Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Manchester United’

O novo treinador da Seleção Brasileira, Mano Menezes, foi apresentado oficialmente hoje no Rio de Janeiro e logo de cara já fez sua primeira convocação, visando o jogo contra os Estados Unidos, no próximo dia 10 de agosto, em Nova Jersey. Como era esperado, o técnico reciclou completamente a equipe, abriu espaços para os jovens e deixou de lado a maioria dos jogadores que disputaram a última Copa do Mundo.

Acatando ordens da CBF e, principalmente, do torcedor brasileiro que clamava por mudança, Mano Menezes fez o que dele se esperava. A média de idade da atual Seleção Brasileira é de 23,1 anos, bastante inferior a da equipe que disputou o último Mundial, que era de 29,3 anos. O MFC considerou a lista positiva (veja abaixo uma análise dos selecionados) e agora é a hora dos jovens mostrarem serviço com a camisa brasileira. Os únicos remanescentes do fracasso brasileiro na África do Sul são os também jovens Ramires, Thiago Silva, Daniel Alves e Robinho.

Para o gol, o treinador convocou Victor, do Grêmio, Jefferson, do Botafogo, e Renan, do Avaí. Três boas escolhas. O goleiro gremista vem se destacando há um bom tempo e deveria ter ido à Copa do Mundo. Mesmo aos 27 anos, essa é uma idade madura para um goleiro. Jefferson e Renan foram as surpresas. Através do goleiro, o Botafogo conseguiu colocar um jogador no selecionado brasileiro após 12 anos, já que os últimos que jogaram pela Seleção e atuavam com a camisa do alvinegro foram o atacante Bebeto e o zagueiro Gonçalves, em 1998. Renan, o mais jovem dos três, vem apresentando muita qualidade no Campeonato Brasileiro e, mesmo ainda tendo muito a aprender, já demonstra ser um goleiro seguro e com um bom futuro pela frente.

Nas laterais, os escolhidos foram Daniel Alves, do Barcelona, Rafael, do Manchester United, André Santos, do Fenerbahçe, e Marcelo, do Real Madrid. Na direita, boas escolhas. Maicon é sem dúvidas o melhor lateral-direito do mundo, mas é importante testar outras peças. Daniel Alves é titular do Barcelona, já demonstrou potencial e deve ser o titular no amistoso. Rafael, por sua vez, tem apenas 20 anos, saiu do Fluminense muito cedo e, aos poucos, vem ganhando confiança na Inglaterra.

Marcelo fez o mesmo caminho. Saiu das Laranjeiras, tem 22 anos, e é titular do Real Madrid. Além disso, poderia ter ido à Copa como titular, não fosse a teimosia de Dunga. O caso de André Santos é um pouco mais complicado. Antes homem de confiança de Dunga, o lateral se envolveu em um escândalo sexual na Turquia e perdeu seu espaço. Entretanto, Mano Menezes o conhece bem dos tempos de Corinthians e lhe deu uma nova chance.

No setor defensivo, os selecionados foram os zagueiros Henrique, do Racing Santander, Thiago Silva, do Milan, Réver, do Atlético-MG, e David Luís, do Benfica. Henrique foi muito bem pelo Coritiba, chegou ao Palmeiras e também fez bons jogos, até que foi vendido ao Barcelona, que o emprestou ao Racing Santander. Zagueiro clássico e seguro que pode ajudar o Brasil. Thiago Silva dispensa apresentações, esteve na Copa do Mundo como reserva, mas já é titular do Milan e parece ser nosso melhor defensor da lista.

O zagueiro Réver é uma incógnita. Após fazer boas temporadas pelo Grêmio, o jogador foi vendido ao Wolfsburg, da Alemanha, mas não disputou um jogo sequer com a camisa do clube alemão, até ser cedido ao Atlético-MG, clube pelo qual o defensor se apresentará esta semana. Mano confia nele e o conhece desde a época do Grêmio, mas existem outros atletas no mercado mais qualificados que ele.  Desconhecido da grande maioria dos brasileiros, o zagueiro David Luís também foi lembrado. Jovem jogador do Benfica, o atleta começou a carreira no Vitória, da Bahia, e também passou pelas divisões de base da Seleção Brasileira. Uma boa aposta.

No meio de campo, os nomes agradaram. O volante Lucas, do Liverpool, tem bom desempenho na Europa e também pela Seleção, já que participou dos Jogos Olímpicos, em 2008. Ramires continuou na equipe brasileira, já que foi um dos poucos que se destacou no Mundial e vem jogando bem pelo Benfica. Carlos Eduardo, do Hoffenheim, da Alemanha, também foi lembrado. O jogador atuou sob o comando de Mano Menezes no Grêmio e já fez três boas temporadas pelo clube alemão. Paulo Henrique Ganso, do Santos, dispensa comentários e, novamente, não fosse a teimosia do antigo treinador, era nome certo no time que foi à África do Sul. Sandro, do Internacional, e Hernanes, do São Paulo, já demonstram há um bom tempo serem jogadores maduros e que, ao que tudo indica, terão lugar cativo na Seleção Brasileira daqui pra frente.

Outro ‘desconhecido’ do povo brasileiro é o meia Ederson, do Lyon. O paulista começou sua carreira no Rio Grande do Sul, com passagens pelo RS Futebol, Internacional e Juventude, indo depois para o time francês. Titular absoluto e camisa 10 do Lyon, o jogador mereceu a chance muito pela boa campanha na Liga dos Campeões. Talvez o único nome pouco entendido foi o de Jucilei, do Corinthians. Mesmo sendo um bom jogador e versátil nos mais variados esquemas, o corintiano é reserva na equipe que Mano Menezes comandou até ontem, portanto, o mais sensato seria convocar o volante Elias, que se destaca há um bom tempo e que é o titular da posição no ex-clube do atual treinador do Brasil.

No ataque, ótimas apostas. O trio do Santos (Neymar, André e Robinho) fez um primeiro semestre incrível e virou manchete em todo o mundo. Robinho, mesmo jovem, já é bastante experiente. Já se demonstrou mais maduro durante a Copa do Mundo e, daqui para frente, será um dos líderes desta equipe. Neymar é outro que dispensa comentários e também deveria ter ido ao Mundial. André, companheiro dos dois no alvinegro praiano, pode ser considerado uma surpresa, mas o seu faro de gol e oportunismo já fez com que o Dínamo de Kiev, da Ucrânia, apostasse em seu talento e levasse mais uma joia do futebol brasileiro para o Velho Continente.

Aos 20 anos, Alexandre Pato, do Milan, é outro que despontou muito cedo no futebol, foi vendido ao Milan e atualmente é titular do time italiano. O mais velho dos atacantes é Diego Tardelli, do Atlético-MG, que há muitas temporadas demonstra ser um artilheiro nato e que chegou a ficar na lista de espera de Dunga para a Copa do Mundo.

Num modo geral, a convocação de Mano Menezes foi satisfatória. Dos 24 jogadores convocados, apenas cinco têm idade superior a 25 anos, o que é algo importante. Além disso, outros sete atletas possuem idade olímpica, outro adendo importante, já que daqui a dois anos acontecerá as Olimpíadas de Londres. O trabalho será árduo, mas com tantos talentos, basta Mano Menezes ser sensato, chamar quem realmente merece ir e que não convoque este ou aquele por afinidade ou lealdade, como vimos recentemente.

E você torcedor, o que achou da lista? Quem você colocaria? Quem tiraria? A convocação foi justa? Opine!

Read Full Post »

Por: Erik Rodrigues*

Argélia 0 X 1 Eslovênia

Mais um jogo truncado e fraco tecnicamente nesta primeira fase. Assim foi Eslovênia x Argélia, que se enfrentaram no estádio Peter Mokoba, em Polokwane. O fato curioso foi a presença do craque Zinedine Zidane nas tribunas de honra. O ex-jogador francês é descendente de argelinos e foi apoiar o time, mas não levou muita sorte.

No primeiro tempo, a partida ficou basicamente centralizada no meio de campo. Prova disso é que cada time tinha apenas um atleta no ataque. A Argélia pressionou por meio da bola parada em duas oportunidades, mas sem levar muito perigo. Já a Eslovênia deu trabalho ao goleiro Chaouchi apenas aos 42 minutos. O sono era grande…

No segundo tempo, a partida continuou devagar. Confesso que cheguei a cochilar por uns dez minutos, mas tenho certeza que nada de importante aconteceu neste período. O jogo permaneceu o mesmo do primeiro tempo, lento e truncado pelo meio. Sem talentos individuais, ninguém tentava um lance mais ousado. Até que o atacante argelino Ghezzal, que tinha entrado no intervalo, foi expulso por ter colocado o braço na bola (ele já tinha levado o cartão amarelo ao dar um carrinho, no início da segunda etapa).

A Eslovênia se animou e partiu pra cima. Após pressão, o capitão Koren chutou de fora da área, sem muita força. Aí o bravo goleiro argelino Chaouchi tentou encaixar, mas a bola passou ao lado de seu corpo e foi para o fundo do gol. Não fosse esta falha, teríamos mais um 0x0 na Copa.

Surpreendentemente, a Eslovênia lidera o grupo C, já que Inglaterra e Estados Unidos empataram ontem. Na próxima rodada, dia 18, os eslovenos encaram os norte-americanos em Joanesburgo. E a Argélia joga contra a Inglaterra na Cidade do Cabo.

Gana 1 X 0 Sérvia

Finalmente um jogo mais animado neste domingo. Gana e Sérvia se enfrentaram no estádio Loftus Versfeld, em Pretória, para um público de 38.833 pagantes, a maioria deles torcedores da equipe africana. Ambos os times sabiam da importância da vitória, uma vez que estão no grupo da Alemanha e precisam somar o máximo de pontos possíveis até o confronto com os tricampeões mundiais.

No primeiro tempo, a Sérvia já ameaçava. Aos 12 segundos, Pantelic viu o goleiro Kingson adiantado e arriscou de longe, mas a bola foi pra fora. Gana respondeu em seguida, em chute de Annan, que foi pela linha de fundo. Após as investidas iniciais, a seleção africana dominou o meio campo e trocava bons passes, chegando mais perto do gol adversário. Asamoah levantou a bola na área e Mensah mandou para fora. Em outra jogada aérea, Gyan quase abriu o placar.

Percebendo que estava correndo sério risco, a Sérvia reagiu. O time europeu foi ao ataque e conseguiu três conclusões perigosas, mostrando que também poderia marcar. Stankovic, principal jogador sérvio, estava apagado e só arriscou um chute aos 38 minutos.

Na segunda etapa, Gana manteve as bolas levantadas na área. Ayew (filho do maior ídolo de Gana, Abedi Pelé) tinha mais liberdade e chegava com perigo. Parecia que o gol era questão de tempo, mas os erros de finalização se repetiam e deixavam a torcida apreensiva. O time da Sérvia se defendia, com destaque para o zagueiro Vidic, do Manchester United, que estava bem no jogo. Até que, aos 29 minutos, o zagueiro Lukovic recebeu o segundo cartão amarelo e foi justamente expulso pelo árbitro argentino Hector Baldassi. Com este cenário, o técnico Radomir Antic tirou o meia Jovanovic para colocar o defensor Subotic e recompor a defesa.

Mesmo com um a menos, a Sérvia criou boas oportunidades. Em uma delas, Krasic recebeu na área e bateu forte, obrigando o goleiro Kingson a se esforçar para evitar o gol. Ivanovic, lateral direito que joga no Chelsea, avançou pela direita e quase marcou. Como quem não faz toma, aos 37 minutos, após cruzamento na área, o sérvio Kuzmanovic tocou a bola com a mão e o juiz marcou pênalti. Gyan bateu firme e fez o gol da vitória.

O gol abateu o time da Sérvia que, com um a menos, não reagiu. A torcida de Gana comemorou muito a primeira vitória de uma equipe africana na primeira Copa do Mundo realizada no continente. Para comemorar o feito, os jogadores deram uma volta no gramado com a bandeira do país. Uma cena muito legal que mostra toda a empolgação dos africanos com o Mundial.

Alemanha 4 X 0 Austrália

A Alemanha estreou na Copa 2010 mostrando porque deve ser respeitada. Mesmo tendo perdido cinco jogadores no período de preparação, o time do técnico Joachim Löw teve e melhor estreia entre os favoritos ao título. No início da partida, a Austrália até teve uma boa chance, após cobrança de escanteio. Porém, aos oito minutos, Müller foi à linha de fundo e cruzou para trás. Podolski bateu de primeira e abriu o placar para os germânicos.

Ao contrario dos outros times, a Alemanha não se acomodou. Percebendo a fragilidade do adversário, os tricampeões mundiais continuaram atacando. Com o habilidoso Ozil pelo meio e o capitão Lahm pela direita, o segundo gol era questão de tempo. E ele veio aos 26 minutos, após cruzamento de Lahm, Klose completou de cabeça para a rede, marcando seu 11º gol em mundiais.

O meio campo alemão tomava conta do jogo e os australianos não reagiam. As boas trocas de passes entre Schweinsteiger, Ozil e Müller envolviam a defesa adversária. E 2 x 0 no primeiro tempo acabou sendo pouco.

Na segunda etapa, a Austrália melhorou a marcação e conseguiu conter o ânimo alemão. Mas aos 11 minutos, o principal jogador do time, Tim Cahill, deu um carrinho por trás em Schweinsteiger e foi expulso. O que já era difícil ficou praticamente impossível. Com um homem a mais, a Alemanha voltou a dominar e marcou o terceiro gol com Müller, após ótima troca de passes.

Com a partida ganha, o técnico Joachim Löw trocou alguns jogadores. E o brasileiro Cacau entrou no lugar de Klose, para marcar em seguida após bom passe de Ozil. Com o resultado, a Alemanha assumiu a liderança do grupo D pelo saldo de gols. Porém, o mais importante foi o futebol exibido no jogo de estreia. Ao contrario dos outros favoritos como Inglaterra e Argentina, os alemães mostraram que têm um bom conjunto e podem sim brigar pelo tetracampeonato.

Aqui vale uma informação interessante: durante a transmissão da partida pelo canal SporTV, o comentarista Maurício Noriega noticiou que, em conversa com jornalistas alemães, a maioria deles disseram que o elenco gostou do corte do meio campo Michael Ballack. Segundo a imprensa alemã, ele tinha problemas com o elenco e sua saída foi benéfica para o time, que se fechou para provar que pode fazer uma boa campanha na África do Sul.

Na próxima sexta-feira, a Alemanha enfrenta a Sérvia em Porto Elizabeth, enquanto a Austrália encara Gana em Rustemburgo, no sábado.

* Erik Rodrigues é jornalista e são-paulino.

Read Full Post »

PAÍS: Alemanha
NOME DA CONFEDERAÇÃO: Deutscher Fussball-Bund
ANO DE FUNDAÇÃO: 1900
APELIDO: Die Nationalelf
PARTICIPAÇÕES EM COPAS DO MUNDO:
16 (1934, 1938, 1954, 1958, 1962, 1966, 1970, 1974, 1978, 1982, 1986, 1990, 1994, 1998, 2002 e 2006)
RESULTADOS: Os alemães são tricampeões mundiais (1954, 1974 e 1990). Além disso, ficaram com o vice-campeonato em outras quatro oportunidades (1966, 1982, 1986 e 2002).
COMO SE CLASSIFICOU PARA 2010: A vaga no mundial de 2010 foi facilmente conquistada, já que a Alemanha liderou de ponta a ponta o grupo 4 das eliminatórias europeias.
DESTAQUE DO TIME: Michael Ballack (meia do Chelsea, da Inglaterra)
TREINADOR ATUAL: Joachim Löw (Alemanha)
PERSPECTIVAS PARA O MUNDIAL:

– Uma seleção que disputou sete finais de Copa do Mundo jamais deve ser preterida. A Alemanha não tem atualmente a mesma força de outros tempos,  mas através de alguns jogadores acima da média se torna obviamente forte candidata no mundial. Regido pelo experiente Ballack e sustentado pela categoria de Lucas Podolski, Bastian Schweinsteinger, Philipp Lahm e, principalmente, do artilheiro Miroslav Klose, a equipe europeia deve passar facilmente na primeira colocação de seu grupo e assim seguir adiante em busca do quarto título em Copas do Mundo.

−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−

PAÍS: Sérvia
NOME DA CONFEDERAÇÃO: Fudbalski Savez Srbije
ANO DE FUNDAÇÃO: 2006
APELIDO: Beli Orlovi
PARTICIPAÇÕES EM COPAS DO MUNDO: 10 (1930, 1950, 1954, 1958, 1962, 1974, 1982 e 1990 como Iugoslávia. 1998 e 2006 como Sérvia e Montenegro)
RESULTADOS: A Sérvia disputará sua primeira Copa do Mundo como uma nação independente. Mas o histórico herdado da Iugoslávia é considerável, já que em 1930 e 1962 os iugoslavos chegaram às semifinais, além de terem disputado as quartas-de-final em três oportunidades (1954, 1958 e 1990).
COMO SE CLASSIFICOU PARA 2010: A classificação para o mundial da África do Sul foi tranquila e, mesmo num grupo difícil, formado por França, Áustria e Romênia, os sérvios garantiram a vaga.
DESTAQUE DO TIME: Nemanja Vidic (zagueiro do Manchester United, da Inglaterra)
TREINADOR ATUAL: Radomir Antic (Sérvia)
PERSPECTIVAS PARA O MUNDIAL:

– A Sérvia tem um bom time e terá como principal concorrente na primeira fase a Seleção Ganesa. A expectativa para fazer um bom papel na África do Sul é grande, afinal, será a primeira vez que os sérvios jogaram um mundial como país independente. E a esperança vem de trás. Com uma zaga boa e um meio-de-campo comandado pelo experiente Dejan Stankovic, os sérvios têm tudo para avançar às oitavas-de-final e até aspirar algo a mais.

−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−

PAÍS: Austrália
NOME DA CONFEDERAÇÃO: Football Federation Australia Ltd
ANO DE FUNDAÇÃO: 1961
APELIDO: Socceroos
PARTICIPAÇÕES EM COPAS DO MUNDO: 2 (1974 e 2006)
RESULTADOS: No primeiro mundial disputado a Austrália nada fez e terminou a competição sem fazer nenhum gol. Já em 2006, os australianos melhoraram o desempenho e conseguiram se classificar na segunda posição, atrás do Brasil. Porém, nas oitavas-de-final a equipe foi eliminada pela Itália.
COMO SE CLASSIFICOU PARA 2010: Mesmo estando geograficamente na Oceania, os australianos disputam as eliminatórias da Ásia. E não fizeram feio no continente vizinho, já que foram uma das primeiras seleções a garantir vaga no mundial de 2010.
DESTAQUE DO TIME: Tim Cahill (meia do Everton, da Inglaterra)
TREINADOR ATUAL: Pim Verbeek (Holanda)
PERSPECTIVAS PARA O MUNDIAL:

– O futebol australiano ainda está em desenvolvimento e a falta de um grande craque é o principal ponto fraco da equipe. Mesmo forte fisicamente, a Seleção Australiana caiu num grupo difícil com três seleções melhores que ela, ao menos no papel. Além do meia Tim Cahill, os outros destaques que tentarão uma façanha na África do Sul são Harry Kewell, Lucas Neil e o goleiro Mark Schwarzer. Tem tudo para ser coadjuvante no mundial.

−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−

PAÍS: Gana
NOME DA CONFEDERAÇÃO: Ghana Football Association
ANO DE FUNDAÇÃO: 1957
APELIDO: The Black Stars
PARTICIPAÇÕES EM COPAS DO MUNDO: 1 (2006)
RESULTADOS:
Gana é uma das grandes forças do continente africano e na única vez que disputou a Copa do Mundo atingiu as oitavas-de-final, sendo eliminada pelo Brasil.
COMO SE CLASSIFICOU PARA 2010: Demonstrando sua força, os ganeses foram a primeira seleção africana a garantir vaga no mundial.
DESTAQUE DO TIME: Michael Essien (volante do Chelsea, da Inglaterra)
TREINADOR ATUAL: Milovan Rajevac (Sérvia)
PERSPECTIVAS PARA O MUNDIAL:

– A Seleção Ganesa tem talvez o melhor conjunto de todas as equipes africanas deste mundial. O grande fator positivo é o meio campo, formado por jogadores experientes e acostumados a decisões como Michael Essien, Sulley Muntari e Stephen Appiah. A zaga não é das melhores e o ataque deixa a desejar, mas com a força física e a ordem tática dos volantes e meias, Gana pode surpreender os adversários e lutar pela segunda posição do grupo. O objetivo é melhorar o rendimento da Copa passada.

Read Full Post »

PAÍS: Inglaterra
NOME DA CONFEDERAÇÃO: The Football Association Ltd
ANO DE FUNDAÇÃO: 1863
APELIDO: English Team
PARTICIPAÇÕES EM COPAS DO MUNDO:
12 (1950, 1954, 1958, 1962, 1966, 1970, 1982, 1986, 1990, 1998, 2002 e 2006)
RESULTADOS: Os ingleses foram campeões mundiais em 1966. Além disso, disputaram as semifinais em 1990 e chegaram às quartas-de-final em outras seis ocasiões (1954, 1962, 1970, 1986, 2002 e 2006).
COMO SE CLASSIFICOU PARA 2010: A equipe teve vida fácil no grupo 6 das eliminatórias europeias. Terminou em primeiro e ainda teve o melhor ataque da competição com 34 gols.
DESTAQUE DO TIME: Wayne Rooney (atacante do Manchester United, da Inglaterra)
TREINADOR ATUAL: Fabio Capello (Itália)
PERSPECTIVAS PARA O MUNDIAL:

O English Team chega ao mundial como forte candidato ao título. Além de ter ido bem nas eliminatórias, a equipe é madura e experiente. O meio de campo e o ataque são as principais esperanças inglesas, com jogadores habilidosos e altamente qualificados como Steven Gerrard, Frank Lampard, Jermain Defoe e Wayne Rooney. Na zaga, encontra-se um dos líderes do grupo, o experiente zagueiro John Terry.  No grupo C a Inglaterra é a grande favorita e, se fizer o que dela se espera, chegará forte para as fases seguintes.

−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−

PAÍS: Eslovênia
NOME DA CONFEDERAÇÃO: Nogometna Zveza Slovenije
ANO DE FUNDAÇÃO: 1920
APELIDO: Reprezentanca
PARTICIPAÇÕES EM COPAS DO MUNDO: 1 (2002)
RESULTADOS: Na única participação, os eslovenos foram eliminados na primeira fase, não somando nenhum ponto, sofrendo sete gols e marcando apenas dois.
COMO SE CLASSIFICOU PARA 2010: A Eslovênia fez uma campanha surpreendente no grupo 3 das eliminatórias europeias e deixou para trás a República Tcheca e a Polônia.
DESTAQUE DO TIME: Milivoje Novakovic (atacante do Colônia, da Alemanha)
TREINADOR ATUAL: Matjaz Kek (Eslovênia)
PERSPECTIVAS PARA O MUNDIAL:

– Sem nenhum grande craque na equipe, a Eslovênia aposta suas fichas na experiência de três jogadores: o goleiro Samir Handanovic, do Udinese; o capitão Robert Koren, do West Bromwich; e o atacante Novakovic. O maior objetivo na África do Sul é melhorar o desempenho de 2002.

−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−

PAÍS: Estados Unidos
NOME DA CONFEDERAÇÃO: U. S. Soccer Federation
ANO DE FUNDAÇÃO: 1913
APELIDO: Yanks
PARTICIPAÇÕES EM COPAS DO MUNDO: 8 (1930, 1934, 1950, 1990, 1994, 1998, 2002 e 2006)
RESULTADOS: O resultado mais positivo em Copas do Mundo, curiosamente, aconteceu na primeira edição, em 1930, quando terminaram na 3ª posição. Depois disso, chegaram às oitavas-de-final em 1994 e às quartas-de-final em 2002.
COMO SE CLASSIFICOU PARA 2010: Os norte-americanos fizeram a melhor campanha das eliminatórias da CONCACAF e garantiram vaga no mundial.
DESTAQUE DO TIME: Jozy Altidore (atacante do Hull City, da Inglaterra)
TREINADOR ATUAL: Bob Bradley (Estados Unidos)
PERSPECTIVAS PARA O MUNDIAL:

A Seleção dos Estados Unidos dificilmente não se classificará para as oitavas-de-final. Se tudo correr como o previsto, os americanos conquistarão a segunda vaga no grupo C. Alguns fatores positivos fazem a equipe projetar voos maiores na competição. Um deles aconteceu na Copa das Confederações do ano passado, quando venceram o forte time da Espanha na semifinal e por pouco não conquistaram o título na decisão contra o Brasil. A equipe é forte fisicamente e melhorou muito seu desempenho nos últimos anos, muito disso graças ao cérebro do time, o meia Landon Donovan, ícone do futebol nos Estados Unidos.

−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−

PAÍS: Argélia
NOME DA CONFEDERAÇÃO: Fédération Algérienne de Football
ANO DE FUNDAÇÃO: 1962
APELIDO: Fennec
PARTICIPAÇÕES EM COPAS DO MUNDO: 2 (1982 e 1986)
RESULTADOS:
Os argelinos nunca passaram da primeira fase da Copa do Mundo. O único feito memorável aconteceu em 1982, quando venceram a Alemanha Ocidental por 2 a 1.
COMO SE CLASSIFICOU PARA 2010: A campanha nas eliminatórias africanas foi irregular e a Argélia terminou empatada com o Egito. Por esse motivo, os argelinos disputaram um jogo-desempate – uma espécie de repescagem caseira -, e venceram o confronto carimbando vaga na África do Sul.
DESTAQUE DO TIME: Karim Ziani (meia do Wolfsburg, da Alemanha)
TREINADOR ATUAL: Rabah Saadane (Argélia)
PERSPECTIVAS PARA O MUNDIAL:

Os argelinos chegam ao mundial como franco-atiradores. Mesmo com um time veloz, a falta de experiência e bagagem podem pesar numa competição como essas. A possível queda ainda na primeira fase é reflexo de ser a seleção africana mais fraca que disputará a Copa do Mundo. Tem tudo para ser mera coadjuvante e ter o mesmo papel dos outros mundiais que participou.

Read Full Post »

PAÍS: Argentina
NOME DA CONFEDERAÇÃO: Asociación del Fútbol Argentino
ANO DE FUNDAÇÃO: 1912
APELIDO: Alvi Celeste
PARTICIPAÇÕES EM COPAS DO MUNDO:
14 (1930, 1934, 1958, 1962, 1966, 1974, 1978, 1982, 1986, 1990, 1994, 1998, 2002 e 2006)
RESULTADOS: A Seleção Argentina é bicampeã mundial (1978 e 1986). Além disso, foi vice-campeã em duas oportunidades (1930 e 1990), alcançou a semifinal uma vez (1974) e chegou três vezes às quartas-de-final (1966, 1998 e 2006).
COMO SE CLASSIFICOU PARA 2010: Terminou as eliminatórias sul-americanas na quarta posição e garantiu a vaga diretamente para o mundial.
DESTAQUE DO TIME: Lionel Messi (meia-atacante do Barcelona, da Espanha)
TREINADOR ATUAL: Diego Armando Maradona (Argentina)
PERSPECTIVAS PARA O MUNDIAL:

A bicampeã Argentina não fez uma boa campanha nas eliminatórias e chega ao mundial com certa desconfiança dos torcedores e da imprensa local. Os alvos principais das críticas são Maradona e Messi. O primeiro por não ser um técnico experiente e o segundo por não fazer na seleção nem metade do que faz pelo Barcelona. Contudo, a equipe é forte e tem boas peças de reposição, principalmente no ataque. A defesa é o grande problema. Ainda assim, a equipe deve ter vida fácil na primeira fase e, se Messi estiver inspirado, com toda certeza é forte candidata ao título.

−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−

PAÍS: Grécia
NOME DA CONFEDERAÇÃO: Hellenic Football Federation
ANO DE FUNDAÇÃO: 1926
APELIDO: Bialo-czerwoni
PARTICIPAÇÕES EM COPAS DO MUNDO: 1 (1994)
RESULTADOS: Na única vez que participou do mundial, ficou na última posição geral.
COMO SE CLASSIFICOU PARA 2010: A vaga dos gregos na África do Sul foi obtida na repescagem européia no confronto com a Ucrânia.
DESTAQUE DO TIME: Angelos Charisteas (atacante do Nuremberg, da Alemanha)
TREINADOR ATUAL: Otto Rehhagel (Alemanha)
PERSPECTIVAS PARA O MUNDIAL:

– A Seleção Grega luta para quebrar ao menos uma marca na África do Sul: fazer o seu primeiro gol em Copas do Mundo. Na única participação em 1994, os gregos sofreram dez gols e foram eliminados na primeira fase. O time não é dos melhores e as chances de avançar às oitavas-de-final são mínimas.

−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−

PAÍS: Coréia do Sul
NOME DA CONFEDERAÇÃO: Korea Football Association
ANO DE FUNDAÇÃO: 1928
APELIDO: Tigres Asiáticos
PARTICIPAÇÕES EM COPAS DO MUNDO: 7 (1954, 1986, 1990, 1994, 1998, 2002 e 2006)
RESULTADOS: Em 2002, quando sediou o mundial em parceria com o Japão, o time sul-coreano teve sua melhor campanha na história, obtendo o quarto lugar.
COMO SE CLASSIFICOU PARA 2010: Foi a primeira colocada nas eliminatórias asiáticas e carimbou a vaga.
DESTAQUE DO TIME: Park Ji-Sung (meio-campo do Manchester United, da Inglaterra)
TREINADOR ATUAL: Huh Jung-Moo (Coréia do Sul)
PERSPECTIVAS PARA O MUNDIAL:

– A principal qualidade dos sul-coreanos é a velocidade. Através do capitão e cérebro da equipe, Park Ji-Sung, a Seleção objetiva chegar ao menos às oitavas-de-final. E realmente tem boas chances, mas terá que lutar contra a Nigéria para avançar na competição. Não tem time para ir mais longe do que as oitavas, contudo, é o melhor asiático no torneio.

−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−

PAÍS: Nigéria
NOME DA CONFEDERAÇÃO: Nigeria Football Federation
ANO DE FUNDAÇÃO: 1945
APELIDO: Super Águias
PARTICIPAÇÕES EM COPAS DO MUNDO: 3 (1994, 1998 e 2002)
RESULTADOS: Em duas oportunidades chegou às oitavas-de-final (1994 e 1998), mas foi eliminada.
COMO SE CLASSIFICOU PARA 2010: Garantiu a vaga ao vencer a Seleção do Quênia por 3 a 2 nas eliminatórias africanas.
DESTAQUE DO TIME: Obafemi Martins (atacante do Wolfsburg, da Alemanha)
TREINADOR ATUAL: Lars Lagerbäck (Suécia)
PERSPECTIVAS PARA O MUNDIAL:

– As grandes virtudes dos nigerianos são a força física e a velocidade. A equipe é boa e tem uma base respeitável formada pelo zagueiro Joseph Yobo, pelo volante Obi Mikel, pelo experiente atacante Nwankwo Kanu e pelo próprio ‘Oba Oba’ Martins. A Nigéria já teve equipes melhores que a atual, mas tem grandes chances de avançar às oitavas-de-final. Daí para frente, qualquer resultado é lucro para os africanos.

Read Full Post »

Ontem Messi fez quatro gols e eliminou o Arsenal da Champions League. Mas isso já virou rotina. O argentino melhora seu desempenho em campo cada vez mais. Faz gols de todas as formas e acaba com qualquer adversário. Os mais saudosistas já prevêem que Messi será melhor que Maradona. Isso pode não acontecer, mas, de fato, o craque argentino é um jogador fora de série e do sério. A Copa do Mundo está aí e todos esperam para vê-lo brilhar na África. Como Messi brilha em todos os jogos, hoje o destaque da Champions League vai para um holandês.

Mesmo com a derrota para o Manchester United, o Bayern de Munique se classificou para as semifinais da competição. Foi um grande jogo, mas um fator foi decisivo. O lindo gol que Robben fez no segundo tempo, o gol da classificação da equipe alemã. O holandês pegou um sem pulo de fora da área e marcou um dos gols mais bonitos dos últimos tempos. Uma pintura!

Vale a pena ver o golaço de Robben:

Read Full Post »

O Barcelona segue firme sua trajetória em busca do bicampeonato da Liga dos Campeões da Europa. Depois de empatar na Alemanha por 1 a 1, o time catalão não tomou conhecimento do Stuttgart e venceu a partida de volta por 4 a 0, ontem no Camp Nou.

Com a vitória, a equipe de Pep Guardiola avançou às quartas-de-final e espera o sorteio para conhecer o próximo adversário. Além do time espanhol, os outros clubes que ainda brigam pelo título são: Bordeaux, CSKA, Internazionale, Manchester United, Lyon, Bayern Munique e Arsenal.

Lionel Messi continua sobrando em campo. O argentino fez dois belos gols na partida de ontem e, com isso, chegou a 31 tentos na temporada. Se continuar jogando dessa maneira, a torcida do Barcelona pode ficar tranquila e esperançosa quanto a conquista do bicampeonato da Liga dos Campeões, feito esse que não acontece desde as temporadas 88/89 e 89/90, quando o Milan sagrou-se bicampeão.

Com o afunilamento da competição, os favoritos são Barcelona, Manchester United e Internazionale. O título deve ficar entre esses três gigantes do futebol mundial. E, caso a equipe catalã chegue à final no dia 22 de maio, poderá ser campeã no estádio Santiago Bernabéu, casa do maior rival, o Real Madrid. Que coisa!

Veja os gols da partida:

Read Full Post »

Older Posts »