Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Carlos Alberto’

Os jogos de volta das quartas-de-final da Copa do Brasil de 2010 foram disputados na noite desta quarta-feira. Vitória, Atlético-GO, Grêmio e Santos conquistaram as vagas nas semifinais e seguem firmes rumo ao título que concede uma vaga na Copa Libertadores de 2011.

O primeiro classificado foi o Vitória, que se aproveitou do resultado positivo obtido na última semana, em Salvador, quando venceu o Vasco por 2 a 0 e abriu boa vantagem no confronto. Ontem, atuando em São Januário, os baianos foram derrotados por 3 a 1, mas o gol feito pelo goleiro Viáfara, de pênalti, deu a classificação para o Rubro Negro. Os gols vascaínos foram marcados por Magno, Ramon e Carlos Alberto.

O adversário da equipe baiana na semifinal da Copa do Brasil é o Atlético-GO. Depois de perder para o Palmeiras por 1 a 0 em São Paulo, na semana passada, os goianos igualaram o placar no jogo de volta com um gol de Marcão e levaram a decisão para os pênaltis. Nas penalidades o Dragão levou a melhor e venceu por 2 a 1.

O Santos é outro time que continua vivo na competição. Os ‘Meninos da Vila’ perderam o primeiro confronto por 3 a 2, no Mineirão, e depois de uma semana cheia de provocações dos dois lados, fizeram-se valer da habilidade e da ousadia e ganharam o jogo por 3 a 1, na Vila Belmiro. André, Neymar e Wesley marcaram para o Peixe, enquanto Correa descontou . Com o gol anotado na partida, Neymar chegou a 10 tentos na Copa do Brasil e é o artilheiro isolado do torneio.

A equipe que teve vida mais fácil nos confrontos das quartas-de-final foi o Grêmio. Depois de vencer fora de casa o Fluminense por 3 a 2, no Maracanã, os gremistas confirmaram o favoritismo e ganharam por 2 a 0 o jogo da volta, disputado no estádio Olímpico, em Porto Alegre. Os gols do jogo foram anotados por Hugo e Jonas. O Tricolor enfrentará o Santos nas semifinais.

Os jogos das semifinais acontecerão nas duas próximas quartas-feiras (12/05 e 19/05), em horários e locais ainda não definidos.

Read Full Post »

Cobrança da torcida vascaína já começou

Grêmio, Palmeiras, Botafogo, Atlético-MG e Corinthians viveram o calvário da série B do Campeonato Brasileiro nos últimos anos. E todos conseguiram de uma maneira tranquila dar a volta por cima e retornar à elite no ano seguinte. Antigamente era pregado que time grande não poderia ser rebaixado. Quando as equipes tradicionais do futebol brasileiro começaram a cair, a virtude era a obrigação de subir para a elite no primeiro ano. Mas o Vasco pode mudar essa história.

Na noite desta terça-feira, jogando em São Januário, o Vasco empatou em 0X0 com o Bragantino, se distanciou do G4, irritou a torcida e instalou mais uma crise na Colina. Em nove jogos, a equipe cruzmaltina venceu apenas três, empatou cinco e perdeu uma. Uma campanha impensada para a torcida vascaína. Nas últimas seis rodadas da série B, o Vasco perdeu um e empatou cinco jogos. Está com 14 pontos na 6ª colocação, mas pode ser ultrapassado por outras quatro equipes no complemento da rodada. Além disso, a distância para o líder Guarani vai aumentando a cada rodada. Já são oito pontos atrás do Bugre, que ainda não jogou nessa rodada e pode ampliar a vantagem para 11 pontos.

O que acontece com a equipe de Dorival Júnior? Boa pergunta. Para uma equipe com o porte e a tradição do Vasco da Gama, a pífia campanha na segunda divisão até agora parece (ainda) ser consequência do passado nebuloso de Eurico Miranda. A bomba caiu e explodiu nas mãos do maior ídolo do clube e atual presidente, Roberto Dinamite. A situação é delicada, sem exageros. O time não se encontra em campo. Falta um líder com experiência para comandar a equipe. Carlos Alberto não consegue dar conta do recado e está de saída do clube.

É óbvio que ainda faltam muitas rodadas até o final da série B. Acredito que o Vasco conseguirá o acesso para a primeira divisão com bastantes dificuldades. Aliás, a primeira divisão é o lugar de onde o clube nunca deveria ter saído. Não por não merecer, mas sim por sua história no futebol nacional. Mas é bom que Roberto Dinamite já se preocupe com a situação. A torcida já começou a cobrança e hoje até vaiou o time. A imprensa começa dar destaque para a má campanha. A soma desses dois fatores instaura uma perigosa crise em São Januário.

E agora, o que deve ser feito para a equipe reencontrar o caminho das vitórias? O que Roberto Dinamite precisa fazer? Você acredita que o Vasco conseguirá retornar à elite do Campeonato Brasileiro? Opine! 

Read Full Post »

Atlético-MG

Aos 101 anos, o Atlético-MG é um dos principais clubes do país. Detentor de títulos, grandes jogadores e técnicos e, principalmente, de uma torcida apaixonada pelo time. Com toda certeza é um dos gigantes do futebol tupiniquim. Mas poderia ser maior e ter uma história mais repleta de conquistas. É o primeiro campeão brasileiro, título conquistado em 1971, com o genial Dadá Maravilha em campo e o Mestre Telê Santana no comando da equipe. De la para cá, nunca mais o Galo venceu a principal competição nacional. Nunca conquistou a Copa do Brasil e nem a Taça Libertadores da América. As outras principais conquistas são os 39 títulos estaduais e os dois troféus da extinta Copa Conmebol, em 1992 e 1997.

Escrevi esse breve histórico do Atlético-MG para tentar responder a pergunta que é mais enfatizada por jornalistas e torcedores nos últimos dias. Diante do ótimo começo no Campeonato Brasileiro, o Galo lidera a competição com 17 pontos. Venceu cinco vezes, empatou duas e ainda não perdeu. Tem 80% de aproveitamento nas sete primeiras rodadas. Além disso, está três pontos na frente do segundo colocado, o Internacional, apontado por muitos como o principal candidato ao troféu nesse ano. Mas a dúvida que paira no ar é: será que o Galo será forte e vingador – como é rotulado em seu hino – e, enfim, conseguirá voltar ao caminho das glórias? Com essa equipe e com um ótimo começo, o Atlético-MG conseguirá se manter na ponta até dezembro? Essa realmente é uma grande dúvida.

O presidente atleticano, Alexandre Kalil, contratou o contestado técnico Celso Roth no início de maio. O treinador tinha como principal objetivo mudar o clima no grupo, após perder mais um campeonato estadual por goleada para o principal rival, o Cruzeiro. A segunda meta era não passar sufoco no Brasileirão-09 e tentar uma vaga na Copa Sul-Americana. Isso mostra que nem mesmo o presidente do Galo imaginava que o time faria uma campanha tão boa nas primeiras rodadas da competição. Mas Celso Roth trabalhou quieto com seu grupo. Montou seu esquema e fez do experiente Júnior o alicerce da equipe. Em segundo plano apostou no criticado Diego Tardelli como referência no ataque e, principalmente, no grupo.

No gol o recém contratado Aranha, que veio da Ponte Preta, chegou e logo virou titular na posição. Deu a segurança que a defesa tanto precisava. A zaga formada por Wélton Felipe e Werlei ou Leandro Almeida e Marcos, mostra solidez e não compromete. O volante Carlos Alberto vem jogando improvisado na lateral direita, enquanto a ala esquerda é representada por Thiago Feltri, revelado nas categorias de base do clube. O experiente meio campo faz a equipe funcionar e municiar com eficiência o ataque. O ex-são paulino Renan e o ex-vascaíno Jonílson atuam como volantes. Márcio Araújo e o veterano Júnior são os meias da equipe. Aliás, assim como o ex-técnico Émerson Leão vinha fazendo, Celso Roth manteve Júnior jogando no meio do campo. O ataque é formado por dois jogadores rápidos e goleadores. Éder Luís, também revelado no clube, é rápido e se doa pelo time. Tardelli tem a função de matador. Os dois vêm cumprindo bem suas funções, cada um marcou quatro vezes no Brasileirão-09 e o ataque do Galo é o mais eficiente, com 17 gols até agora.

Sem dúvidas o torcedor atleticano tem tudo para ficar confiante e empolgado com esse começo da equipe. Mas vale lembrar que nos últimos anos quem saiu na frente no campeonato de pontos corridos, não conseguiu se manter bem até o final e não conquistou o título. Acho que o Atlético-MG não terá forças para se manter no topo até o final, mas creio que se a equipe atual for mantida,  as chances de beliscar uma vaga na Libertadores de 2010 são grandes. Competição, aliás, que o Galo não tem tradição nenhuma e disputou somente quatro vezes na história. Mesmo com a empolgação que gira em torno da equipe mineira, acho que falta muito para que o Galo possa ser apontado como favorito ao título. Mas que é uma (boa) surpresa, isso não se pode negar.

E você torcedor, apontaria o Atlético-MG como favorito ao título? Ou apenas para uma vaga na Libertadores? O Galo será forte e vingador em 2009? Opine!

Read Full Post »

Caros leitores, primeiramente peço desculpas por não ter escrito no MFC ontem. O motivo por essa ‘ausência’ virtual foi meramente universitário. De qualquer forma, também não consegui acompanhar totalmente os grandes jogos de quarta e quinta-feira pelo mundo. Vi apenas os gols e poucos lances e, por este motivo, não conseguiria fazer uma análise mais detalhada. Sendo assim, farei alguns breves comentários:

– Barcelona campeão da Champions League. Alguma novidade? Para mim não! Mesmo que o Manchester United seja um grande time e esteja entre os três principais clubes do mundo, o futebol apresentado pela equipe de Pep Guardiola durante toda a temporada já previa que o título ficaria na Espanha. Mesmo não assistindo a partida, pelo pouco que vi e li, minha previsão se confirmou. O Barcelona conquistou o tricampeonato da Champions League sem dificuldades.

– O Cruzeiro venceu o São Paulo na primeira partida da Taça Libertadores da América. Resultado normal pelo bom time cruzeirense, pela importante pressão da torcida e pelo apático time do São Paulo. Muricy Ramalho continua insistindo com Richarlyson, Hernanes e Jorge Wagner. Muricy continua vetando Borges e colocando-o no banco. São ações que podem prejudicar uma temporada inteira e neste caso, poderá até custar o cargo do treinador em caso de eliminação. De qualquer maneira, com todos estes aspectos negativos, o Tricolor continua vivo na Libertadores e além de perder ‘apenas’ por um gol, ter feito gol fora de casa pode ajudar o São Paulo no jogo da volta.

– Como o MFC já havia destacado o Grêmio não teria vida fácil contra o Caracas, na Venezuela. E não teve. Saiu perdendo, empatou e deixou os venezuelanos acreditando que é possível vencer o Tricolor Gaúcho no Brasil na partida de volta. Continuo apostando na classificação gremista, até com certa facilidade. Mas o experiente Paulo Autuori precisará deixar seus jogadores ligados, pois uma surpresa em uma competição como a Libertadores, não seria nada espantoso.

– O Coritiba saiu ganhando do Internacional em pleno Beira-Rio. Um susto para os jogadores, para o técnico Tite e principalmente para a torcida colorada. Mas a fase é tão boa e o conjunto com diversos jogadores decisivos é tão importante, que sem dificuldades o Inter virou o jogo e fez seu dever de casa. O time Coxa Branca ainda acredita que possa reverter o resultado, mas creio que será muito complicado. Se o técnico Renê Simões colocar o time para frente para buscar os dois gols que precisa, será um risco enorme contra um time rápido e habilidoso como o Inter. Vejo o Colorado na final da Copa do Brasil.

– O Corinthians é outro que mesmo jogando fora de casa conquistou um ótimo resultado. Poderia ser melhor, se Elias não tivesse perdido um gol feito na cara do goleiro vascaíno, mas também poderia ser pior, se Felipe não operasse pelo menos três milagres nas investidas do Vasco. O empate fora de casa com gols é bom negócio em competições com regulamentos como a Copa do Brasil. No jogo da volta as equipes estarão reforçadas de seus principais jogadores (Carlos Alberto no Vasco e Ronaldo no Corinthians) e, portanto, creio que o jogo seja melhor tecnicamente. Continuo acreditando que o Timão consiga a vaga na final.

– Vanderlei Luxemburgo é um caso a parte no futebol. Inegavelmente é um ótimo técnico, muito vitorioso e importante para diversas equipes no passado. Mas também é inegável que ele nunca assuma seus erros. Ontem isso aconteceu mais uma vez. Atuando dentro de casa, contra um adversário forte e tradicional, mas nada assustador e que certamente viria mais para se defender do que para atacar, Luxemburgo ‘inovou’ e começou o jogo com três zagueiros e com o fraquíssimo Fabinho Capixaba na lateral direita. Logo viu que os uruguaios começaram a gostar do jogo e promoveu a entrada de Obina e Marquinhos. Mas porque ele não começou com essa formação? Coisas de Luxemburgo, o treinador que quando ganha ele é o diferencial e quando perde a culpa é a da imprensa, da arbitragem, etc. O empate foi ruim para o Palmeiras e o jogo de volta na casa do Nacional será bastante complicado. Apostei que o Verdão passaria de fase, mas depois do resultado de ontem, vejo o Nacional com mais chances. De qualquer forma, ainda acredito que Vanderlei Luxemburgo e sua equipe possam surpreender fora de casa novamente, assim como foi contra o Colo Colo e Sport.

Read Full Post »

As partidas de ida das quartas-de-final da Copa do Brasil 2009 agitaram a semana. Na noite de terça-feira, a Ponte Preta recebeu o Coritiba, no Moisés Lucarelli, em Campinas, empatou por 2X2 e agora precisará vencer a partida de volta para conseguir a classificação. O jogo está marcado para o próximo dia 19, terça-feira, no Estádio Couto Pereira, em Curitiba.

Hoje, outras três partidas completaram a rodada. Atuando em São Januário, o Vasco não tomou conhecimento do Vitória, venceu por 4X0 e está muito próximo das semifinais da competição nacional. Os gols da partida foram marcados por Carlos Alberto, Elton, Paulo Sérgio e Nilton. Na próxima quarta-feira, o Time da Colina vai à Bahia e poderá perder por três gols de diferença que ainda assim conquistará a vaga.

No Maracanã, Flamengo e Inter duelaram em um bom jogo, mas os goleiros e as traves foram decisivas para o resultado final: 0X0. Com a igualdade, as duas equipes jogarão no Beira-Rio, na semana que vem, com boas chances de classificação. Quem vencer garante a vaga. O empate sem gols leva a decisão para os pênaltis e a igualdade numérica com gols dá a vaga aos rubro-negros.

Read Full Post »