Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Borges’

O atacante Washington tem 35 anos e está no São Paulo desde o início de 2009. Em pouco menos de um ano e meio no clube, o jogador fez 44 gols em 80 partidas disputadas, uma média de 0,55 tentos por jogo. É uma média considerável se levarmos em conta os atuais centroavantes que jogam no país. Porém, Washington vive um dilema. A falta de mobilidade, a idade avançada, as constantes irritações e declarações inoportunas somadas ao lugar cativo no banco de reservas, vêm abalando o jogador nos últimos tempos.

O Tricolor contratou Washington depois que o atleta fez uma boa temporada pelo Fluminense, inclusive sendo decisivo na eliminação do time paulista da Copa Libertadores da América de 2008. O atacante chegou ao Morumbi com status de estrela e com a condição no time titular assegurada. Os gols continuaram saindo, mas os erros aumentaram muito também. Washington é aquele jogador que precisa que o time jogue para ele, atacante de área, bom no cabeceio e oportunista na cara do gol. No começo, Muricy Ramalho bem que tentou fazer a equipe jogar para Washington, mas os jogadores mudaram e até o treinador for alterado. O centroavante deixou de ser uma referência no elenco e outros jogadores foram contratados.

Mesmo sendo muito criticado, Washington conseguiu fazer um bom Campeonato Brasileiro no ano passado e foi artilheiro do São Paulo na competição. Devido a melhora no final da temporada, os dirigentes são paulinos renovaram seu contrato e o mantiveram no elenco.  O ano de 2010 prometia ser melhor para o atacante, já que Borges foi negociado com o Grêmio e o ânimo do jogador foi renovado. Entretanto, o pensamento do jogador e da diretoria não se concretizou ainda e está próximo de não acontecer definitivamente.

Ainda no Paulistão-10, Washington perdeu a vaga de titular em alguns jogos para Fernandinho e isso causou indignação no atleta. Nesta temporada, o atacante teve inúmeras oportunidades de se firmar novamente, mas seus incessantes erros foram determinantes para ficar no banco de reservas constantemente. A gota d’água aconteceu duas semanas atrás, quando o São Paulo, enfim, conseguiu contratar o atacante Fernandão, jogador campeão do mundo pelo Internacional, com espírito de liderança nas veias e mais completo que Washington. O novo jogador chegou ao Morumbi com prestígio e logo na primeira partida com a camisa do clube, fez o que Ricardo Gomes e a torcida esperavam de Washington.

Depois de várias reclamações públicas para jornalistas na beira do campo, Washington se tornou oficialmente reserva nesta semana e ontem só jogou desde o começo no Campeonato Brasileiro, pois o treinador mandou a campo um time quase todo reserva. Para variar, Washington nada conseguiu fazer, errou três gols fáceis de se marcar e foi substituído na segunda etapa. Vaiado pela torcida e já avisado por Ricardo Gomes que no São Paulo atual não se aceitarão mais críticas e reclamações de jogadores preteridos, o atacante não temeu sua condição no clube e ao término da partida fez o mesmo de sempre. Procurou os microfones e as câmeras e se disse desmotivado no Tricolor, afirmou ter inúmeras propostas de outros clubes e deixou no ar que seus dias no São Paulo estão contados. Fez tudo que Ricardo Gomes não queria que ninguém fizesse, muito menos ele.

Washington é experiente, já foi artilheiro do Campeonato Brasileiro duas vezes, goleador máximo da Copa do Brasil e até do Paulistão quando defendia a Ponte Preta. Mesmo parecendo um bom sujeito, o atacante tem sérios problemas atualmente.  Ele parece um jogador juvenil numa pelada de bairro, reclama constantemente dos companheiros, gesticula a todo instante e isso prejudica seu próprio desempenho.

Ricardo Gomes disse que conversará com o jogador para tentar motivá-lo novamente, coisa que dificilmente acontecerá. É nítido que Washington não gosta de ser reserva, não é um jogador de grupo. Por onde ele atuou, sempre foi titular absoluto e incontestável. No São Paulo não é assim e isso o irrita profundamente.

O destino de Washington pode ser as Laranjeiras ou até mesmo o Parque Antarctica, pois no Morumbi os seus dias estão contados.

Anúncios

Read Full Post »

Os campeonatos estaduais estão pegando fogo. As decisões em grande parte do país começaram neste final de semana e terminarão no próximo domingo. Santos (leia a análise do jogo no próximo post), Grêmio, Atlético-MG, Atlético-GO, Avaí, Vitória e Fortaleza saíram na frente nas disputas regionais. Porém, o único vencedor concreto foi o ABC de Natal, que conquistou o título potiguar.

No Campeonato Gaúcho, o Grêmio encarou o estádio Beira-Rio com 40 mil torcedores e não tomou conhecimento do rival Internacional. Com uma vitória por 2 a 0, o Tricolor deu um enorme passo para mais um título gaúcho e também para quebrar uma sequência de dois títulos do Colorado nos últimos anos. Os gols da partida foram anotados por ex-são paulinos. O zagueiro Rodrigo marcou de cabeça aos 22 minutos e, vinte minutos mais tarde, foi a vez de Borges testar para o fundo da rede. O jogo de volta da decisão do Gauchão-10 acontece no próximo domingo no estádio Olímpico. O Grêmio pode conquistar seu 36º título estadual.

Nas Minas Gerais o Atlético-MG está muito próximo do troféu do Campeonato Mineiro de 2010. Jogando fora de casa, em Ipatinga, contra o rival local, o Galo saiu perdendo e conseguiu virar o jogo para 3 a 2, vitória essa que aumentou a vantagem já existente. Na próxima semana, no Mineirão, a equipe pode perder por até um gol de diferença que ainda assim levantará o 40º título mineiro. O Ipatinga marcou com Joabe e Luizinho. O Atlético-MG virou através dos gols de Diego Tardelli e Muriqui (2 vezes).

Pelo Campeonato Goiano, o Atlético-GO praticamente encerrou a competição no primeiro jogo da série decisiva. A equipe comandada por Geninho não tomou conhecimento do Santa Helena e aplicou uma goleada de 4 a 0, no estádio Serra Dourada, em Goiânia. Os gols marcados por Juninho, Evandro (gol contra), Elias e Marcão colocam o time a um passo de seu 11º título goiano. A partida de volta está marcada para o próximo domingo no estádio Pedro Romualdo Cabral, casa do Santa Helena.

O Avaí está com uma mão e meia no troféu do Campeonato Catarinense. Jogando fora de casa contra o Joinville, o Leão venceu por 3 a 1 e poderá perder por até dois gols de diferença o jogo de volta, na Ressacada, que ainda assim conquistará o 15º título estadual de sua história. Os gols da partida foram marcados por Davi, Rudnei e Roberto (para o Avaí) e Ricardinho descontou para o Joinville.

Na Bahia de todos os santos, o Vitória saiu na frente do rival Bahia em busca do título do Campeonato Baiano de 2010. Jogando fora de casa, no Estádio Pituaçu, o Rubro-Negro venceu por 1 a 0 (gol de Júnior) e se aproximou do tetracampeonato baiano. No jogo da volta, no Barradão, o Vitória pode perder por até um gol de diferença para comemorar o título.

Ainda no Nordeste brasileiro,  o Fortalelza venceu o Ceará por 1 a 0 no jogo de ida da decisão do Campeonato Cearense de 2010 e jogará a segunda partida com a vantagem de poder empatar para conquistar o título. Com um regulamento um pouco diferente do que o usual, a competição estadual não dá vantagem para gols marcados, portanto, se o Ceará vencer o jogo por qualquer placar na volta, a decisão irá para os pênaltis. O gol do Fortaleza foi marcado por Paulo Isidoro.

A única torcida do Brasil que comemorou uma conquista neste domingo foi a do ABC de Natal. Mesmo perdendo o jogo por 2 a 1 para o Corinthians-RN, o ABC sagrou-se campeão potiguar por ter vencido o primeiro confronto por 5 a 1. O time do Rio Grande do Norte é o maior vencedor de competições estaduais do Brasil, agora com 51 conquistas.

Read Full Post »

O Santos continua impossível. A vítima da vez foi o Guarani em jogo válido pelas oitavas-de-final da Copa do Brasil 2010. O alvinegro goleou por 8 a 1 com show de Neymar, que anotou cinco gols. Com o time titular em campo, o Santos não deu chances para o adversário e praticamente assegurou a vaga na próxima fase da competição.

No dia em que o Santos comemorou 98 anos de vida, os ‘Meninos da Vila’ deram o presente para a torcida com muitos gols e belas jogadas. Além do show à parte de Neymar, Robinho marcou dois e o atacante Marcel fez um. Para variar, o destaque do jogo foi o meia Paulo Henrique Ganso, com preciosos passes, muita habilidade e uma visão de jogo fora do comum. Que lucidez! Em tempos que se discute a falta de criação da Seleção Brasileira às vésperas da Copa do Mundo, Dunga deveria olhar com mais carinho para duas jóias raras da Vila Belmiro: Neymar e Ganso. Ambos se mostram preparados e merecem a convocação.

Se o Santos já era favorito para o jogo do próximo domingo contra o São Paulo pelo Campeonato Paulista, depois de mais uma apresentação de gala, o favoritismo cresceu e a confiança dos jovens aumentaram. O São Paulo que se cuide. O Peixe aos poucos deixa o status de um time com grandes promessas do futebol e começa a se tornar uma realidade. Como é bonito ver uma equipe jogando um futebol envolvente, alegre, leve e autoritário dentro de campo.

Nota: O atacante Neymar recebeu sondagem oficial do Real Madrid hoje. Dirigentes espanhóis conversaram com o presidente Luís Alvaro de Oliveira, que garantiu nem pensar na hipótese de vender o garoto. Na Espanha, os jornais já noticiam a possível ida de Neymar à Europa e o chamam de ‘novo Messi’. Vale lembrar que a multa rescisória do atacante é de € 30 milhões, algo em torno de R$71 milhões.

Outros resultados das partidas de ida das oitavas de final da Copa do Brasil:

Portuguesa 0 X 1 Fluminense (gol de Fred)
Corinthians-PR 0 X 1 Vasco (gol de Léo Gago)
Santa Cruz 1 X 2 Atlético-GO (gol de Gilberto Matuto para o time pernambucano e dois gols de Robston para o goiano)
Atlético-MG 1 X 0 Sport (gol de Fabiano)
Grêmio 3 X 1 Avaí (dois gols de Jonas e um de Borges para a equipe gaúcha. Robinho descontou para os catarinenses)

Nesta quinta-feira acontecem os outros dois confrontos:
Palmeiras X Atlético-PR (Palestra Itália)
Vitória X Goiás (Barradão)

Read Full Post »

Borges foi bem marcado e o São Paulo continua em crise

O Galo não precisou se esforçar muito para voltar à liderança do Campeonato Brasileiro e vencer o São Paulo por 2X0. Com um time bem postado dentro de campo, o Atlético-MG começou o jogo pressionando o Tricolor e logo no primeiro minuto da partida, o atacante Diego Tardelli aproveitou o vacilo de Miranda e abriu o placar. Os 54.214 atleticanos que foram ao Mineirão explodiram.

O São Paulo, totalmente apático dentro de campo, não demonstrava forças para buscar o empate. Erros de passes, posicionamento confuso, laterais que não marcam e não apóiam, zagueiros inseguros e volantes lentos. Enquanto isso, o Galo que nada tem a ver com a crise são paulina, foi dominando o jogo. A troca de passes envolvente dos homens de meio campo com os atacantes resultou em pelo menos quatro oportunidades claras de gol. Diego Tardelli poderia ampliar o placar após cruzamento da esquerda, mas o atacante cabeceou para fora.

O tempo foi passando e os mineiros tiraram o pé do acelerador, mas não perderam o domínio da partida. O Tricolor até melhorou um pouco nos últimos minutos da primeira etapa e, enfim, conseguiu finalizar uma jogada. Primeiro, aos 36 minutos, Dagoberto arriscou de fora da área e a bola passou por cima do gol. Depois, Júnior César avançou pela esquerda e cruzou rasteiro para a área. A zaga atleticana furou e Aranha salvou o gol que seria o empate do São Paulo.

Na segunda etapa, o São Paulo voltou buscando mais o jogo, mas o esquema montado pelo técnico Celso Roth, com três zagueiros, anulou Dagoberto e Borges no jogo. E logo aos sete minutos do segundo tempo, o Atlético-MG ampliou a vantagem. O volante Serginho tabelou com Diego Tardelli, invadiu a área e na cara de Denis marcou o segundo gol. Foi tudo que a equipe mineira desejava. Os gols nos começos das duas etapas deram tranquilidade ao time e acabaram com as esperanças são paulinas de reação no jogo.

O jogo acabou com a torcida atleticana gritando ‘olé’ enquanto os jogadores do Galo colocaram os do São Paulo na roda e tocaram a bola até o final. Com a vitória, o Atlético-MG chegou aos 24 pontos e retomou a liderança do Brasileirão-09. O São Paulo, estacionado nos 11 pontos, namora com a zona do rebaixamento e terminou a 11ª rodada na péssima 15ª colocação. Enquanto o Galo sobra, o São Paulo não consegue reagir. A má fase e a falta de reação da equipe paulista já é preocupante. Ricardo Gomes não consegue encontrar um padrão tático ideal, a consistência de outrora acabou e fica nítido que os jogadores estão abatidos e desunidos.

Na próxima rodada, o Atlético-MG irá até a Bahia e jogará contra o Vitória, 4º colocado no campeonato. O São Paulo recebe o Santos, no Morumbi, e fará o clássico dos times em crise.

E você torcedor, acha que o Atlético-MG conseguirá manter o mesmo ritmo até o final do Brasileirão-09? E o São Paulo, conseguirá se recuperar? O que deve ser mudado no Tricolor? Opine!

Nota: Publicada também no site FutNet.

Read Full Post »

Washington reclamando. Novidade?

Em 2006 foi o Internacional. Em 2007 o Grêmio. Em 2008 foi a vez do Fluminense. E em 2009 o algoz são paulino na Taça Libertadores da América foi o Cruzeiro. Em todos esses casos o São Paulo sofreu e foi eliminado por rivais brasileiros na competição sul-americana. Ontem, num Morumbi lotado com 52.809 torcedores, o São Paulo decepcionou sua torcida e foi facilmente batido pelo Cruzeiro por 2X0. Com a vitória, a equipe Celeste chega às semifinais da Libertadores e fará outro confronto caseiro, agora contra o Grêmio.

Não analisarei o jogo, mas sim a equipe paulista. O que aconteceu com o Tricolor Paulista? Vamos aos fatos. A diretoria do São Paulo investiu e contratou seis jogadores no começo dessa temporada, visando principalmente a conquista da Libertadores. Wagner Diniz veio do Vasco, jogou pouco, não agradou e já está no Santos. Júnior César teve algumas chances na equipe titular, não comprometeu, mas também não mostrou o futebol eficiente da época do Fluminense. Renato Silva talvez seja o único que se encaixou no São Paulo. O zagueiro foi o que mais atuou e demonstrou segurança, mas ainda muito longe dos titulares André Dias e Miranda. Eduardo Costa chegou e ficou um bom tempo no estaleiro se recuperando de uma lesão. Jogou poucas vezes e não comprometeu também, mas sua expulsão na partida de ontem foi decisiva para a eliminação são paulina. Arouca, erroneamente, foi pouco aproveitado por Muricy Ramalho e quando entrou em campo, na maioria das vezes, jogou fora de sua posição. O grande foco desse texto e da temporada são paulina até agora é Washington. A contratação mais badalada e com o segundo maior salário do elenco (R$220 mil/mês), o atacante sempre foi titular e o treinador o blindou no grupo. Sempre a dupla de ataque foi formada por ele e mais um. Insubstituível. Fez 16 gols até agora, mas foi a maior decepção.

Washington é acusado nos bastidores de ser o grande responsável pelo ‘racha’ no grupo do São Paulo. E eu acredito. Basta vê-lo em campo. Ele não ganha uma dividida no alto, mesmo sendo grande e forte. Não consegue dominar uma bola. Erras muitos passes. Erra muitos gols. E mesmo assim em todo lance que algum companheiro erra um cruzamento, um passe ou uma finalização, ele explode. Abre os braços, gesticula, grita. Reclama de seus companheiros, cobra muito, mas erra mais que eles. Isso não é baseado apenas na partida de ontem. Essa é uma ação que acontece desde o começo do ano. Tudo bem que Borges, Dagoberto, o próprio Washington e até – pasmem – André Lima já cobraram titularidade publicamente e mostraram indignação com o banco de reservas. Mas Washington além de desestabilizar o grupo com tantas cobranças dentro de campo, na partida contra o Avaí, pelo Campeonato Brasileiro, saiu de campo xingando Muricy e todos, num ato impensado e ridículo para um atleta profissional. Ontem não foi diferente. Nada fez no jogo inteiro. Perdeu todas as divididas pelo alto e por baixo. Não deu um chute no gol. Acertou poucos passes. E quando Muricy colocou Dagoberto no intervalo, Washington mostrou total descomprometimento com a equipe foi embora do Morumbi, antes mesmo do jogo acabar.

Ele parece ser uma pessoa boa, de bom coração. Mas nada justifica seus atos. Se jogasse metade do que acha que joga, se cobrasse menos e tivesse autocrítica, talvez não atrapalhasse tanto sua equipe. É evidente que ele não é culpado pela eliminação são paulina no Paulistão e na Libertadores. Todos são responsáveis, mas Washington demonstrou não ter capacidade para jogar no São Paulo. A cobrança da torcida já começou. Ontem no final da partida, em meio aos gritos de apoio ao técnico Muricy Ramalho, o atacante e Hernanes foram hostilizados pelos são paulinos.

Hernanes continua em má fase, mas isso é passageiro. Já demonstrou que é um grande jogador e não deveria ser xingado ou apontado como culpado pela eliminação, até porque Muricy tem deixado o volante/meia no banco de reservas nas últimas partidas. Ontem foi assim também. A imprensa, de forma maciça, aponta que o casamento de sucesso entre Muricy Ramalho e São Paulo deve acabar. O desgaste é evidente. Mas não creio que o treinador seja o problema. Ele, além de ser competente, tem um diferencial em relação a outros treinadores. Ele gosta de trabalhar no Tricolor. Ganha muito bem por isso é verdade. É teimoso e se tornou alvo de críticas por improvisar demais. Concordo com isso. Mas creio que o maior problema é outro. Muricy tinha o grupo nas mãos e sabia como ninguém domar os egos de seus jogadores. Até Washington aparecer e acabar com o seu sossego. Na minha opinião Muricy não deve ser demitido. Juvenal Juvêncio deve fazer uma reestruturação na equipe. Richarlyson, André Lima e Washington não podem continuar no grupo.  Os três não têm clima para permanecer e já estão sendo hostilizados pelos torcedores.

O restante dos jogadores tem totais condições de continuarem no Tricolor. Depois de muito tempo, uma crise volta a assombrar o Morumbi. Vamos aguardar os próximos capítulos. Mas uma coisa deve ser ressaltada. Não foi só o São Paulo que perdeu. O Cruzeiro jogou muito melhor que o Tricolor nas duas partidas e conquistou a vaga na bola, sendo eficiente e merecedor da classificação. Do mesmo modo que o Corinthians também teve total mérito quando eliminou o São Paulo do Paulistão. Uma nuvem negra pairou em cima do Morumbi e não tem data para o sol reaparecer. Será que dessa vez o São Paulo conseguirá buscar forças e ganhar mais um Brasileirão? Acho bem difícil.

E você torcedor, o que pensa? Muricy Ramalho é culpado pela má fase do time? Ele deve ser demitido? E sobre o Washington? Você concorda? Opine!

ATUALIZAÇÃO: Na noite desta sexta-feira, a diretoria do São Paulo demitiu o técnico Muricy Ramalho, que estava no comando da equipe desde março de 2006.

Read Full Post »

– Devido as Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2010, a 5ª rodada do Campeonato Brasileiro foi desmembrada e começou na quinta-feira. Santo André e Santos fizeram um jogo eletrizante e empataram em 3X3, no Estádio Bruno José Daniel. O empate teve sabor de derrota para o alvinegro praiano, já que a equipe do técnico Vagner Mancini cedeu o empate por três vezes aos donos da casa. Os destaques positivos da partida foram os bonitos gols do Santos. Kléber Pereira fez o primeiro após driblar o goleiro Neneca, Madson fez um bonito gol de primeira e Fabão encheu o pé em cobrança de falta para fazer o terceiro. Pelo lado do Santo André, Nunes foi o destaque com dois gols. Porém, como acontece constantemente, Fábio Costa foi o destaque negativo do jogo. O goleiro santista, que em muitas vezes é maldoso nas divididas com os atacantes adversários, manteve a escrita e repetiu a ação em dose dupla. Primeiro deu uma entrada criminosa em Gustavo Nery, que saiu de campo de maca e foi direto para o hospital, será operado e desfalcará a equipe por três meses. Na segunda vez, a vítima de Fábio Costa foi o atacante Nunes. Lamentável.

– O Grêmio conquistou sua segunda vitória no certame nacional também na quinta-feira, após vencer o Náutico por 3X0, no Estádio Olímpico. Destaque para Souza e Maxi Lopez, que na semana passada se desentenderam e criaram um clima ruim no grupo gremista, mas deram a volta por cima e marcaram os gols da vitória. Souza fez dois e o argentino completou o marcador.

– No sábado, em partida isolada, o Corinthians venceu o Coritiba e deixou os paranaenses em situação delicada na tabela. Destaque para a boa partida de Douglas, que começou a jogada do primeiro gol e marcou o segundo. Souza, enfim, fez um gol com a bola em jogo e agora soma míseros três gols em 27 jogos com a camisa alvinegra. Pouco, muito pouco para um atacante de uma equipe grande e que ganha um salário que não condiz com suas atuações. Outro fato que merece destaque foi a postura de Jucilei em campo. Muito rápido e habilidoso, o volante aos poucos vem ganhando espaço e pode se tornar titular nos próximos jogos. O Coritiba continua com um ponto em 15 disputados e Renê Simões já se vê ameaçado no comando da equipe.

– No domingo a rodada teve os outros sete jogos. No Palestra Itália, o Palmeiras sofreu, tomou sufoco e mesmo assim conseguiu sair com a vitória graças a um gol de cabeça de Maurício Ramos, nos acréscimos da partida. O placar de 2X1 não mostrou o que realmente foi visto em campo. O Vitória criou as principais chances de gols e ainda teve um gol não validado pela arbitragem. Apodi levantou a bola na área, Roger cabeceou e Marcos fez mais um de seus milagres, mas a bola já tinha passado da linha, porém a arbitragem mandou o jogo seguir, o que causou indignação por parte dos jogadores e da diretoria do clube baiano. O Palmeiras anda meio perdido em campo e a pressão da torcida em cima de Keirrison e, principalmente, de Vanderlei Luxemburgo, parece atrapalhar o rendimento de todo o grupo.

– O São Paulo bem que tentou, mas não conseguiu tirar o zero do placar na partida contra o Avaí, na Ressacada, em Florianópolis. Sem Eduardo Costa, machucado e Miranda, servindo a Seleção Brasileira, Muricy mudou o esquema e voltou para o 4-4-2, com o estreante Jean Rolt na zaga ao lado de André Dias e Hernanes, Richarlyson, Jean e Marlos no meio campo. Porém, a tarde foi dos goleiros, principalmente de Eduardo Martini, que fez pelo menos quatro defesas difíceis e importantes em investidas são paulinas. Denis também foi bem e começa se firmar na meta Tricolor. Mas num contexto geral, o São Paulo não mostrou o mesmo futebol da partida contra o Cruzeiro, teve muitas dificuldades no meio e no ataque e não agradou a torcida. Dois destaques negativos no jogo. Hernanes continua em péssima fase e ontem deu provas disso novamente. E o Washington, que há duas semanas auxiliou o companheiro Borges, fez o mesmo. Não conseguiu dominar uma bola, não levou nenhum perigo à meta adversária e ainda saiu esbravejando quando foi substituído por Dagoberto. Muricy Ramalho terá mais trabalho para domar os egos de seus jogadores.

– Nos outros jogos, citarei apenas as principais considerações. Grande partida do Sport na estreia de Émerson Leão no comando da equipe. Em oito minutos, os pernambucanos viraram o jogo contra o Flamengo com três gols de Weldon e um de Durval. O Atlético-MG confirmou o bom começo no Brasileirão-09 e atropelou o apático Atlético-PR dentro da Arena da Baixada, com destaque para Diego Tardelli e Eder Luis. O Fluminense venceu o rival Botafogo na bacia das almas, no finalzinho do jogo, gol um bonito gol de Fred. O jogo mais esperado da rodada entre Cruzeiro e Inter terminou empatado e foi marcado por mais uma confusão envolvendo o atacante Kléber, que foi expulso com justiça após empurrar Marcelo Cordeiro. A mesma justiça foi feita na expulsão do goleiro Lauro, que tomou as dores do companheiro e chutou Kléber.

Resultado e a classificação após a 5ª rodada do Brasileirão-09:

Santo André (14°) 3X3 (4°) Santos
Grêmio (8°) 3X0 (5°) Náutico
Corinthians (9°) 2X0 (19°) Coritiba
Palmeiras (6°) 2X1 (3°) Vitória
Sport (15°) 4X2 (11°) Flamengo
Avaí (17°) 0X0 (12°) São Paulo
Goiás (13°) 2X2 (16°) Barueri
Cruzeiro (10°) 1X1 (1°) Internacional
Atlético-PR (20°) 0X4 (2°) Atlético-MG
Fluminense (7°) 1X0 (18°) Botafogo

E você torcedor, o que achou da 5° rodada do Brasileirão? Opine!

Read Full Post »

– Santos e Corinthians entraram em campo neste domingo com pretensões distintas. O alvinegro praiano buscava consolidar o bom começo no Campeonato Brasileiro, enquanto o alvinegro da capital está totalmente focado na Copa do Brasil. Por esse motivo, o técnico Mano Menezes mandou a campo uma equipe apenas com reservas para poupar todos os titulares para o confronto contra o Vasco, na próxima quarta-feira, pelas semifinais da Copa do Brasil 2009. O Santos que nada tinha a ver com isso, começou o jogo com força máxima e aos 30 minutos do primeiro tempo já vencia por 2X0, com dois gols do talentoso Paulo Henrique ‘Ganso’. Parecia que seria uma goleada santista, mas o Timão conseguiu pôr ordem no jogo e equilibrou o confronto. Na segunda etapa o Corinthians diminuiu o placar com gol do zagueiro Renato, após mais uma falha do goleiro Fábio Costa. No final da partida, Madson fez bonita jogada pela direita, Germano invadiu a área e chutou cruzado para Madson completar para as redes e fechar o placar. Com o resultado, o Peixe chegou aos oito pontos na competição e subiu três posições (agora está em 3° lugar). Já o Corinthians estacionou com quatro pontos e perdeu cinco posições na rodada, despencando para o 14° lugar.

– Enfim, o São Paulo estreou na temporada 2009. Após quatro meses apresentando um futebol apático e sem estilo nenhum, com muitas improvisações, contusões e reclamações de alguns jogadores, o técnico Muricy Ramalho percebeu que era a hora de mudar as coisas. E ele mudou, agradou a torcida e o Tricolor venceu e principalmente, convenceu. Com a vitória por 3X0 (Washington, Borges e Dagoberto), o São Paulo voltou a mostrar sua força quando atua no Morumbi, anulou os principais jogadores cruzeirenses e apresentou grande poder defensivo. O jovem Marlos estreou e teve uma ótima atuação. Deu ótimos passes, finalizou, carregou a bola no meio campo, cobrou escanteios, faltas e mostrou que pode ser muito útil na posição mais carente no elenco. O Tricolor venceu sua primeira partida no Campeonato Brasileiro 2009, chegou aos cinco pontos, subiu sete posições na tabela e ocupa o 8° lugar. O Cruzeiro, com seis pontos, está na 7ª posição.

– Os atacantes foram os grandes destaques do jogo entre Barueri X Palmeiras, na Arena Barueri. Pelo lado palmeirense, Obina e Keirrison marcaram e saíram de um longo jejum sem balançar as redes. Pelo lado do Barueri nada de novo. O sempre artilheiro e decisivo Pedrão fez os dois gols para a equipe da casa. Com o empate, o Barueri continua sem vencer na competição nacional. Agora soma três empates e uma derrota, ocupando a 16ª colocação na tabela. O Verdão está com cinco pontos na 11ª posição.

– E o Imperador voltou. Depois de mais uma fase conturbada na carreira, Adriano voltou ao seu time de coração e logo na estreia marcou o gol que deu a vitória ao Flamengo sobre o Atlético-PR: 2X1. O exército rubro-negro lotou o Maracanã para ver o retorno do ídolo e os mais de 70 mil torcedores saíram empolgados com o que viram. Com a vitória, o Mengão chegou aos sete pontos e se manteve na 6ª posição. O Furacão tem apenas um ponto no campeonato e está na 19ª posição.

– O Internacional continua sobrando no Campeonato Brasileiro. Com 100% de aproveitamento, o Colorado ganhou a 4ª partida e novamente atuou com o time reserva. Os gols foram marcados por Talles Cunha e Alecsandro. Mesmo sem os badalados titulares, o Inter vai somando pontos importantes no começo da competição e já tem 11 pontos a mais que os paranaenses Atlético-PR e Coritiba, os dois últimos colocados.

Outros resultados e classificação após a 4ª rodada:

Coritiba (20°) 1X1 (9°) Goiás
Atlético-MG (5°) 0X0 (10°) Santo André
Botafogo (17°) 2X2 (18°) Sport
Flamengo (6°) 2X1 (19°) Atlético-PR
São Paulo (8°) 3X0 (7°) Cruzeiro
Santos (3°) 3X1 (14°) Corinthians
Náutico (4°) 1X1 (12°) Fluminense
Vitória (2°) 1X0 (13°) Grêmio
Barueri (16°) 2X2 (11°) Palmeiras
Internacional (1°) 2X1 (15°) Avaí

E você torcedor, o que achou da 4ª rodada do Brasileirão-09? Quais foram os pontos positivos? E os negativos? Opine!

Read Full Post »

Older Posts »