Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Kim Jong-Hun’

Antigamente, a profissão de técnico de futebol não era nada valorizada. Enquanto uma pequena parte dos jogadores ganhava bons salários, os treinadores eram personagens secundários em suas equipes ou seleções. Dos anos 90 para cá, muita coisa mudou. Além dos já conhecidos salários exorbitantes recebidos pelos jogadores, os técnicos também passaram a ser mais valorizados. O salário aumentou, a procura pelo cargo também, além da responsabilidade, obviamente.

Enquanto uns gostam de ser tratados como ‘manager’, casos esses de Vanderlei Luxemburgo e José Mourinho, outros preferem a alcunha de operários, como o atual treinador do Fluminense, Muricy Ramalho. Independente da qualidade de cada um, os treinadores sofrem. Quando ganham um título no comando de determinada equipe, são ofuscados pelos jogadores decisivos. Se perderem um jogo ou uma competição, logo têm sua qualidade colocada à prova, são chamados de ‘burro’ e, muitas vezes, perdem seus empregos por fracassos de seus comandados no gramado.

Na Copa do Mundo, a história é a mesma. Eles são contestados antes mesmo de o torneio começar. Primeiro por não levar esse ou aquele jogador. Depois, se não conseguirem os resultados esperados pelos dirigentes, patrocinadores e, principalmente, pela torcida, também são crucificados. A pressão sobre o pobre homem que fica se esgoelando na lateral do campo é absurda. Não basta ser um bom entendedor de futebol para ser técnico, é preciso suportar pressão de todos os lados. Jogadores que não toleram a reserva, outros que não conseguem desenvolver o mesmo papel sempre, além é claro da cornetagem da imprensa e da torcida.

Um número que evidencia bem essa afirmação vem da própria Copa do Mundo. Enquanto Uruguai, Holanda, Alemanha e Espanha ainda correm atrás do título, das outras 28 seleções que já foram eliminadas do torneio: 13 técnicos já foram demitidos, oito têm situação indefinida e, apenas sete devem continuar no cargo (veja abaixo a lista com a situação de cada treinador/seleção). Assim sendo, realmente é possível afirmar que ser técnico de futebol não é uma tarefa das fáceis, mesmo ganhando fortunas em alguns casos.

E você leitor, o que pensa sobre o assunto? Aliás, vale a pena ganhar tanto dinheiro e não ser reconhecido quase nunca? Opine!

TREINADORES DEMITIDOS
– Carlos Alberto Parreira (África do Sul)
– Javier Aguirre (México)
– Raymond Domenech (França)
– Huh Jung-Moo (Coreia do Sul)
– Otto Rehhagel (Grécia)
– Rabah Saadane (Argélia)
– Pim Verbeek (Austrália)
– Takeshi Okada (Japão)
– Paul Le Guen (Camarões)
– Marcello Lippi (Itália)
– Gerardo Martino (Paraguai)
– Dunga (Brasil)
– Sven-Göran Eriksson (Costa do Marfim)

TREINADORES COM SITUAÇÃO INDEFINIDA
– Lars Lagerbäck (Nigéria)
– Diego Maradona (Argentina)
– Bob Bradley (Estados Unidos)
– Milovan Rajevac (Gana)
– Ricki Herbert (Nova Zelândia)
– VladimíRr Weiss (Eslováquia)
– Marcelo Bielsa (Chile)
– Reinaldo Rueda (Honduras)

TREINADORES QUE CONTINUARÃO NO CARGO
– Fabio Capello (Inglaterra)
– Matjaz Kek (Eslovênia)
– Radomir Antic (Sérvia)
– Morten Olsen (Dinamarca)
– Kim Jong Hun (Coreia do Norte)
– Carlos Queiroz (Portugal)
– Ottmar Hitzfeld (Suíça)

Read Full Post »

A Seleção Brasileira estreará hoje na Copa do Mundo de 2010. O primeiro adversário será a enigmática Coreia do Norte. Assim como acontece no país, as informações sobre a equipe asiática são escassas, já que o treinador fechou a maioria dos treinamentos na África do Sul.

Dessa forma, o MFC foi atrás de informações sobre a misteriosa seleção norte-coreana. O entrevistado do dia é o ex-jogador e atual treinador, Edu Marangon. Edu jogou futebol profissional por quase quinze anos, tendo passado por Portuguesa; Torino, da Itália; Nacional, do Uruguai; Porto, de Portugal; Santos; Palmeiras; Yokohama Flugels, do Japão; Inter de Limeira; Coritiba e Bragantino; além de ter jogado com a camisa da Seleção Brasileira.

Depois de pendurar as chuteiras, Edu Marangon se tornou treinador e já esteve à frente de equipes como Paraná, Juventus, Rio Claro, Atlético de Sorocaba e atualmente é o técnico do Sport Club Barueri.

Nesta entrevista, Edu Marangon relata como foi o amistoso entre Atlético Sorocaba e a Seleção da Coreia do Norte, ocorrido em novembro de 2009, quando ele era o comandante do clube interiorano. Também conta as características dos jogadores, o motivo de tanto mistério por parte dos asiáticos e também se a equipe de Dunga corre algum risco na partida. Confira a entrevista exclusiva ao MFC:

MFC: Edu, conte como foi o amistoso contra a seleção da Coreia do Norte?
Edu Marangon: O amistoso foi disputado no dia 05 de novembro de 2009, em Pyongyang, capital da Coreia do Norte. Primeiramente, o que mais impressionou foi a paixão do povo norte-coreano pelo futebol. O estádio estava lotado com 80 mil torcedores e mais de 20 mil pessoas ficaram do lado de fora, sem ingressos. No placar eletrônico, estava escrito ‘Brazil’ ao invés de Atlético Sorocaba. Eles trataram o jogo como um amistoso contra a seleção brasileira.

MFC: Quais as características da seleção norte-coreana?
EM: Falando do jogo em si, foi uma partida diferente. A equipe deles marca forte e tem uma saída de bola rápida no contra-ataque. Nossos jogadores sentiram um pouco, já que o gramado era sintético. O empate em 0 a 0 não traduziu o que foi o jogo, já que fomos superiores durante toda a partida e o goleiro deles fez defesas incríveis.

MFC: Como é o preparo físico dos jogadores norte-coreanos?
EM: Como eles não são altamente capacitados técnica e taticamente, o preparo físico deles é muito bom, típico dos jogadores asiáticos. Eu joguei por três anos no Japão (Yokohama Flugels) e senti isso na pele. Eles correm muito, são capazes de correr os 90 minutos e não se cansarem. O biótipo deles é diferente do nosso, eles têm uma condição muscular muito boa, o que faz com que as contusões sejam raras.

MFC: Quais os principais jogadores?
EM: O time deles não é bobo, mas também não tem grandes talentos. Eles têm um centroavante bom na bola aérea e forte fisicamente. Mas o principal jogador é o Rooney Asiático (Jong Tae-Se) mesmo, como a imprensa vem dizendo há alguns dias. Ele destoa do grupo, até por ser japonês de origem. É habilidoso, mescla velocidade e força e tem bom chute. Foi o único que me chamou a atenção.

MFC: Você que esteve lá por uma semana, me diga o porquê de tanto mistério?
EM: Bom, o país deles é completamente diferente dos outros. Não tem jeito. No futebol é normal um treinador fechar esse ou aquele treino para treinar uma jogada específica ou ensaiada, como fez o Dunga esses dias. Mas eles não estão fechando o treino para esconder o jogo, não. É assim mesmo que eles vivem lá. Isso ocorre pelo sistema político do país. Eles são privados de fazer muitas coisas. Para você ter ideia, tem até racionamento de água e energia na Coreia do Norte. É um país que ainda vive em regime ditatorial, então eles precisam seguir inúmeras regras, não podem desobedecer aos mandamentos do ditador (Kim Jong-il está no comando do país desde 1994).

MFC: Eles podem surpreender o Brasil no jogo de hoje?
EM: Teoricamente, não. Não creio nisso, pelo contrário, aposto que o Brasil vencerá facilmente o jogo pela qualidade dos nossos jogadores. Mas a seleção precisa ter atenção para não ser surpreendida. Creio que a zebra ocorrida na Copa de 1966 (quando a Coreia do Norte eliminou a Itália e só foi eliminada nas quartas de final contra a Seleção Portuguesa) não acontecerá de novo.

MFC: A Coreia do Norte tem alguma chance de se classificar no grupo G?
EM: Creio que não, até porque os outros três concorrentes são fortíssimos. Lembro que quando terminou o jogo contra eles, fui conversar com o treinador (Kim Jong-Hun) e perguntei como ele estava preparando a equipe para a Copa do Mundo. Na ocasião, ele disse que aguardaria o sorteio para definir, provando mais uma vez que as informações por lá são escassas, mesmo que naquela época eles nem imaginassem quem iriam enfrentar. Eles tiveram azar de cair num grupo com três escolas de futebol diferentes: sul-americana, europeia e africana. Ambas muito fortes e tradicionais. Creio que não conseguirão vencer nenhum jogo no Mundial.

Read Full Post »

PAÍS: Brasil
NOME DA CONFEDERAÇÃO: Confederação Brasileira de Futebol
ANO DE FUNDAÇÃO: 1919
APELIDO: Canarinho
PARTICIPAÇÕES EM COPAS DO MUNDO:
18 (1930, 1934, 1938, 1950, 1954, 1958, 1962, 1966, 1970, 1974, 1978, 1982, 1986, 1990, 1994, 1998, 2002 e 2006)
RESULTADOS: O Brasil é o país mais vencedor da história do futebol. Nas Copas, a Seleção Brasileira sagrou-se campeã em cinco oportunidades (1958, 1962, 1970, 1994 e 2002), foi vice-campeã em 1950 e 1998, além de ter chegado as semifinais em 1938 e 1974.
COMO SE CLASSIFICOU PARA 2010: Mesmo com um começo difícil, os brasileiros terminaram as eliminatórias sul-americanas na liderança isolada e carimbaram a vaga para mais um mundial.
DESTAQUE DO TIME: Kaká (meia do Real Madrid, da Espanha)
TREINADOR ATUAL: Dunga (Brasil)
PERSPECTIVAS PARA O MUNDIAL:

– O Brasil é o único país que participou de todas as Copas do Mundo e também é o maior vencedor com cinco títulos. Por esses motivos, a Seleção Brasileira tem a camisa mais temida e respeitada do mundo do futebol, motivos esses que sempre a colocam entre as favoritas quando o assunto é um mundial. Mesmo não sendo o time ideal na opinião da grande maioria dos torcedores, o Brasil tem um elenco forte e acostumado a decisões. A zaga é o setor mais sólido. Júlio César, Maicon, Lúcio e Juan são diferenciais na atual equipe. Luís Fabiano, Robinho e Nilmar também têm o poder de conseguir o sexto título para o país. Entretanto, a principal estrela da Seleção Brasileira é o meia Kaká, jogador inteligente e rápido que tem como meta organizar o meio de campo e servir os atacantes. O Brasil não está num grupo fácil, mas deve conseguir tranquilamente avançar para a segunda-fase e seguir rumo ao título.

−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−

PAÍS: Portugal
NOME DA CONFEDERAÇÃO: Federação Portuguesa de Futebol
ANO DE FUNDAÇÃO: 1914
APELIDO: Seleção das Quinas
PARTICIPAÇÕES EM COPAS DO MUNDO: 4 (1966, 1986, 2002 e 2006)
RESULTADOS: Os portugueses chegaram as semifinais em 1966 e 2006 e nas outras duas vezes não passaram da primeira fase.
COMO SE CLASSIFICOU PARA 2010: A vaga na África do Sul não foi conquistada facilmente. Depois de um começo ruim nas eliminatórias europeias, a Seleção Portuguesa só pôde comemorar na última rodada com a vitória por 1 a 0 sobre a Bósnia-Herzegovina.
DESTAQUE DO TIME: Cristiano Ronaldo (meia-atacante do Real Madrid, da Espanha)
TREINADOR ATUAL:
Carlos Queiroz (Moçambique)
PERSPECTIVAS PARA O MUNDIAL:

– Os jogadores portugueses evoluíram muito nas últimas décadas. Melhoraram tanto ao ponto de Cristiano Ronaldo, principal ídolo do país, já ter sido eleito o melhor jogador do mundo. E é nele que os portugueses apostam todas suas fichas. O astro do Real Madrid é o cérebro de uma equipe razoável que conta com outros destaques como os zagueiros Ricardo Carvalho e Pepe, o meio-campo Deco e os atacantes Nani e Liédson. Portugal entra no grupo G como segunda força, mas isso não garante sua classificação à fase seguinte. Tem grandes chances de avançar às oitavas-de-final e brigar por algo a mais depois disso.

−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−

PAÍS: Coréia do Norte
NOME DA CONFEDERAÇÃO: Korea Football Association
ANO DE FUNDAÇÃO: 1945
APELIDO: Chollima
PARTICIPAÇÕES EM COPAS DO MUNDO: 1 (1966)
RESULTADOS: No único mundial que disputou, os norte-coreanos surpreenderam o mundo ao eliminar a Itália na fase de grupos e nas quartas-de-final perderam para Portugal por 5 a 3, mas chegaram a estar vencendo por 3 a 0.
COMO SE CLASSIFICOU PARA 2010: A campanha nas eliminatórias asiáticas foi surpreendente também e a Seleção da Coréia do Norte deixou para trás alguns ‘favoritos’ a vaga no mundial, como Irã e Arábia Saudita.
DESTAQUE DO TIME: Hong Yong-Jo (atacante do Rostov, da Rússia)
TREINADOR ATUAL: Kim Jong-Hun (Coréia do Norte)
PERSPECTIVAS PARA O MUNDIAL:

– A Coréia do Norte é um dos países mais enigmáticos do planeta. Assim também é a sua seleção de futebol. Dois terços dos jogadores que irão à Copa do Mundo jogam em times inexpressivos do próprio país e, por esse motivo, a dificuldade de analisá-los é grande por parte dos adversários e também da imprensa. Os norte-coreanos chegam esperançosos ao mundial da África do Sul, mas tudo não deve passar da empolgação. É muito provável que seja eliminada na primeira fase e ainda seja o saco de pancadas do grupo.

−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−−

PAÍS: Costa do Marfim
NOME DA CONFEDERAÇÃO: Fédération Ivoirienne de Football
ANO DE FUNDAÇÃO: 1960
APELIDO: Lés Éléphants
PARTICIPAÇÕES EM COPAS DO MUNDO: 1 (2006)
RESULTADOS: Na única participação não passou da primeira fase, somando apenas uma vitória e marcando cinco gols no mundial.
COMO SE CLASSIFICOU PARA 2010: Os marfinenses foram muito bem nas eliminatórias africanas e conquistaram a vaga na Copa do Mundo sem perder uma partida sequer.
DESTAQUE DO TIME: Didier Drogba (atacante do Chelsea, da Inglaterra)
TREINADOR ATUAL: Sven-Göran Eriksson (Suécia)
PERSPECTIVAS PARA O MUNDIAL:

– A Costa do Marfim pode ser considerada uma das potências do futebol africano. Muito disso acontece pelos muitos jogadores que atuam na Europa e a experiência dos zagueiros Arthur Boka (Sttutgart), Kolo Touré (Manchester City) e Emmanuel Eboué (Arsenal); os volantes Didier Zokora (Sevilla) e Yaya Touré (Barcelona); além dos jogadores de frente como Gervinho (Lille), Bakari Koné (Olympique de Marselha), Salomon Kalou (Chelsea) e o próprio Drogba, grande astro da Seleção Marfinense. O time é forte fisicamente e tem habilidade de sobra para sonhar com voos maiores do que quatro anos atrás. Entretanto, a Costa do Marfim caiu em um grupo difícil e Portugal será o grande concorrente por uma vaga nas oitavas-de-final. Se conseguir a classificação, os marfinenses têm grandes chances de tentar fazer a melhor campanha de um africano em uma Copa do Mundo.

Read Full Post »