vídeo com animações 3D que demonstram como ficará a Arena Palestra Itália quando concluída:

Read Full Post »

O Palmeiras continua vivendo dias de crise e os momentos turbulentos parecem não ter fim. Já perdi as contas de quantas vezes escrevi esse tipo de texto aqui no MFC nos últimos meses. Mas é impossível não relatar o novo capítulo ocorrido no começo desta semana pelos lados do Palestra Itália. A nova crise ocorreu depois do último jogo da equipe pelo Campeonato Brasileiro, em partida jogada no Rio de Janeiro contra o Vasco. Conforme veiculado, mesmo após apresentar um futebol melancólico, alguns jogadores do Palmeiras foram curtir noitadas na Cidade Maravilhosa e retornaram para a concentração muito depois da hora combinada e ainda acompanhado por mulheres. Os envolvidos até onde se sabe eram os atacantes Robert e Ewerthon, além do meia Marquinhos.

Com o atraso dos três, o treinador Antonio Carlos Zago cobrou uma postura decente dos atletas e chegou as vias de fato com Robert. Resultado? Ambos foram mandados embora do Verdão. Esse é apenas mais um exemplo da bagunça que se tornou a equipe paulista.

Quando o economista Luiz Gonzaga Belluzzo assumiu a presidência alviverde, tudo levava a crer que dias melhores viriam. Além de ser uma pessoa esclarecida e inteligente, Belluzzo tinha o perfil que o torcedores palmeirenses queriam ver no comando do clube. Depois de anos de marasmo, queda para a segunda divisão e nenhum título conquistado, era a hora da mudança e da reformulação. Muita gente pensou dessa forma também quando ele foi eleito para comandar o clube no dia 26 de janeiro de 2009.

Um ano e meio depois, as coisas aconteceram totalmente diferente do imaginado. Neste período, o Palmeiras já teve quatro treinadores (Vanderlei Luxemburgo, Jorginho, Muricy Ramalho e Antonio Carlos Zago) e nada deu certo. Vagner Love e Diego Souza, os dois principais jogadores do elenco, pegaram as coisas e abandonaram o time.

Os resultados dentro de campo demonstram o tamanho da bagunça. Em 2009, eliminação no Campeonato Paulista e na Copa Libertadores da América, vexame no Campeonato Brasileiro, torneio esse que o Palmeiras liderou por muito tempo e por crises internas conseguiu perder um título ganho. Nesse ano a sina continua a mesma. Campanha pífia no Paulistão e eliminação da Copa do Brasil para o Atlético-GO. O Campeonato Brasileiro já começou e nada foi feito para salvar o Verdão.

Com tantos exemplos de bagunças, crises, brigas e resultados ruins, é fácil chegar a conclusão de que a culpa disso tudo não é da comissão técnica desse ou daquele treinador. O problema está na direção do Palmeiras. Belluzzo parece não ter pulso firme para comandar um clube do tamanho e das tradições alviverdes. Enquanto jogador briga com técnico, outros abandonam o elenco e o presidente da principal patrocinadora diz que tem dó do atual elenco, o presidente palestrino vê tudo de braços cruzados. É preciso tomar atitudes, urgentemente.

Dia após dia o Palmeiras se torna um time menor. O pensamento de Belluzzo é contratar o vencedor Luis Felipe Scolari. Pode ser uma boa chance para mudar as coisas e partir para um rumo melhor. Entretanto, Felipão é um técnico de prestígio e que deve ter propostas de todos os cantos do mundo. Será que ele, vendo o jeito que as coisas estão no Palmeiras, aceitará assumir essa bronca? É pouco provável.

Mas o Palmeiras não pode depender de Felipão, de Belluzzo, de Diego Souza ou de Traffic. O clube tem uma história brilhante no futebol e por si só é um gigante. Os torcedores não merecem uma situação preocupante como esta vivida atualmente. E nesse grande circo alviverde, existe apenas um ‘palhaço’ que sofre: o goleiro Marcos.

Pobre Marcos…

Read Full Post »

Por: Igor Souza *

Caros, palestrinos! Mais um jogo termina e de novo nosso Palmeiras foi eliminado de um campeonato que poderia vencer, afinal, Grêmio e Santos se matarão na semifinal e como a final da Copa do Brasil é só depois da Copa do Mundo, muita coisa poderia mudar.

Não sei, a impressão que me passou ao ver nossos jogadores batendo os pênaltis é que eles não se importam em perder, tamanha a displicência nas cobranças. Para azar deles, esqueceram de avisar o Marcos e mais uma vez presenciamos um legítimo palmeirense que torce, se esforça e tenta salvar o time defendendo três cobranças, infelizmente não o bastante diante de tanta incompetência.

Mas chega! Depois de hoje sou uma das vozes a levantar das arquibancadas, para propor um plebiscito e uma proposta que eu coletei depois de conversar com alguns ilustres amigos palmeirenses. Assim segue!

Vamos deixar como está e ninguém cobra nada de ninguém. Estilo o Vampeta quando jogou no Flamengo: a gente finge que torce e eles fingem que jogam. Só que essa possui algumas regras para não haver mais desavenças. Ninguém xinga, ninguém vaia, quando sair um gol a gente até comemora, mas não muito, afinal, não temos esperança que aquilo trará um titulo. Ao levarmos um gol fazemos cara de triste, mas depois vamos embora como se nada estivesse acontecido. Quando um jogador for substituído, batemos palma, independentemente da sua atuação e da sua vontade. Ele educadamente retribui, beija o símbolo e finge que liga para os torcedores. A comissão técnica e os dirigentes não cobram os torcedores para empurrar o time e também não cobram ingresso, quem quiser ir recebe na entrada um script do que pode e o que não pode fazer durante o jogo, como se estivemos num grande teatro da vida real: se você não atuar direito, não pode mais voltar.

Bem, ficam as irônicas propostas no ar, porque cada vez tenho menos prazer em ver jogos do meu próprio time. Sou obrigado a torcer contra os outros diante da mediocridade que tomou conta do Palestra Itália; de dirigentes retrógrados e oportunistas: se estou no poder e faço coisas erradas é culpa dos outros, se for oposição, não tenho culpa de nada, são eles que comandam o clube. Um time com conselheiros que enchem as numeradas para xingar os próprios jogadores do seu time, mas dentro do clube são cordeiros e instrumento barato para baixar a cabeça nas reuniões que poderiam mudar os rumos da nossa situação.

Um time sem expressão, sem raça e vontade de jogar. Jogadores com medo, preocupados com a Europa e em ganhar ‘trofeuzinho’ da televisão. Um lugar onde cargos são mais importantes que títulos, a modernidade passa longe e o futebol vem depois de conquistas pessoais. Um ambiente carregado por disputas de poder, de fofocas e gente fazendo campanha para ser o próximo presidente sem se dar conta que não adianta mudar as pessoas se não houver mudança na maneira de pensar do clube como um todo.

Aos ídolos que se foram por falta de pagamento, de paciência e negociações obscuras; a mim, a meus amigos, aos verdadeiros palmeirenses que pagam ingresso e não aqueles que ganham a entrada para depois bater palma ou vaiar conforme a dança das cadeiras, só nos resta torcer por dias melhores. Quando eles virão? Não sei, fica a pergunta para alguém lá de cima responder: até quando Palmeiras?

* Igor Souza é palmeirense fanático e vive há alguns anos na cidade de Round Rock, no estado norte-americano do Texas. Como leitor do MFC, Igor enviou esta carta ‘desabafo’ e o blogueiro, por achar interessante e condizente com o momento do Palmeiras, resolveu publicá-la com autorização do leitor.

Read Full Post »

O Santos continua impossível. A vítima da vez foi o Guarani em jogo válido pelas oitavas-de-final da Copa do Brasil 2010. O alvinegro goleou por 8 a 1 com show de Neymar, que anotou cinco gols. Com o time titular em campo, o Santos não deu chances para o adversário e praticamente assegurou a vaga na próxima fase da competição.

No dia em que o Santos comemorou 98 anos de vida, os ‘Meninos da Vila’ deram o presente para a torcida com muitos gols e belas jogadas. Além do show à parte de Neymar, Robinho marcou dois e o atacante Marcel fez um. Para variar, o destaque do jogo foi o meia Paulo Henrique Ganso, com preciosos passes, muita habilidade e uma visão de jogo fora do comum. Que lucidez! Em tempos que se discute a falta de criação da Seleção Brasileira às vésperas da Copa do Mundo, Dunga deveria olhar com mais carinho para duas jóias raras da Vila Belmiro: Neymar e Ganso. Ambos se mostram preparados e merecem a convocação.

Se o Santos já era favorito para o jogo do próximo domingo contra o São Paulo pelo Campeonato Paulista, depois de mais uma apresentação de gala, o favoritismo cresceu e a confiança dos jovens aumentaram. O São Paulo que se cuide. O Peixe aos poucos deixa o status de um time com grandes promessas do futebol e começa a se tornar uma realidade. Como é bonito ver uma equipe jogando um futebol envolvente, alegre, leve e autoritário dentro de campo.

Nota: O atacante Neymar recebeu sondagem oficial do Real Madrid hoje. Dirigentes espanhóis conversaram com o presidente Luís Alvaro de Oliveira, que garantiu nem pensar na hipótese de vender o garoto. Na Espanha, os jornais já noticiam a possível ida de Neymar à Europa e o chamam de ‘novo Messi’. Vale lembrar que a multa rescisória do atacante é de € 30 milhões, algo em torno de R$71 milhões.

Outros resultados das partidas de ida das oitavas de final da Copa do Brasil:

Portuguesa 0 X 1 Fluminense (gol de Fred)
Corinthians-PR 0 X 1 Vasco (gol de Léo Gago)
Santa Cruz 1 X 2 Atlético-GO (gol de Gilberto Matuto para o time pernambucano e dois gols de Robston para o goiano)
Atlético-MG 1 X 0 Sport (gol de Fabiano)
Grêmio 3 X 1 Avaí (dois gols de Jonas e um de Borges para a equipe gaúcha. Robinho descontou para os catarinenses)

Nesta quinta-feira acontecem os outros dois confrontos:
Palmeiras X Atlético-PR (Palestra Itália)
Vitória X Goiás (Barradão)

Read Full Post »

Oswaldo Giroldo Júnior.

37 anos. 17 anos de futebol profissional.

Depois de tantos anos de futebol, Juninho Paulista se despediu do esporte como atleta na noite desta quarta-feira. Revelado pelo Ituano, Telê Santana viu talento no garoto e o levou para o São Paulo no início dos anos 90. Pelo Tricolor, o jogador brilhou e começou a trilhar uma carreira vitoriosa. Nos tempos de São Paulo foram vários títulos como Libertadores da América, Supercopa, Mundial, Copa Conmebol, entre outros. Com o sucesso no Brasil, Juninho foi vendido para o inglês Middlesbrough, clube que defendeu por duas temporadas e conquistou a Copa da Liga Inglesa.

Pelo Atlético de Madrid, o jogador viveu seu período mais difícil, sofrendo uma grave lesão que o tirou da Copa do Mundo de 1998. Chegava a hora de Juninho voltar para o futebol brasileiro e brilhar no Rio de Janeiro. Primeiro com a camisa do Vasco, conquistando a Copa João Havelange de 2000 (Campeonato Brasileiro daquele ano) e a Copa Mercosul, após vitória épica contra o Palmeiras em pleno Palestra Itália. Juninho também jogou pelo Flamengo em duas oportunidades (entre elas o meio-campo atuou pelo irlandês Celtic e pelo Palmeiras), e na segunda passagem pela Gávea, Juninho sagrou-se campeão Carioca em 2007. Além disso, o jogador teve discreta passagem pelo Sydney FC, da Austrália, antes de retornar ao Ituano, em 2009. Pelo clube que o revelou, Juninho tornou-se também o presidente da equipe com o intuito de reestruturar o clube interiorano, saldar as dívidas e formar uma equipe vencedora.

Pela Seleção Brasileira, Juninho Paulista conquistou talvez seu maior título como atleta profissional, a Copa do Mundo de 2002. Na ocasião, o meio-campo era titular da equipe de Luis Felipe Scolari, mas ao longo da competição perdeu a posição para Kléberson. Nada que tire o mérito da conquista para este bom jogador.

Hoje, em partida decisiva contra a Portuguesa, no Canindé, Juninho Paulista se despediu do futebol. E diferentemente dos clubes em que atuou na carreira, dessa vez o meio-campo lutava contra o rebaixamento no Campeonato Paulista. Algo que o entristeceria como jogador e, principalmente, como dirigente. Porém, depois de estar perdendo por 2 a 0, Juninho marcou um bonito gol, o Ituano conseguiu empatar e, de forma heróica, virou o jogo com um gol de outro pentacampeão, Roque Júnior. A vitória salvou o Ituano do rebaixamento e fez Juninho terminar sua carreira em ‘grande’ estilo. Grande pela realidade atual do jogador. Grande pelas circunstâncias.

Grande por sua idade e por sua carreira no futebol. Ao final da partida, Juninho Paulista chorou copiosamente e foi abraçado por companheiros ainda no gramado. Uma cena marcante e que emocionou todos os amantes do futebol.

Juninho Paulista encerrou sua carreira em grande estilo, sim! E agora voltará todas as suas atenções para reerguer o clube do interior. Boa sorte para ele nessa nova empreitada e que tenha sucesso e dignidade como teve dentro de campo.

Read Full Post »

Que o clima no Palmeiras não é dos melhores, todos sabem. Porém, no início deste mês, o mandatário palmeirense, Luiz Gonzaga Belluzzo, foi surpreendido e se assustou com quatro cartas que chegaram em seu gabinete. Os envelopes continham ameaças de morte e balas de revólver, assinados em nome da Torcida Independente, principal torcida organizada do São Paulo.

O fato causou estranheza na cúpula alviverde e, prontamente, o presidente procurou a Polícia Militar, que está cuidando do caso e tentando descobrir quais foram os autores dessas ameaças. O próprio presidente ressaltou que não acredita que tenha partido de uma torcida de um clube rival, mas sim da oposição do próprio Palmeiras.

Isso é um absurdo sem tamanho. Onde vamos parar? Independente de quem tenha feito essas ameaças imbecis, a investigação da PM tem obrigação de descobrir e prender os autores desse insano ato. É óbvio que o futebol palmeirense não está bem, mas nada justifica isso. É caso de polícia e, infelizmente, mais uma vez os noticiários policiais ganham destaque com assuntos relacionados ao esporte. Se isso for, de fato, obra de gente de dentro do Palmeiras, a situação é pior ainda. Aguardemos as investigações e as devidas providências.

O Palestra Itália está pegando fogo e algo precisa ser feito o mais rápido possível. Time, comissão técnica, diretoria e até oposição precisam mudar de atitude. Pra ontem, de preferência.

Read Full Post »

Older Posts »