Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘André Santos’

O novo treinador da Seleção Brasileira, Mano Menezes, foi apresentado oficialmente hoje no Rio de Janeiro e logo de cara já fez sua primeira convocação, visando o jogo contra os Estados Unidos, no próximo dia 10 de agosto, em Nova Jersey. Como era esperado, o técnico reciclou completamente a equipe, abriu espaços para os jovens e deixou de lado a maioria dos jogadores que disputaram a última Copa do Mundo.

Acatando ordens da CBF e, principalmente, do torcedor brasileiro que clamava por mudança, Mano Menezes fez o que dele se esperava. A média de idade da atual Seleção Brasileira é de 23,1 anos, bastante inferior a da equipe que disputou o último Mundial, que era de 29,3 anos. O MFC considerou a lista positiva (veja abaixo uma análise dos selecionados) e agora é a hora dos jovens mostrarem serviço com a camisa brasileira. Os únicos remanescentes do fracasso brasileiro na África do Sul são os também jovens Ramires, Thiago Silva, Daniel Alves e Robinho.

Para o gol, o treinador convocou Victor, do Grêmio, Jefferson, do Botafogo, e Renan, do Avaí. Três boas escolhas. O goleiro gremista vem se destacando há um bom tempo e deveria ter ido à Copa do Mundo. Mesmo aos 27 anos, essa é uma idade madura para um goleiro. Jefferson e Renan foram as surpresas. Através do goleiro, o Botafogo conseguiu colocar um jogador no selecionado brasileiro após 12 anos, já que os últimos que jogaram pela Seleção e atuavam com a camisa do alvinegro foram o atacante Bebeto e o zagueiro Gonçalves, em 1998. Renan, o mais jovem dos três, vem apresentando muita qualidade no Campeonato Brasileiro e, mesmo ainda tendo muito a aprender, já demonstra ser um goleiro seguro e com um bom futuro pela frente.

Nas laterais, os escolhidos foram Daniel Alves, do Barcelona, Rafael, do Manchester United, André Santos, do Fenerbahçe, e Marcelo, do Real Madrid. Na direita, boas escolhas. Maicon é sem dúvidas o melhor lateral-direito do mundo, mas é importante testar outras peças. Daniel Alves é titular do Barcelona, já demonstrou potencial e deve ser o titular no amistoso. Rafael, por sua vez, tem apenas 20 anos, saiu do Fluminense muito cedo e, aos poucos, vem ganhando confiança na Inglaterra.

Marcelo fez o mesmo caminho. Saiu das Laranjeiras, tem 22 anos, e é titular do Real Madrid. Além disso, poderia ter ido à Copa como titular, não fosse a teimosia de Dunga. O caso de André Santos é um pouco mais complicado. Antes homem de confiança de Dunga, o lateral se envolveu em um escândalo sexual na Turquia e perdeu seu espaço. Entretanto, Mano Menezes o conhece bem dos tempos de Corinthians e lhe deu uma nova chance.

No setor defensivo, os selecionados foram os zagueiros Henrique, do Racing Santander, Thiago Silva, do Milan, Réver, do Atlético-MG, e David Luís, do Benfica. Henrique foi muito bem pelo Coritiba, chegou ao Palmeiras e também fez bons jogos, até que foi vendido ao Barcelona, que o emprestou ao Racing Santander. Zagueiro clássico e seguro que pode ajudar o Brasil. Thiago Silva dispensa apresentações, esteve na Copa do Mundo como reserva, mas já é titular do Milan e parece ser nosso melhor defensor da lista.

O zagueiro Réver é uma incógnita. Após fazer boas temporadas pelo Grêmio, o jogador foi vendido ao Wolfsburg, da Alemanha, mas não disputou um jogo sequer com a camisa do clube alemão, até ser cedido ao Atlético-MG, clube pelo qual o defensor se apresentará esta semana. Mano confia nele e o conhece desde a época do Grêmio, mas existem outros atletas no mercado mais qualificados que ele.  Desconhecido da grande maioria dos brasileiros, o zagueiro David Luís também foi lembrado. Jovem jogador do Benfica, o atleta começou a carreira no Vitória, da Bahia, e também passou pelas divisões de base da Seleção Brasileira. Uma boa aposta.

No meio de campo, os nomes agradaram. O volante Lucas, do Liverpool, tem bom desempenho na Europa e também pela Seleção, já que participou dos Jogos Olímpicos, em 2008. Ramires continuou na equipe brasileira, já que foi um dos poucos que se destacou no Mundial e vem jogando bem pelo Benfica. Carlos Eduardo, do Hoffenheim, da Alemanha, também foi lembrado. O jogador atuou sob o comando de Mano Menezes no Grêmio e já fez três boas temporadas pelo clube alemão. Paulo Henrique Ganso, do Santos, dispensa comentários e, novamente, não fosse a teimosia do antigo treinador, era nome certo no time que foi à África do Sul. Sandro, do Internacional, e Hernanes, do São Paulo, já demonstram há um bom tempo serem jogadores maduros e que, ao que tudo indica, terão lugar cativo na Seleção Brasileira daqui pra frente.

Outro ‘desconhecido’ do povo brasileiro é o meia Ederson, do Lyon. O paulista começou sua carreira no Rio Grande do Sul, com passagens pelo RS Futebol, Internacional e Juventude, indo depois para o time francês. Titular absoluto e camisa 10 do Lyon, o jogador mereceu a chance muito pela boa campanha na Liga dos Campeões. Talvez o único nome pouco entendido foi o de Jucilei, do Corinthians. Mesmo sendo um bom jogador e versátil nos mais variados esquemas, o corintiano é reserva na equipe que Mano Menezes comandou até ontem, portanto, o mais sensato seria convocar o volante Elias, que se destaca há um bom tempo e que é o titular da posição no ex-clube do atual treinador do Brasil.

No ataque, ótimas apostas. O trio do Santos (Neymar, André e Robinho) fez um primeiro semestre incrível e virou manchete em todo o mundo. Robinho, mesmo jovem, já é bastante experiente. Já se demonstrou mais maduro durante a Copa do Mundo e, daqui para frente, será um dos líderes desta equipe. Neymar é outro que dispensa comentários e também deveria ter ido ao Mundial. André, companheiro dos dois no alvinegro praiano, pode ser considerado uma surpresa, mas o seu faro de gol e oportunismo já fez com que o Dínamo de Kiev, da Ucrânia, apostasse em seu talento e levasse mais uma joia do futebol brasileiro para o Velho Continente.

Aos 20 anos, Alexandre Pato, do Milan, é outro que despontou muito cedo no futebol, foi vendido ao Milan e atualmente é titular do time italiano. O mais velho dos atacantes é Diego Tardelli, do Atlético-MG, que há muitas temporadas demonstra ser um artilheiro nato e que chegou a ficar na lista de espera de Dunga para a Copa do Mundo.

Num modo geral, a convocação de Mano Menezes foi satisfatória. Dos 24 jogadores convocados, apenas cinco têm idade superior a 25 anos, o que é algo importante. Além disso, outros sete atletas possuem idade olímpica, outro adendo importante, já que daqui a dois anos acontecerá as Olimpíadas de Londres. O trabalho será árduo, mas com tantos talentos, basta Mano Menezes ser sensato, chamar quem realmente merece ir e que não convoque este ou aquele por afinidade ou lealdade, como vimos recentemente.

E você torcedor, o que achou da lista? Quem você colocaria? Quem tiraria? A convocação foi justa? Opine!

Read Full Post »

Pessoal, primeiramente gostaria de agradecer aos comentários e ao apoio de sempre ao MFC. Aliás, preciso me explicar para vocês. Há 11 dias não atualizo o blog. O motivo por essa ausência é o meu TCC. Como a grande maioria sabe, estou no último ano da faculdade e a correria com o TCC aumentou muito nos últimos meses. Como tirei férias do trabalho por duas semanas, aproveitei para dar uma boa agilizada no trabalho e, por esse motivo, deixei o blog um pouco de lado. Peço desculpas aos meus assíduos leitores e peço um pouco de compreensão, já que ainda ficarei um pouco distante nas próximas semanas. Acredito e sei da importância do blog e dessa interação com vocês, mas no momento estou totalmente focado em meu trabalho de conclusão de curso. O meu futuro também depende desse trabalho. De qualquer forma, tentarei não ficar tão distante como nessa última semana, farei o possível. Afinal, já estava com saudades de escrever aqui.

O futebol realmente é mágico. Quando escrevi meu último post aqui, o planeta bola estava de um jeito e hoje, apenas 11 dias depois, muitas coisas já mudaram. No Brasil, Muricy Ramalho foi contratado pelo Palmeiras e depois da longa novela, o presidente Luiz Gonzaga Belluzzo novamente deu a ‘notícia’ pelo Twitter. Vanderlei Luxemburgo foi pela quarta vez para o Santos e, para variar, já criou polêmica. Como ele gosta de aparecer né? Precisava ter agido daquela maneira com o Roberto Brum? Enquanto isso, o contestado Tite continua no cargo no Internacional. O polêmico Leão já saiu do Sport e até o discreto Sérgio Guedes deixou o Santo André. Cuca, depois de colocar a cara a tapas e ser humilhado pela diretoria rubro-negra, enfim, pegou seu boné e saiu do Flamengo.

Jogadores também foram notícia nos últimos dias. O Corinthians iniciou um desmanche que ainda não tem prazo para terminar. André Santos e Cristian foram para o Fenerbahçe. Douglas foi vendido para o desconhecido Al Wasl, dos Emirados Árabes Unidos. A maior promessa corintiana da década saiu pelas portas do fundo. Lulinha foi emprestado por dez meses para o Estoril, de Portugal. Otacílio Neto foi para o Barueri. Wellington Saci para o Atlético-MG. Felipe, Elias e Chicão ainda podem sair. No meu último post aqui, o Corinthians estava na melhor das fases, mas o desmanche, a contusão de Ronaldo – ficará fora por pelo menos um mês – e, principalmente, a derrota para o Palmeiras, já mudaram o clima no Parque São Jorge.

Enquanto isso, Obina curte a boa fase. Chegou como piada no Palmeiras e bastaram os três gols contra o rival, para o atacante cair nas graças da torcida. Até quando esse amor durará? O Palmeiras subiu muito na tabela e já divide a liderança com o Galo. Será que Muricy conseguirá seu tetracampeonato nacional? Há 11 dias, o São Paulo vivia seu pior momento nos últimos seis ou sete anos. A crise instaurada depois da eliminação na Libertadores, aliada a demissão do treinador e ao péssimo futebol, deixavam os torcedores desacreditados. Com o dinamismo do futebol, isso já mudou um pouco. E agora, os mesmo torcedores, até em título já falam. Como pode acontecer isso? Ah, o Santos repatriou o volante Émerson, o mesmo que disputou duas Copas do Mundo pelo Brasil, em 1998 e 2006. Boa contratação. O Guarani perdeu a invencibilidade na série B do Brasileirão e vêm de três resultados ruins.

Fora do Estado de São Paulo, as coisas mudaram muito também. O mágico time do Internacional de dois meses atrás, já evaporou. Além de estar caindo na tabela, Tite parece ter perdido o comando do grupo. D’Alessandro e Taison viraram reservas. O primeiro, inclusive, está afastado por deficiência na parte física. Nilmar foi para o Villareal. O Atlético-MG perdeu em casa para o Goiás e já começaram as incertezas sobre a qualidade do elenco e, principalmente, do técnico Celso Roth. O Cruzeiro está tentando se reerguer depois da Libertadores e para isso contratou o lateral esquerdo Gilberto e o equatoriano Guerrón. O Vitória continua somando seus pontinhos e se mantém no G4. Fluminense, Náutico, Sport, Botafogo e Atlético-PR estão ainda mais ameaçados e demonstram não terem forças para saírem da parte debaixo da tabela.

No exterior, os milhões de euros continuam passando por cima da crise financeira. Samuel Eto’o deixou o Barcelona e foi para a Inter de Milão. O sueco Ibrahimovic fez o caminho inverso. Keirrison foi emprestado para o Benfica e deverá jogar a temporada inteira no futebol português. Os times europeus, diferente dos brasileiros, continuam fazendo suas pré-temporadas. Mesmo que os torneios disputados não valham nada, o treinamento é importante.

Resumindo, citei apenas as coisas que lembrei no momento, mas vocês já viram como o futebol é dinâmico né? Em pouco mais de uma semana, tudo pode mudar. Jogadores e treinadores trocam de clubes como trocam de roupas. O termo ‘crise’ no futebol não é uma coisa para ser levada tão a sério também. Hoje um time está em crise. Amanhã não está mais e vice-versa. Como é fantástico esse Planeta Bola. Mesmo com tantas coisas erradas, consigo me apaixonar cada vez mais pelo esporte.

Um grande abraço a todos!
Continuem sempre acessando o MFC.
Até logo!

Read Full Post »

Corinthians é tricampeão da Copa do Brasil

No primeiro dia do segundo semestre de 2009, o Corinthians já alcançou seu principal objetivo na temporada. Depois do título invicto no Campeonato Paulista, o Timão é o campeão da Copa do Brasil 2009 e está garantido na Taça Libertadores da América de 2010, ano do centenário alvinegro.

Mais uma vez o Corinthians demonstrou o tamanho de sua grandeza e de sua história. Sem se intimidar com a pressão do caldeirão colorado com mais de 50 mil torcedores, o alvinegro fez o que o Internacional mais temia. Antes dos 30 minutos do primeiro tempo já vencia o jogo por 2X0, em pleno Beira-Rio. Mesmo placar feito na partida de ida, no Pacaembu. O Colorado ainda conseguiu empatar o jogo, mas não foi suficiente. O Corinthians merecidamente conquistou mais uma vez o título da Copa do Brasil, assim como em 1995 e 2002.

A boa vantagem conquistada no primeiro jogo deu segurança para Mano Menezes e seus comandados nos últimos dias. O Inter não se abalou com a derrota em São Paulo e depositou todas as suas fichas na força da torcida colorada e, principalmente, nos retornos de seus principais jogadores (Nilmar e D’Alessandro). Mas como já havia dito e é evidente, o Corinthians conseguiu fazer uma coisa difícil no futebol atual. Montou um grupo e não apenas um time. A força do conjunto alvinegro superou as estrelas e o ótimo time gaúcho.

O Inter começou o jogo pressionando o Corinthians. A posse de bola era totalmente colorada, mas a equipe gaúcha não conseguiu abrir o placar nos minutos iniciais como desejava. E o grande diferencial do Timão nessa edição da Copa do Brasil foi fazer gols fora de casa e isso aconteceu novamente. Aos 20 minutos, o selecionável André Santos cruzou na área e Jorge Henrique subiu mais que o zagueiro Danny Morais para abrir o placar e calar o Gigante da Beira-Rio. Era tudo que Mano Menezes queria. Era tudo que Tite não queria.

E oito minutos depois o Corinthians fez o gol do título. André Santos avançou pela esquerda, saiu na cara de Lauro e encheu o pé para ampliar o placar. A segunda maior torcida do Brasil se emocionou em todos os cantos do país. O Inter desmoronou. A torcida sentiu o baque. A missão de fazer cinco gols e não tomar nenhum era praticamente impossível. E realmente foi. Mas o Colorado não deixou de lutar. Conseguiu se encontrar ainda no primeiro tempo e esbarrou novamente no paredão chamado Felipe. Aos 33 minutos, Nilmar teve a principal chance do Inter no primeiro tempo, mas Felipe operou outro milagre.

Para o segundo tempo o Inter voltou modificado. Alecsandro entrou no lugar de Glaydson e expressou o sentimento da torcida colorada. Disse que ao menos tentaria empatar o jogo, já que o título era improvável. E Alecsandro cumpriu com a sua palavra. Aos 25 e aos 29 minutos o atacante marcou dois gols, empatou o jogo e deu novo ânimo em busca de uma histórica vitória. Isso não aconteceu, mas o Inter perdeu de cabeça erguida e lutou até o final. Mas do outro lado o adversário fez a sua parte muito bem feita e impediu a reação colorada. Os tumultos, expulsões e os  muitos cartões amarelos que aconteceram na partida não valem ser ressaltados. Isso é uma coisa normal em uma final de campeonato entre duas equipes altamente capacitadas. A única coisa que vale lembrar é que não houve violência e o Inter não perdeu a cabeça. Para o bem do futebol e do espetáculo.

Felipe, Alessandro, Chicão, William, André Santos, Cristian, Elias, Douglas, Jorge Henrique, Ronaldo e Dentinho formaram um grande time e fizeram do Corinthians um grande campeão. Tudo sob a batuta do técnico Mano Menezes. Felipe, que foi contestado no pior momento da história corintiana, foi o jogador mais importante dessa conquista. Suas defesas e seus milagres salvaram o Timão em várias partidas e deram a segurança necessária para a equipe conseguir as vitórias. André Santos e Ronaldo também se destacaram um pouco mais que os outros.

A vaga na Libertadores no ano do centenário era o grande desejo de todos os corintianos. E agora o planejamento será totalmente focado na competição sul-americana. Andrés Sanches terá muito trabalho para segurar seus jogadores, em especial o goleiro Felipe, o lateral esquerdo André Santos, os volantes Elias e Cristian e o atacante Dentinho. Os clubes europeus já estão de olho nos campeões da Copa do Brasil.

O Corinthians merece ser parabenizado. Pela conquista, pelos jogadores, pelo grupo e pelo retorno fulminante à elite do futebol nacional. O Timão realmente é fenomenal em 2009. E como a torcida entoa nas arquibancadas, definitivamente ‘o Coringão voltou’.

E você torcedor, concorda que o Corinthians é o melhor time do Brasil no momento? Quem foi o melhor jogador na campanha? Mano Menezes realmente teve um papel importante na conquista? Opine! 

Read Full Post »

Seleção Brasileira é tricampeã da Copa das Confederações

Realmente o trabalho de Dunga a frente da seleção brasileira é inquestionável. Grande parte da imprensa e milhões de torcedores não acreditaram na capacidade do treinador. Me incluo nesse grupo, mas contra fatos não há argumentos. Em quase três anos no comando da seleção, Dunga tem um incrível aproveitamento. Em 45 jogos foram 31 vitórias, 10 empates e apenas quatro derrotas.

Os objetivos estão sendo alcançados pouco a pouco. Até o momento o Brasil jogou duas competições com Dunga no banco de reservas e venceu as duas. A Copa América contra a Argentina, em 2007 e a Copa das Confederações ante aos EUA, no último domingo. Além disso, Dunga levou a seleção brasileira à liderança das Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2010.

Outro fator que merece destaque na ‘Era Dunga’ são suas convocações. Antes muito contestado, quando convocou atletas que jamais mereciam ter vestido a camisa mais tradicional do futebol mundial como Jônatas, Fernando, Jô, Bobô e Afonso Alves, o treinador ultimamente vem mantendo uma base e definindo o critério das listas com base nas atuações dos jogadores. Uma aposta foi Felipe Melo. Pouco conhecido pelo torcedor brasileiro, Dunga o convocou e o atleta vem demonstrando em campo que tem futebol para jogar com a camisa amarelinha.

Sem dúvidas a Copa das Confederações não é parâmetro para a Copa do Mundo. Mas alguns fatores podem ajudar Dunga para a competição que acontecerá daqui um ano na África do Sul. A base formada por Júlio César, Lúcio, Kaká e Luís Fabiano deverá ser a espinha dorsal da equipe no mundial. Júlio César é o melhor goleiro do mundo e não há contestações. Creio que pelas apresentações de Maicon e Daniel Alves, os dois atletas já garantiram suas vagas para a Copa do Mundo. E com razão. No momento são os dois melhores jogadores na posição e podem ser muito úteis para o time. Juan é o companheiro mais indicado para Lúcio na zaga, mas as constantes lesões vêm atrapalhando o atleta. De qualquer forma, gostaria de vê-lo em campo na África do Sul. A lateral esquerda ainda não é um problema resolvido. A insistência de Dunga com Kléber não tem explicações. André Santos entrou em seu lugar e se tornou titular nos últimos jogos, mas não creio que seja a melhor opção. Fábio Aurélio deveria ganhar uma chance e Marcelo já demonstrou que tem condições de atuar pelo lado esquerdo.

No meio, Felipe Melo está praticamente garantido na Copa do Mundo. Mas não confio e não gosto de ver Gilberto Silva ainda com a camisa amarela. Ele já foi importante, mas não soma nada na atual equipe. Muito lento na saída de bola, por vezes atrapalha o time. Kaká é insubstituível, mas a grande surpresa foi Ramires, que colocou Elano no banco e com toda certeza terá um futuro brilhante jogando pelo Brasil.

Luís Fabiano é o salvador da pátria e nos momentos que Dunga esteve mais ameaçado, o atacante salvou a pele do treinador com seus gols decisivos. Robinho é seu companheiro na frente. Por vezes fico muito irritado com a postura de Robinho. Que ele parece ser pouco profissional, isso não é novidade. Mas quando o jogo está difícil ele some em campo. Quando a seleção está vencendo, ele faz seus malabarismos que nada contribuem. Gostaria de ter visto mais o Nilmar em campo. Mas ainda há tempo de Dunga testá-lo.

Pato, Josué, Luisão, Miranda e Júlio Baptista não podem se acomodarem e acharem que já estão garantidos na Copa do Mundo. Muita água vai rolar nesse um ano que antecede o possível hexacampeonato da seleção brasileira. A esperança é que a preparação para essa Copa do Mundo seja a mais profissional possível, diferente de 2006.

E você torcedor, o que acha? Quem se destacou na Copa das Confederações? Quem não deveria ser convocado? Quem você gostaria de ver na seleção brasileiro? Opine!

Read Full Post »

Corinthians

Foi um jogo digno de uma final. Os 37.438 torcedores que estiveram esta noite no Pacaembu viram o melhor jogo do ano no futebol brasileiro. O Corinthians venceu o Internacional por 2X0 na primeira partida decisiva da Copa do Brasil 2009 e está com uma mão na taça.

Os alvinegros entraram em campo sem André Santos, que está servindo a seleção brasileira e Mano Menezes optou por colocar o jovem Marcelo Oliveira na lateral esquerda. Já o clube gaúcho jogou mais fragilizado, sem suas duas principais estrelas – D’Alessandro e Nilmar – e os titulares Bolívar e Kléber. Para quem pensou que o jogo seria mais fraco pelos desfalques das duas equipes, muito se enganou. O Timão venceu merecidamente, mas o Inter provou que realmente é uma grande equipe. Mesmo com os ‘reservas’ Andrezinho e Alecsandro, o Colorado jogou muito bem e poderia até ter vencido o Corinthians, não fosse mais uma bela atuação do goleiro Felipe.

O Corinthians aproveitou a pressão a favor vinda das arquibancadas e logo no primeiro minuto mostrou seu cartão de visitas. Douglas cobrou falta para a área, Lauro saiu errado e Chicão quase abriu o placar, mas Marcelo Cordeiro evitou o gol. Mas após o erro, Lauro se recuperou e fez grande defesa aos 22 minutos, em chute de Ronaldo. Até esse momento Guiñazu, pelo lado Colorado e Elias e Jorge Henrique, pelo Timão, eram os destaques da partida. É impressionante a vitalidade, a força, a vontade e a garra de Guiñazu. O argentino é um leão no meio campo do Inter, mas nem ele conseguiu evitar o gol corintiano. Aos 26 minutos o reserva Marcelo Oliveira fez grande jogada pela esquerda, driblou Danilo Silva, levantou a cabeça e deixou Jorge Henrique na cara do gol. O atacante só completou para as redes e fez o Pacaembu explodir de emoção. 

O primeiro tempo acabou e evidenciou algumas coisas. Além de estar com um grupo muito forte, com jogadores sincronizados na defesa, no meio e no ataque, o Corinthians realmente é um adversário indigesto dentro do Pacaembu. A Fiel Torcida empurra o time e os jogadores sentem o clima. O Inter foi uma equipe guerreira e pouco antes de tomar o gol, por pouco não abriu o placar. Após sofrer o gol, continuou atuando da mesma forma, partindo para cima, buscando o gol como todo grande time deveria fazer. Não foi medroso e não se intimidou.

A segunda etapa prometia mais emoções e não deixou a desejar. Os dois times voltaram com as mesmas equipes. O Corinthians voltou com o intuito de aumentar o placar e o Inter buscando ao menos o empate. Mas logo aos oito minutos as coisas ficaram melhores ainda para os alvinegros. Ele, sempre ele. Gordo e visivelmente fora de forma, Ronaldo é um gênio da bola. Pouco tinha aparecido na partida até então, mas bastou Elias fazer um ótimo lançamento em profundidade pelo lado esquerdo da defesa gaúcha para o Fenômeno disparar em velocidade, dar um drible seco no zagueiro Índio e chutar no canto esquerdo de Lauro. 2X0 no placar. Gol de Ronaldo. Festa no Pacaembu.

O gol certamente desestabilizaria o Inter, mas mais uma vez dando mostras de ser uma ótima equipe, não foi isso que aconteceu. O Colorado cresceu no jogo e foi com tudo pra cima. Daí até o final da partida só deu Inter. Aos 11, Taison levou perigo, mas se desequilibrou na hora H e facilitou as coisas para Felipe. Cinco minutos depois foi a vez de Andrezinho cobrar uma falta e Felipe fazer bela defesa. O Corinthians amenizou seu ímpeto e, dessa forma, chamava o Inter para cima. A principal chance de gol colorada saiu novamente dos pés de Taison. O jovem atacante puxou um contra-ataque com muita velocidade, tabelou com Andrezinho e ficou cara a cara com Felipe. Em ótima fase, o goleiro corintiano fez mais uma importante defesa, mesmo caído. Aos 31 foi a vez de Guiñazu entrar na área e bater cruzado para Felipe espalmar para escanteio. 

Ainda deu tempo de os dois técnicos cometerem seus únicos erros na partida. Tite sacou Alecsandro, que estava sumido em campo e colocou o estranho Leandrão. Não deu outra. No primeiro lance o atacante deu uma entrada criminosa por trás em Cristian e poderia ser expulso, mas o juiz Heber Roberto Lopes o puniu apenas com o cartão amarelo. Na segunda vez que a bola chegou perto de Leandrão, ele deu outra entrada ridícula, digna de quem não conhece nada de futebol e, enfim, foi expulso. Dois lances e dois carrinhos desleais em pouco mais de 10 minutos de ‘apresentação’ de Leandrão. O segundo equívoco foi corintiano. Mano Menezes colocou Souza no lugar de Jorge Henrique. No primeiro segundo em campo, mesmo sem encostar na bola, o atacante conseguiu tomar um cartão amarelo que o deixará fora da decisão no Beira-Rio. A ausência dele é mais reforço do que desfalque para o Timão.

O segundo round dessa grande final acontecerá daqui 15 dias. No dia 1º de julho, o Inter receberá o Corinthians no Beira-Rio e precisará devolver o mesmo placar para levar a decisão para os pênaltis ou ganhar por uma diferença de três gols para conquistar seu segundo título na Copa do Brasil. A situação do Corinthians é confortável, mas não será nada fácil. Todo cuidado é pouco. Além dos reforços de D’Alessandro e Nilmar, a torcida colorada não deixa a desejar e promove uma pressão e uma festa semelhante às ocorridas no Pacaembu. O Timão está com uma mão na taça e, se não vacilar, erguerá seu terceiro troféu da competição nacional. Uma coisa é certa para o próximo jogo. Com certeza veremos outra grande partida, dessas que deixam qualquer amante do futebol emocionado.  

Read Full Post »

Dunga (Jorge William/O Globo)

Na tarde desta quinta-feira o técnico Dunga apresentou a lista dos 23 jogadores que defenderão a seleção brasileira nas duas próximas rodadas das eliminatórias para a Copa do Mundo de 2010 e na Copa das Confederações. O Brasil enfrentará o Uruguai no próximo dia 6 de junho no Estádio Centenário, em Montevidéu e o Paraguai no dia 10, no Estádio Arruda, no Recife. Após essas partidas das eliminatórias, a seleção viajará para a África do Sul para disputar a Copa das Confederações de 14 a 28 de junho. O grande destaque da lista foi a convocação de cinco jogadores que atuam no futebol brasileiro (Victor, André Santos, Kléber, Ramires e Nilmar).

Apesar de Dunga ter convocado os quatro atletas que já mereciam há algum tempo uma chance na seleção brasileira, o treinador continua insistindo com o já ultrapassado volante Gilberto Silva. Não consigo entender o que Dunga vê no jogador que atua no Panathinakos, da Grécia. Realmente Gilberto  já foi útil à seleção, mas há muito tempo se demonstra perdido em campo. Outra surpresa foi a ausência de Ronaldinho Gaúcho, que mesmo em má fase e na reserva do Milan, vinha sendo convocado nas últimas partidas do Brasil.

Pelo menos é um bom sinal. Que Dunga abra os olhos e perceba mais os talentos que jogam no Brasil e deixem jogadores descomprometidos de fora do selecionado. Aos 26 anos, Victor já merecia ser convocado por suas atuações com a camisa do Grêmio e com a contusão do reserva Doni, o goleiro terá sua chance. André Santos foi um dos destaques do Corinthians na campanha do Campeonato Brasileiro da série B no ano passado. Esse ano o lateral esquerdo continua sendo decisivo e é uma ótima aposta para suprir a falta de um jogador técnico e habilidoso na esquerda. Ramires e Nilmar não precisam de apresentações e atualmente são os dois melhores jogadores do futebol brasileiro.

Gostei da convocação de Dunga e acho que esse período de um mês que a seleção brasileira passará junta, será muito importante para que o treinador conheça melhor as características de cada atleta e resolva os ‘problemas’ das laterais. Mesmo faltando apenas um ano para a Copa do Mundo da África do Sul, muita coisa deve mudar até lá. É a grande oportunidade de se preparar para o hexacampeonato mundial.

Veja a lista com todos os convocados:

Goleiros
Júlio César (Internazionale-ITA)
Gomes (Tottenham-ING)
Victor (Grêmio)

Laterais
Daniel Alves (Barcelona-ESP)
Maicon (Internazionale-ITA)
Kléber (Internacional)
André Santos (Corinthians)

Zagueiros
Alex (Chelsea-ING)
Juan (Roma-ITA)
Luisão (Benfica-POR)
Lúcio (Bayern de Munique-ALE)

Volantes
Anderson (Manchester United-ING)
Gilberto Silva (Panathinakos-GRE)
Josué (Wolfsburg-ALE)
Felipe Melo (Fiorentina-ITA)

Meias
Elano (Manchester City-ING)
Kaká (Milan-ITA)
Júlio Baptista (Roma-ITA)
Ramires (Cruzeiro)

Atacantes
Nilmar (Internacional)
Robinho (Manchester City-ING)
Luís Fabiano (Sevilla-ESP)
Alexandre Pato (Milan-ITA)

Read Full Post »

– Na noite de segunda-feira, o Tribunal de Justiça Desportiva (TJD) julgou o meia palmeirense Diego Souza e suspendeu o atleta por 8 jogos, que só serão cumpridos no Campeonato Paulista de 2010, caso Diego ainda atue em alguma equipe do Estado. A punição é referente a briga de  jogador com o zagueiro Domingos, do Santos, na segunda partida da semifinal do Paulistão-09. Na ocasião, o camisa 7 do Palmeiras foi expulso por agredir o defensor santista. Domingos, por sua vez, também foi julgado e punido em apenas dois jogos.

– Outra baixa no São Paulo. Dando sequência na onda de azar e contusões, o mais novo integrante do departamento médico Tricolor é o goleiro Bosco, substituto de Rogério Ceni. Na partida do último domingo contra o Atlético-PR, o arqueiro sofreu um entorse no joelho esquerdo que foi detectado após uma ressonância magnética realizada pelos médicos do clube. A única boa notícia é que Bosco não precisará se submeter a nenhuma cirurgia, mas por outro lado, Muricy Ramalho não poderá contar com o goleiro por pelo menos uma semana. No clássico do próximo domingo contra o Palmeiras, o goleiro do São Paulo será o jovem Denis, terceiro goleiro do elenco.

– Após o jogo de domingo contra o Botafogo, no Rio de Janeiro, os jogadores corintianos Felipe, Chicão e Cristian, concederam entrevistas polêmicas apontando que o Corinthians só não venceu a partida por individualismo do lateral esquerdo André Santos, que não tocou a bola para Ronaldo na chance mais clara de gol da partida. Com o eminente perigo de racha no elenco, Mano Menezes deu uma de ‘paizão’ e ontem durante o treinamento do Timão em General Severiano, visando o confronto contra o Fluminense na próxima quarta-feira pela Copa do Brasil, o treinador conversou com todos os jogadores do elenco por quase uma hora e colocou panos quentes na situação.

– O atacante Adriano treinou ontem pela primeira vez com a camisa rubro-negra desde o seu retorno ao Flamengo. O Imperador reconheceu que ainda não está na sua melhor forma física e que será preciso muito esforço nas próximas semanas até o dia da estreia, que está prevista para o próximo dia 30 de maio, quando o Flamengo enfrentará o Atlético-PR no Maracanã.

– Os jogadores do Barcelona vivem uma ótima fase dentro dos gramados. Mas não é só em campo que eles estão rindo à toa. O clube catalão pagará a pequena bagatela de R$110 milhões para jogadores e comissão técnica como premiação pela tríplice coroa (Campeonato Espanhol, Copa do Rei e Champions League). Para que Messi, Henry, Xavi, Iniesta, Eto’o e companhia ganhem essa grande bolada, resta apenas a equipe conquistar o título da Champions League contra o Manchester United, no próximo dia 27, já que o título nacional e a Copa do Rei já foram conquistados.

– O zagueiro Fábio Cannavaro, campeão do mundo com a Itália em 2006 e eleito o melhor jogador desse ano pela FIFA, acertou ontem o retorno à sua terra natal. O experiente zagueiro jogou nas últimas três temporadas pelo Real Madrid e a partir do dia 1° de julho, voltará a vestir a camisa da Juventus, seu antigo clube.

– O atacante brasileiro Cacau conseguiu se naturalizar alemão no começo desse ano e ontem recebeu a notícia que tanto esperava. O técnico da seleção alemã, Joachim Löw, convocou o jogador para os amistosos contra a China e os Emirados Árabes Unidos, dia 29 de maio e 2 de junho, respectivamente. O atleta de 28 anos já atua na Alemanha há nove anos e atualmente é ídolo do Stuttgart. Cacau é o terceiro brasileiro que veste a camisa da seleção alemã, já que Paulo Rink e Kevin Kuranyi também já jogaram pela seleção nacional.

————
OBS: Peço desculpas aos leitores do Macedo Futebol Clube pela demora nas atualizações com as novidades do mundo do futebol. Ontem e hoje tive problemas com o Speedy e não consegui acessar a Internet. Conto com a compreensão de todos.

Read Full Post »

Older Posts »