Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Copa das Confederações’

A CBF irá anunciar o novo técnico da Seleção Brasileira ainda nesta semana, possivelmente entre sexta-feira e domingo, já que na segunda-feira, o escolhido será apresentado pela entidade e já terá que divulgar a lista dos jogadores convocados para o amistoso entre Brasil e Estados Unidos, jogo este que acontecerá no dia 10 de agosto, na cidade de New Jersey.

A contratação do novo técnico para o selecionado brasileiro vem gerando muita especulação da imprensa e curiosidade das pessoas. O nome mais cotado após o fracasso da Seleção Brasileira na Copa do Mundo da África do Sul era o de Luiz Felipe Scolari. Porém, o treinador pentacampeão já havia firmado acordo verbal com o Palmeiras antes do Mundial e, dessa forma, cumpriu sua palavra e já está comandando a equipe do Palestra Itália.

Com o insucesso na recontratação de Felipão, os nomes surgiram aos montes. Mano Menezes, do Corinthians; Muricy Ramalho, do Fluminense; Ricardo Gomes, do São Paulo; Vanderlei Luxemburgo, do Atlético-MG; Leonardo, que atualmente está sem clube, entre outros. Mas até o momento, nenhum deles foi citado pelo presidente da CBF em seus depoimentos à imprensa. A única coisa que Ricardo Teixeira deixou claro foi que haverá uma renovação no grupo de jogadores e que, diferentemente da época de Dunga, os jovens talentos ganharão oportunidades de vestir a amarelinha.

Com a proximidade do anúncio, nesta semana o nome de Mano Menezes ganhou força e, ao que tudo inidica, o técnico deixará o Parque São Jorge e seguirá para um novo desafio na carreira. Aliás, que desafio. Se, de fato, ele for o escolhido para dirigir a Seleção Brasileira, o treinador, que já é bastante calejado no quesito pressão (visto que trabalhou em dois grandes clubes: Grêmio e Corinthians), terá que aumentar ainda mais o seu estoque de ‘paciência’ para suportar as cobranças.

Segundo o presidente da CBF, o treinador que assumir o cargo agora terá um projeto de seis anos para cumprir à frente da equipe, já que inúmeros torneios acontecerão neste prazo. A começar pelo amistoso contra os Estados Unidos e, possivelmente, outros dois jogos ainda em 2010. No ano que vem, a Seleção Brasileira disputará a Copa América, na Argentina. Em 2012, o Brasil terá os Jogos Olímpicos para buscar o inédito título. No ano seguinte, começam os torneios em território nacional com a Copa das Confederações. Em 2014 a Copa do Mundo e, em 2015, a Copa América. Por fim, em 2016, as Olimpíadas no Rio de Janeiro.

O processo é longo e, independente de quem seja o treinador, o trabalho não será fácil. A cobrança por resultados no Brasil é algo comum e agora não será diferente. Aliás, deverá haver mais cobrança ainda, já que muitos dos torneios dos próximos anos acontecerão por aqui.

O MFC acredita que Mano Menezes seja um bom nome para o comando, visto pelo ótimo trabalho desenvolvido no Grêmio e também no Corinthians. Além de tudo, Mano parece ter a cabeça aberta para trabalhar em cima da tal reformulação. É esperar para ver e fazer novas análises.

Mas você, leitor deste blog, o que pensa? Quem você gostaria de ver no comando da Seleção Brasileira? Qual seu nome preferido e por qual motivo? Deixe sua opinião!  

Anúncios

Read Full Post »

A relação do treinador Dunga com a imprensa é cada vez pior. O técnico se sente perseguido desde a Copa de 1990, quando o Brasil foi muito mal e acabou sendo eliminado nas oitavas-de-final para a Argentina. Naquela época, jornalistas criticaram muito o método de trabalho do treinador e nomearam a geração de ‘Era Dunga’. Já se passaram 20 anos, mas o atual treinador da Seleção Brasileira ainda guarda muitas mágoas.

É óbvio que Dunga tem seus direitos e pode ficar para sempre chateado com a forma que foi tratado. Mas ele precisa pôr a mão na consciência e saber que os tempos são outros, hoje ele ocupa outro cargo e precisa ser respeitoso com os jornalistas que cobrem o dia-a-dia da seleção. Ninguém está criticando a posição dele de não querer que a concentração pré-copa seja a mesma bagunça de 2006. Ele pode continuar realizando treinos fechados, sem a presença de torcedores e da mídia. A zona ocorrida em Weggis, na Suíça, antes do mundial da Alemanha foi preponderante para o insucesso brasileiro e é óbvio, não deve ser repetido o mesmo erro. Nesse aspecto, é fácil concordar com Dunga.

Porém, o que ele faz constantemente nas entrevistas coletivas é inaceitável. É o único momento que os jornalistas têm para saber as novidades, tirar dúvidas e passar as informações sobre a equipe para o povo brasileiro. Em toda santa coletiva Dunga age da mesma maneira. Dá respostas atravessadas, abusa da irônia e desrespeita os profissionais que lá estão. Qualquer pergunta que se faça é ofensiva na concepção do técnico. O diálogo é impossível e cada vez mais ele consegue irritar as pessoas.

Ninguém mais o critica por não ter levado esse ou aquele jogador. Isso já passou. Agora é a hora que todos querem saber se o Kaká está recuperado, se o grupo está unido, quem está se destacando nos treinos, qual a provável escalação para a estreia. É isso que a imprensa quer saber para retransmitir para o povo. Mas Dunga não entende. Veja o que o treinador disse na entrevista desta quinta-feira, na África do Sul:  “Aqui há 300 jornalistas que torcem contra, estão esperando a gente perder para criticar e falar que estavam com a razão ou que tivemos sorte na Copa América e na Copa das Confederações”.

Quem está torcendo contra? Todos somos brasileiros e independente de quem for o técnico ou os jogadores, sempre torçeremos por nossa pátria. Dunga crê que 190 milhões de brasileiros estão contra ele. A favor, somente os jogadores e olhe lá. Não dá para aceitar um pensamento chulo como esse. Uma pena!

O que você pensa sobre o assunto? Opine!

Read Full Post »

Seleção Brasileira é tricampeã da Copa das Confederações

Realmente o trabalho de Dunga a frente da seleção brasileira é inquestionável. Grande parte da imprensa e milhões de torcedores não acreditaram na capacidade do treinador. Me incluo nesse grupo, mas contra fatos não há argumentos. Em quase três anos no comando da seleção, Dunga tem um incrível aproveitamento. Em 45 jogos foram 31 vitórias, 10 empates e apenas quatro derrotas.

Os objetivos estão sendo alcançados pouco a pouco. Até o momento o Brasil jogou duas competições com Dunga no banco de reservas e venceu as duas. A Copa América contra a Argentina, em 2007 e a Copa das Confederações ante aos EUA, no último domingo. Além disso, Dunga levou a seleção brasileira à liderança das Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2010.

Outro fator que merece destaque na ‘Era Dunga’ são suas convocações. Antes muito contestado, quando convocou atletas que jamais mereciam ter vestido a camisa mais tradicional do futebol mundial como Jônatas, Fernando, Jô, Bobô e Afonso Alves, o treinador ultimamente vem mantendo uma base e definindo o critério das listas com base nas atuações dos jogadores. Uma aposta foi Felipe Melo. Pouco conhecido pelo torcedor brasileiro, Dunga o convocou e o atleta vem demonstrando em campo que tem futebol para jogar com a camisa amarelinha.

Sem dúvidas a Copa das Confederações não é parâmetro para a Copa do Mundo. Mas alguns fatores podem ajudar Dunga para a competição que acontecerá daqui um ano na África do Sul. A base formada por Júlio César, Lúcio, Kaká e Luís Fabiano deverá ser a espinha dorsal da equipe no mundial. Júlio César é o melhor goleiro do mundo e não há contestações. Creio que pelas apresentações de Maicon e Daniel Alves, os dois atletas já garantiram suas vagas para a Copa do Mundo. E com razão. No momento são os dois melhores jogadores na posição e podem ser muito úteis para o time. Juan é o companheiro mais indicado para Lúcio na zaga, mas as constantes lesões vêm atrapalhando o atleta. De qualquer forma, gostaria de vê-lo em campo na África do Sul. A lateral esquerda ainda não é um problema resolvido. A insistência de Dunga com Kléber não tem explicações. André Santos entrou em seu lugar e se tornou titular nos últimos jogos, mas não creio que seja a melhor opção. Fábio Aurélio deveria ganhar uma chance e Marcelo já demonstrou que tem condições de atuar pelo lado esquerdo.

No meio, Felipe Melo está praticamente garantido na Copa do Mundo. Mas não confio e não gosto de ver Gilberto Silva ainda com a camisa amarela. Ele já foi importante, mas não soma nada na atual equipe. Muito lento na saída de bola, por vezes atrapalha o time. Kaká é insubstituível, mas a grande surpresa foi Ramires, que colocou Elano no banco e com toda certeza terá um futuro brilhante jogando pelo Brasil.

Luís Fabiano é o salvador da pátria e nos momentos que Dunga esteve mais ameaçado, o atacante salvou a pele do treinador com seus gols decisivos. Robinho é seu companheiro na frente. Por vezes fico muito irritado com a postura de Robinho. Que ele parece ser pouco profissional, isso não é novidade. Mas quando o jogo está difícil ele some em campo. Quando a seleção está vencendo, ele faz seus malabarismos que nada contribuem. Gostaria de ter visto mais o Nilmar em campo. Mas ainda há tempo de Dunga testá-lo.

Pato, Josué, Luisão, Miranda e Júlio Baptista não podem se acomodarem e acharem que já estão garantidos na Copa do Mundo. Muita água vai rolar nesse um ano que antecede o possível hexacampeonato da seleção brasileira. A esperança é que a preparação para essa Copa do Mundo seja a mais profissional possível, diferente de 2006.

E você torcedor, o que acha? Quem se destacou na Copa das Confederações? Quem não deveria ser convocado? Quem você gostaria de ver na seleção brasileiro? Opine!

Read Full Post »

Seleção Espanhol "Fúria"

A primeira Copa do Mundo aconteceu em 1930, no Uruguai. De lá para cá aconteceram 18 edições do maior torneio esportivo do planeta. São muitas histórias, acontecimentos inesquecíveis, vitórias heróicas e derrotas trágicas que estão marcadas na alma do futebol. De todas essas edições, a seleção espanhola participou 12 vezes e a melhor colocação foi um modesto 4° lugar, em 1950, no Brasil. Na Eurocopa, em 13 edições desde 1960, a Espanha conquistou o título europeu em duas oportunidades (1964 e 2008).

É estranho pensar que a Fúria jamais brilhou em Copas do Mundo e também não é o bicho-papão dentro do continente europeu. Mesmo com uma história sem tradição em campeonatos de seleções, a Espanha é sempre apontada como favorita aos títulos que disputa. E a história explica isso. Além de ter um dos principais campeonatos nacionais do mundo, jogadores como Ricardo Zamora, Luis Aragonés, Luis Suárez, Francisco Gento, Butragueño, Zubizarreta, Guardiola, Luis Enrique e Raúl marcaram época com a camisa da Fúria e até hoje são ídolos no país que nunca venceu a Copa do Mundo.

No momento a Espanha é, sem dúvidas, a melhor seleção do mundo. Isso é fato e deve-se principalmente ao conjunto e por destaques individuais que ditam o ritmo no selecionado do técnico Vicente Del Bosque. As vitórias obtidas na conquista da Eurocopa no ano passado contra tradicionais seleções como Itália e Alemanha, aliada a boa campanha nas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2010 com seis vitórias em seis jogos e a goleada aplicada sobre a Nova Zelândia na estreia da Copa das Confederações, fazem a imprensa do mundo inteiro novamente apontar a Fúria como principal candidata ao título da Copa das Confederações e, principalmente, da Copa do Mundo de 2010. Vale lembrar que atualmente a seleção espanhola é a 1ª colocada no Ranking Mundial da FIFA, com 1761 pontos, superando os tradicionais alemães, italianos, brasileiros, ingleses, argentinos e franceses.

O grande fator negativo que pesa contra a seleção espanhola é a falta de tradição, aspecto muito importante na história das Copas do Mundo. Alguns criticam e acham cedo para se empolgar com a equipe, outros crêem que o vistoso futebol apresentado nos últimos anos dá o direito ao favoritismo antecipado. O grupo de jogadores mescla experiência com juventude. Com média de idade de 24,3 anos, a Fúria tem sua base formada pelos experientes Casillas, Puyol, Capdevilla e Xavi e pelos mais jovens Sergio Ramos, Albiol, Fabregas e Fernando Torres. Esses e os outros bons jogadores espanhóis sonham com a oportunidade de entrarem para a história do país.

Se o grupo atual da Espanha for mantido e os jogadores continuarem atuando no mesmo nível até o mundial na África do Sul, é óbvio que a Fúria estará pelo menos entre os cinco principais candidatos ao título. Na Copa das Confederações também é favorita ao lado de Brasil e Itália. Não vejo mal nenhum em classificar os espanhóis como forte candidato, afinal, eles estão mostrando dentro de campo que têm totais condições de ir longe e, não só podem como devem, sonharem com a conquista do principal título do futebol mundial.

E você torcedor, o que acha? A Espanha é forte candidata ao título da Copa do Mundo de 2010? Quais são as principais qualidades dessa versão da Fúria? A seleção espanhola deve ser considerada uma potência no futebol? Expresse sua opinião!

Read Full Post »

– Depois de ser goleado pelo Atlético-MG em casa na última rodada do Brasileirão-09, o técnico Geninho pediu demissão e deixou o comando do Atlético-PR. Hoje, o Furacão anunciou seu novo treinador para o restante da temporada. Trata-se de Waldemar Lemos, ex-técnico do Náutico. Irmão de Oswaldo de Oliveira, Waldemar é experiente e bastante rodado na profissão. Treinador desde 1984, Waldemar já dirigiu equipes como Mesquita-RJ, Flamengo, Figueirense, Cabofriense-RJ, Joinville, Paulista, Harbour View (Jamaica) e por último o Náutico.

– E Adriano continua colocando seu império em risco. A última encrenca que o jogador se meteu foi hoje, após pedir liberação dos dois treinos que a equipe do Flamengo teve com o técnico Cuca, alegando que precisaria participar de uma audiência na Vara da Família. Até aí tudo tranquilo. Porém, fotógrafos do Rio de Janeiro flagraram o Imperador na praia da Barra da Tijuca logo pela manhã, de bermuda e chinelo, comprando uma água de coco num quiosque. A diretoria rubro-negra colocou panos quentes na situação, mas é evidente que algo de estranho aconteceu.

– O Sport anunciou nesta terça-feira a contratação de três jogadores para o restante da temporada. A pedido do técnico Émerson Leão, a diretoria rubro-negra oficializou a contratação do trio formado pelo lateral direito Élder Granja e os meias Fabiano e Hugo, todos vindos do Atlético-MG. Os reforços devem ser apresentados nessa quarta-feira e, em seguida, já farão o primeiro treinamento na nova casa.

– O Fluminense está muito próximo da contratação do volante Tinga. O anúncio, que deve ser oficializado amanhã, depende apenas de uma reunião entre os dirigentes do clube, Celso Barros, presidente da Unimed e representantes do jogador do Borussia Dortmund. Esse encontro selará os últimos detalhes da transferência e o salário que Tinga receberá nas Laranjeiras. Caso a negociação seja concretizada, será um ótimo reforço para o Tricolor Carioca.

– Um dos jogadores mais injustiçados na Seleção Brasileira nos últimos anos é, sem dúvidas, o meia Alex, do Fenerbahçe, da Turquia. O jogador que não foi chamado por Luis Felipe Scolari e Carlos Alberto Parreira, nas Copas do Mundo de 2002 e 2006, respectivamente, está de férias no Brasil e hoje acompanhou o treino do Palmeiras na Academia de Futebol. Após o treino, Alex concedeu uma entrevista coletiva, informou que renovou seu contrato com a equipe turca por mais dois anos e que, quando acabar seu vínculo com a equipe, pensa em voltar para o Brasil. O habilidoso meia deixou claro que, em caso de retorno ao país, atuará somente em três equipes: Coritiba, Cruzeiro ou Palmeiras.

– Uma das favoritas aos títulos da Copa das Confederações e da Copa do Mundo de 2010, a Espanha, atual campeã européia, continua mostrando um futebol vistoso e convincente. A vítima da vez foi a fraca seleção do Azerbaijão, que jogando em casa, tomou uma goleada de 6X0 em amistoso nesta terça-feira. Os gols da Fúria foram marcados por Riera, Guiza, Fernando Torres e Villa (3).

Read Full Post »