Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Montevidéu’

O sonho de conquistar a Copa Libertadores da América de 2010 acabou para o Corinthians. Depois de se planejar desde 2009 para alcançar o sonho no ano do centenário, o Timão venceu o Flamengo por 2 a 1, no Pacaembu, mas não foi suficiente para avançar na competição.

A partida teve dois tempos distintos. Na primeira etapa, o Corinthians mandou no jogo, se impôs e buscou o resultado. Mesmo não mostrando um futebol brilhante, os alvinegros foram eficientes e prenderam o Flamengo no campo de defesa. Isso era evidente, tanto que o Mengão chegou ao campo adversário apenas duas vezes na primeira etapa, ambas sem perigo.

O Timão precisava do resultado e com o apoio da torcida foi para cima. As primeiras tentativas corintianas pararam nas defesas do goleiro Bruno. Porém, aos 27 minutos, depois de muito pressionar, o gol saiu. Danilo cruzou a bola para a área, o zagueiro David tentou cortar e mandou a bola para a rede. O Pacaembu explodiu em festa. O resultado momentâneo levava a decisão para os pênaltis. Mas o Corinthians queria mais.

Roberto Carlos quase marcou o segundo em cobrança de falta, mas Bruno fez outra boa defesa. Se Jorge Henrique pouco produzia por um lado do campo, do outro Dentinho partia para cima com dribles insinuantes e, em uma dessas investidas, o jovem atacante cruzou para a área e a bola foi na cabeça de Ronaldo, que marcou o segundo tento alvinegro.  Era uma vitória merecida. Dois gols no primeiro tempo contra um Flamengo tímido e recuado. Faltavam apenas 45 minutos para o Corinthians conquistar o objetivo e seguir forte rumo ao título.

Mas o técnico Rogério Lourenço, sabedor da qualidade do time da Gávea, tratou de cobrá-los no intervalo e até promoveu uma alteração. Tirou Vinicius Pacheco e colocou Kleberson em campo. Os 15 minutos de descanso foram positivos para o Flamengo, pois o time voltou totalmente diferente para a segunda etapa. Saiu de trás e começou a se arriscar mais. Logo aos quatro minutos, Kleberson deu um precioso passe para Vagner Love marcar o gol rubro-negro. O gol fora de casa dava a classificação para os cariocas.

Alheio a vantagem obtida logo no começo, o Flamengo pôs a bola no chão e dominou o adversário. Com uma postura completamente diferente da primeira etapa, o Mengão melhorou seu setor defensivo e usava seus rápidos laterais para puxar os contragolpes. Vagner Love era o melhor jogador da partida. Além de voltar para ajudar na marcação, o atacante conduzia a bola e cadenciava o jogo. O Corinthians sentiu o baque do gol.

Enquanto o Timão tentava se organizar novamente, o Flamengo chegava com perigo constantemente. Teve, ao menos, umas quatro chances para empatar o jogo e selar de vez a classificação. Kleberson perdeu gol incrível. Adriano fez o mesmo. O tempo foi passando e o Corinthians não conseguia levar perigo. Mano Menezes promoveu três alterações na segunda etapa. Sacou o apagado Jorge Henrique e deu lugar para Iarley que também pouco pegou na bola. Tirou o bom volante Elias, estranhamente, diga-se de passagem, e colocou Jucilei. A outra substituição foi a saída de Alessandro e a entrada do novato Paulinho. Tudo em vão. O Corinthians parecia não ter forças para retomar o controle do jogo.

Nos minutos finais a equipe alvinegra ensaiou uma pressão e partiu para o tudo ou nada. A única chance real aconteceu somente aos 47 minutos, quando Chicão cobrou com maestria uma falta e o goleiro Bruno fez uma defesa espetacular, evitando o gol e consolidando de vez a classificação flamenguista.

O jogo foi muito bom, teve bastante movimentação e luta das duas partes. O Corinthians venceu, mas quem se classificou foi o Flamengo. O primeiro colocado geral na primeira fase da Libertadores foi eliminado pelo último, coisas que acontecem no futebol. A torcida corintiana reconheceu o empenho do time e aplaudiu ao final do jogo. É óbvio que a eliminação precoce foi um grande baque, tendo em vista todo o projeto realizado pela diretoria, as contratações de peso e a grande esperança do torcedor. Mas o futebol é assim mesmo. O Flamengo foi melhor hoje e conseguiu a classificação. Não é o fim do mundo ser eliminado da competição sul-americana.

O Rubro Negro aguarda o confronto entre Universidad do Chile e Alianza Lima para conhecer o adversário das quartas-de-final. No jogo de ida, os chilenos venceram o duelo fora de casa por 1 a 0.

CRUZEIRO E ESTUDIANTES AVANÇAM
As duas equipes que disputaram o título da Libertadores no ano passado continuam firmes no torneio em 2010. O Cruzeiro foi até Montevidéu, não tomou conhecimento do Nacional e venceu por 3 a 0 com gols Thiago Ribeiro, Diego Renan e Gilberto. Com a vitória, os mineiros vão enfrentar o São Paulo nas quartas-de-final, repetindo o confronto do ano passado.

O Estudiantes, atual campeão, venceu o fraco San Luís por 3 a 1 e também carimbou vaga nas quartas-de-final. Os argentinos encaram na próxima fase o vencedor do confronto entre Internacional e Banfield. Os gols do jogo foram anotados por González e Benitez (2) para o Estudiantes, enquanto De La Torre descontou para os mexicanos.

Read Full Post »

Estudiantes é finalista da Taça Libertadores da América

O Estudiantes de La Plata é um dos clubes mais tradicionais da Argentina. E já foi uma grande potência do futebol mundial. No final dos anos 60, o clube argentino dominou a América do Sul e venceu três vezes seguidas a Taça Libertadores da América, em 1968, 1969 e 1970. O Estudiantes também venceu o Mundial de Clubes, em 1968, quando bateu o Manchester United com gol do grande ídolo La Bruja Verón, pai de Juan Sebástian Verón, maior ídolo atual da equipe.

Foram anos e anos de espera e hoje o Estudiantes fez história novamente. Após ter batido o Nacional por 1X0 na partida de ida, em La Plata, os argentinos foram até o Estádio Centenário, em Montevidéu, ganharam por 2X1 e garantiram a vaga na final da competição mais importante do continente. Os gols da partida foram marcados por Boselli (2) para o Estudiantes e Medina para o Nacional.

Com a vaga garantida na final, o Estudiantes espera por um adversário brasileiro. Grêmio e Cruzeiro decidirão nesta quinta-feira, em Porto Alegre, quem enfrentará a equipe argentina. Será a 12ª decisão entre argentinos e brasileiros na Libertadores. 

Read Full Post »

Obina

Dizem que em jogos de mata-mata a partida que realmente importa e faz diferença é o jogo de ida. E mais uma vez esse quesito foi decisivo. O Palmeiras teve tudo para vencer pelo menos por dois gols de diferença no dia 28 de maio, quando atuou no Palestra Itália não jogou bem e empatou por 1X1 com o Nacional, do Uruguai. Hoje, no estádio Centenário, em Montevidéu, o Palmeiras foi um pouco melhor que os uruguaios, mas não conseguiu tirar o zero do placar e por ter feito um gol fora de casa, o Nacional está nas semifinais da Taça Libertadores da América depois de 21 anos.

Em um jogo feio e truncado, o Palmeiras levou mais perigo à meta uruguaia. Logo aos oito minutos do primeiro tempo, Cleiton Xavier cobrou escanteio fechado e o goleiro Muñoz espalmou a bola que caprichosamente bateu no travessão. O lance animou a equipe brasileira, que mesmo nervosa em campo, continuava apertando o Nacional em busca do gol. A segunda chance do Verdão na partida saiu dos pés de Keirrison. Após cruzamento rasteiro de Diego Souza, o atacante desviou a bola por cima do goleiro e da trave.

O Palmeiras levava perigo nas investidas de Armero pela esquerda. Em um desses lances, o lateral esquerdo cruzou e a bola bateu no braço do zagueiro Coates. Mesmo com a reclamação alviverde, o juiz Carlos Vera mandou o lance prosseguir e não anotou o pênalti. Sem dúvidas foi um lance difícil, mas creio que houve intenção do uruguaio em tocar na bola, portanto, a penalidade deveria ter sido marcada.

O segundo tempo não foi muito diferente dos 45 minutos iniciais. O Palmeiras caiu um pouco de rendimento e a equipe uruguaia intensificou a catimba. O técnico Vanderley Luxemburgo percebeu que a vaga estava ameaçada e fez três alterações. Entraram Ortigoza, Obina e Souza nos lugares de Willians, Marcão e Wendel, respectivamente. Era a chance do Palmeiras colocar pressão nos uruguaios para furar o bloqueio. Aos 25 minutos Obina teve sua primeira chance. Dominou a bola, girou em cima do adversário e chutou muito mal para fora. O Nacional entendeu o recado que o Verdão partiria para o tudo ou nada e se viu ameaçado. Dessa forma, os uruguaios passaram a tocar mais a bola para deixar o tempo correr.

Mas aos 39 minutos Obina fez a torcida alviverde enlouquecer. Não, ele não fez o gol. Deixou os torcedores enlouquecidos de raiva. Após bom cruzamento de Ortigoza, o atacante sozinho conseguiu cabecear a bola para fora, desperdiçando a melhor chance do jogo e praticamente garantindo a classificação do Nacional. Um minuto depois, em rápido contra-ataque o atacante García entrou na área e tocou no canto de Marcos, mas a bola saiu rente à trave. No desespero, Marcos tentou ser mais santo do que o normal e foi em duas oportunidades até a área do Nacional para tentar fazer o gol. Mas nem ‘São Marcos’ conseguiu salvar o Palmeiras dessa vez e a equipe paulista está eliminada da competição sul-americana.

Ainda não vi as declarações de Luxemburgo após a partida, mas já imagino qual serão as ‘desculpas’. Torcida, gramado ruim e arbitragem com certeza serão usados como explicação. Nada precisa ser explicado. O Palmeiras não atuou bem nos dois jogos. Não conseguiu furar a retranca do time de Gerardo Pelusso, mesmo tendo um time melhor que o Nacional. De qualquer forma, não faltou luta aos palmeirenses, faltou um pouco mais de qualidade e tranquilidade para definir os lances no ataque. Mais uma vez Luxemburgo não conseguirá conquistar o título que mais deseja. Ao Palmeiras resta o Campeonato Brasileiro.

Read Full Post »

'São Marcos'

A Ilha do Retiro ferveu e empurrou o Sport para cima do Palmeiras na noite dessa terça-feira. E realmente o caldeirão da ‘Bombonilha’ pressionou a jovem equipe alviverde, que tomou o gol no final do segundo tempo e a disputa foi para os pênaltis. Como diz o ditado, realmente ‘santo de casa faz milagre’. E ‘São Marcos’ fechou o gol e colocou o Palmeiras nas quartas-de-final da Taça Libertadores da América para enfrentar o Nacional-URU.

Após vencer a primeira partida no Palestra Itália por 1X0 na semana passada, o Palmeiras foi à Ilha do Retiro, no Recife, podendo jogar pelo empate para conquistar a vaga. Para os pernambucanos só a vitória interessava. A torcida rubro-negra lotou o caldeirão e apoiou o time o jogo todo.

E a equipe de Nelsinho Baptista veio com tudo para cima do Palmeiras. Aos nove minutos, ‘São Marcos’ fez o primeiro de vários milagres no jogo. O veterano Paulo Baier cabeceou e a queima-roupa, o camisa 12 fez uma brilhante defesa. Talvez essa tenha sido a defesa que deu chances ao Palmeiras na partida. Com enorme volume de jogo nos primeiros minutos, um gol daria muita força ao Sport e pressionaria a equipe de Vanderlei Luxemburgo.

O Palmeiras saiu para o ataque e percebeu que a tática de apenas se defender não seria boa. Mas nas poucas investidas alviverdes, o goleiro Magrão se mostrava muito seguro e interceptava todas. Aos 31 minutos, o segundo milagre de Marcos. O volante Sandro Goiano deu um ótimo lançamento para Paulo Baier dentro da área. O veterano girou e emendou para o gol, mas o goleiro palmeirense defendeu com a perna.

O Sport foi pro tudo ou nada no segundo tempo. Lutou, pressionou e encurralou o Palmeiras. Quando a torcida rubro-negra pouco acreditava na vitória, um lance fez a Ilha explodir. Aos 37 minutos, o meia Luciano Henrique fez ótima jogada individual e chutou cruzado para o meio da área. O atacante Wilson teve apenas o trabalho de escorar para as redes. 1X0 no placar e os dois times exaustos após um jogo muito disputado. Mas o Sport ainda teve fôlego de buscar o segundo gol que daria a classificação direta. O jovem Ciro chutou muito forte de fora da área, ‘São Marcos’ desviou a bola, que caprichosamente bateu na trave e levou o jogo para a disputa de pênaltis.

Assim como nas históricas disputas de penalidades em 1999 e 2000, era a hora de ‘São Marcos’ aparecer novamente. Ele, que é declaradamente um grande torcedor palmeirense e um dos maiores ídolos da história do clube, sempre costuma aparecer quando mais precisa. E o camisa 12 foi mais uma vez decisivo. Dos quatro pênaltis cobrados pelos jogadores do Sport, ‘São Marcos’ defendeu três (Luciano Henrique, Fumagali e Dutra) e calou a Ilha do Retiro.

Foi um ótimo confronto, bem jogado e muito disputado. Os dois times tinham totais condições de continuar na briga pelo título. Como apenas um pode passar, os milagres divinos que só santos podem fazer, quiseram que a equipe de ‘São Marcos’ fosse a escolhida. Ao Sport, os parabéns pela maravilhosa campanha na Libertadores e a esperança de futuras chances na competição. O Palmeiras segue em busca do bicampeonato e agora enfrentará o Nacional-URU, nas próximas duas semanas. A primeira partida será no Palestra Itália e a segunda no Estádio Centenário, em Montevidéu.

Read Full Post »

Com o final da primeira fase da Taça Libertadores da América, os confrontos das oitavas-de-final estão definidos. Nessa fase de mata-mata, serão cinco equipes brasileiras, duas argentinas, duas uruguaias, duas mexicanas, uma peruana, uma paraguaia, uma venezuelana, uma chilena e uma equatoriana. Novamente, o Brasil domina a maior competição do continente e existe grande possibilidade de termos uma final brasileira, assim como em 2005 e 2006.

O Grêmio, melhor colocado entre os 16 classificados da primeira fase, jogará contra o pior segundo colocado, o San Martín, do Peru. O jogo de ida será na próxima quarta-feira no estádio Monumental de Lima, às 21h50. O trio de arbitragem para essa partida vem do Equador. Carlos Vera foi o árbitro escolhido e será auxiliado por Juan Cedeño e Carlos Herrera.

O Boca Juniors, especialista em Libertadores, enfrentará o Defensor, do Uruguai. Os uruguaios terminaram a primeira fase na segunda colocação do grupo 4, enquanto os argentinos confirmaram o favoritismo no grupo 2 e venceram cinco partidas das seis disputadas. O jogo de ida será na próxima quinta-feira (07/05), às 22h, no estádio Luiz Franzini, em Montevidéu.

O Nacional, do Uruguai, fez uma boa primeira fase e terminou no 3º lugar geral. Seu adversário nas oitavas-de-final será o mexicano San Luís, segundo colocado do grupo 8. Porém, o jogo de ida desse confronto ainda não tem local definido, já que o México foi proibido pela Conmebol de sediar jogos da Libertadores pela epidemia de gripe suína que afeta o país. Dessa forma, a primeira partida entre San Luís e Nacional, está agendada para o dia 13/05, sem local e horário definidos ainda.

O São Paulo, maior vencedor brasileiro da Libertadores, foi o primeiro colocado do grupo 4 e conquistou o 4º lugar na classificação geral. Seu adversário nas oitavas-de-final será o Chivas Guadalajara, do México. Assim como o compatriota San Luís, o Chivas não poderá jogar a partida de ida no estádio Jalisco e assim, a partida foi marcada para o dia 13 de maio pela Conmebol, que nos próximos dias definirá o local e o horário do jogo.

O Cruzeiro, bicampeão da Libertadores, enfrentará nas oitavas-de-final o Universidad de Chile, segundo colocado no grupo 7. Os mineiros disputarão a partida de ida no estádio Nacional, em Santiago, na próxima quinta-feira, às 22h.  O uruguaio Jorge Larrionda será o árbitro da partida, tendo Carlos Pastorino e Eduardo Ponce como assistentes.

O Sport terminou a primeira fase na 6ª colocação geral, sendo o primeiro do grupo 1 e o adversário será o Palmeiras, segundo colocado no mesmo grupo. Novamente, pernambucanos e paulistas se enfrentarão na Libertadores, fazendo o único confronto nacional das oitavas-de-final. O jogo de ida será na próxima terça-feira no Palestra Itália, em São Paulo, às 21h15. Para essa partida, a Conmebol escalou um trio de arbitragem argentino (Sérgio Pezzota, Francisco Rocchio e Horácio Herrero).

O único time paraguaio classificado para o mata-mata é o Libertad. Com a sétima colocação geral, os paraguaios enfrentarão o Estudiantes de La Plata, da Argentina. O primeiro jogo será disputado dia 7 de maio no estádio Mundialista, em La Plata, na Argentina, às 19h40.

O pior primeiro colocado da primeira fase foi o Caracas, vencedor do grupo 6. Os venezuelanos disputarão uma vaga para as quartas-de-final da Libertadores contra o Deportivo Cuenca, do Equador. A partida de ida será realizada na próxima quinta-feira no estádio Alejandro Aguilar, em Cuenca, no Equador, às 17h20.

Palpites: Assim como todo mundo, esse blogueiro também tem o direito de arriscar seus palpites para esses confrontos das oitavas-de-final. Na base do ‘achismo’ vejo o Grêmio já classificado para as quartas-de-final. Os gaúchos devem vencer facilmente os dois jogos contra o San Martín. O Boca que amedronta todo mundo quando se trata de Libertadores, deve passar do Defensor sem facilidade, em duas partidas duras. O tradicional Nacional, tricampeão da Libertadores, conseguirá a vaga contra o San Luís. O São Paulo deve se classificar contra o Chivas com certa dificuldade. O Cruzeiro provavelmente também estará nas quartas-de-final, pois deve ganhar do Universidad de Chile. Vejo o Palmeiras com mais chances de passar pelo Sport e conquistar a vaga. O Estudiantes deve garantir mais um clube argentino nas quartas-de-final e o Caracas deve vencer o Deportivo Cuenca. Vamos aguardar os jogos e ver se meu ‘achismo’ estará correto. Os confrontos serão emocionantes e a Taça Libertadores da América começa de verdade agora.

Read Full Post »