Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Alviverde’

Corinthians e Palmeiras não conseguiram se classificar para a fase decisiva do Campeonato Paulista de 2010. E isso deve soar como um alerta para ambos. Como todos sabem, quem não consegue chegar às semifinais do torneio, desdenha da competição. Mas quem vence, comemora e tira proveito da situação.

O alviverde fez uma campanha pífia. Em 19 rodadas, o Palmeiras conseguiu somar apenas seis vitórias. Tropeçou dentro e fora de casa contra adversários sem expressão. Trocou de treinador no meio da competição e de nada adiantou. A torcida cobrou, insultou, fez protestos. Tudo em vão. O problema palmeirense vem de cima, da cúpula. A crise se instaurou e o Verdão conseguiu a proeza de fazer a pior campanha no Paulistão desde 1980, quando terminou a competição na 16ª colocação.

Não bastasse isso, possivelmente três dos principais jogadores do elenco podem deixar o clube. Diego Souza, descontente e com problemas de relacionamento no grupo, será vendido até o meio do ano. Cleiton Xavier também tem propostas e deve sair. Além disso, Marcos, grande ídolo palmeirense, pode pendurar as luvas antes do esperado. Uma situação delicada e muito perigosa.

O Palmeiras está nas oitavas-de-final da Copa do Brasil, competição que não priorizou em detrimento ao campeonato estadual. Só chegou nesse patamar por enfrentar equipes fraquíssimas e desestruturadas. Agora jogará contra o Atlético-PR e as coisas podem se complicar. Se avançar às quartas-de-final, não o vejo com chances de chegar ao título. Outras tantas equipes estão em melhores condições no momento.

A eliminação no Paulistão pode custar caro para o Palmeiras. Era a chance do time se firmar, ganhar corpo e mostrar sua força. Não conseguiu. A Copa do Brasil não é um torneio típico para experimentos e testes. É tudo ou nada, mata-mata. A situação mais perigosa é o Campeonato Brasileiro, que começará no próximo mês de maio. Se continuar atuando dessa forma, o Verdão tem grandes chances de lutar contra o rebaixamento. Ainda há tempo para mudar. É necessário uma reformulação no elenco e até mesmo na diretoria. Algo está errado, muito errado. O torcedor palmeirense não merece sofrer humilhação semelhante à vivida em 2002.

Já pelos lados do Parque São Jorge, a situação não é preocupante. O Corinthians lutou até a última rodada no Paulistão, mas ficou de fora, principalmente, pela derrota contra o Paulista em ‘casa’, na Arena Barueri. Não fosse esse resultado, certamente o Timão disputaria as semifinais. Mas o discurso da diretoria e dos atletas é o mesmo. A competição importante é a Libertadores. Afirmam e reafirmam que todo o projeto foi focado na conquista do título continental. Isso pode ser perigoso. Pois, se não vencerem o título, alegarão o quê? É óbvio que o alvinegro tem grandes chances de ser campeão, mas a Libertadores é uma competição traiçoeira, onde qualquer erro pode ser fatal. De qualquer forma, o Corinthians deve ir longe no torneio, mas com um elenco recheado de bons atletas, milionário e com duas grandes estrelas como Ronaldo e Roberto Carlos, mesmo que não sendo a prioridade, o Timão deixou a desejar no Paulistão. Que não decepcione também na competição prioritária.

Assim, a situação dos dois grandes rivais é diferente. Uma eliminação nem sempre tem o mesmo peso para duas equipes distintas. A palavra de ordem no Palmeiras é mudança, enquanto no Corinthians é esperança. Com o desenrolar dos jogos e competições, saberemos qual foi realmente o preço de uma eliminação precoce no Paulistão.

NOTA: Esse texto foi publicado no blog Jornalismo Esportivo: http://esportejornalismo.blogspot.com/2010/04/o-peso-da-eliminacao-no-paulistao.html

Anúncios

Read Full Post »

Palmeiras e Atlético Mineiro se enfrentaram no dia 29 de novembro de 2009, no Palestra Itália. O jogo era válido pelo Campeonato Brasileiro e o Palmeiras ainda buscava sua vaga na Copa Libertadores desse ano. Venceu a partida por 3 a 1. E mais pra frente não conseguiu conquistar a vaga. De qualquer forma, aquele jogo será sempre lembrado pelo torcedor alviverde e também por quem gosta de futebol.

O meia Diego Souza fez um gol antológico na partida. O jogador estava um pouco à frente do meio campo, quando o goleiro Carini tirou uma bola dos pés de Vagner Love na intermediária. Diego não deixou a bola tocar na grama e de primeira emendou o chute, que encobriu toda a defesa atleticana e caiu dentro das redes. Ele estava a 53 metros de distância do gol. Consciente, o palmeirense usou de sua categoria e conseguiu fazer um gol histórico. Uma pintura que merece replay para sempre.

Por esse feito, Diego Souza foi homenageado pela diretoria do Palmeiras nesta sexta-feira, com uma placa que diz: “Um golaço. Uma verdadeira obra-prima. Um gol de placa. Obrigado, Diego, pela autoria de um dos mais belos gols de nossa história”. A placa foi colocada na sala de troféus do clube e o atleta recebeu uma réplica. Esse foi a primeira vez em toda a história alviverde que um jogador recebeu um prêmio por um gol.

Uma bonita homenagem, que deveria ser feita mais vezes e por outros clubes também. Os brasileiros são apaixonados pelo futebol e os artistas desse espetáculo devem sempre serem homenageados. De preferência, enquanto estiverem vivos. Parabéns ao Palmeiras e, principalmente, ao Diego Souza.

Veja o golaço do Diego Souza:

Read Full Post »

Cleiton Xavier

 

Foi duro como era esperado. Foi desgastante e emocionante. Foi na base da raça e da garra. Mas o Palmeiras conseguiu vencer sua batalha no Chile contra o Colo Colo por 1X0, com um gol incrível do meia Cleiton Xavier, aos 42 minutos do segundo tempo. Era tudo que o palmeirense sonhava. O sofrimento de oitenta minutos foi recompensado em grande estilo. Foi recompensado com uma grande classificação, daquelas que unem e dão forças extras para qualquer clube de futebol.

 

Vanderlei Luxemburgo enfatizava que a equipe alviverde precisaria suportar a pressão inicial dos chilenos e o grande objetivo era não sofrer gols no primeiro tempo. Essa realmente foi a tônica dos 45 minutos iniciais. O técnico ousou e colocou o jovem Souza para dar mais reforço ao meio campo no lugar de Willians, deixando Keirrison sozinho no ataque. A torcida empurrava o Colo Colo e fazia o Estádio Monumental, em Santiago, tremer. As coisas começaram a piorar para os chilenos quando Torres, o grande astro da equipe, saiu lesionado e deu lugar para Caroca.

 

Muito nervoso em campo, a equipe chilena começou abrir espaço e o Palmeiras aproveitou. Em duas oportunidades, Keirrison ficou livre no meio da defesa, encheu o pé e a bola caprichosamente bateu na trave. Inacreditável. O Colo Colo sentia a pressão e já imaginava que o segundo tempo não seria fácil.

 

A segunda etapa começou com um Palmeiras mais ofensivo e decidido a partir pra cima. Luxemburgo sacou Wendel e colocou Willians, mas quem pressionava era o Colo Colo. Então, em dois lances distintos, o palmeirense percebeu que a falta de sorte poderia complicar a vida da equipe na Libertadores. Primeiro, o guerreiro volante Pierre se machucou e teve que ser substituído por Evandro. Depois o zagueiro Marcão foi expulso de campo. A torcida chilena inflamava.

 

Após esses sustos a equipe alviverde respirou e foi ao ataque. Foi para o tudo ou nada. Souza e Willians perderam gols. Mas Cleiton Xavier não perdeu. Quando o Colo Colo já estava tranquilo com o empate e começava a catimbar a partida, o Palmeiras ressurgiu no semestre. Aos 42 minutos, o camisa 10 palmeirense dominou a bola na intermediária, deixou dois marcadores para trás e soltou a bomba. O goleiro Muñoz se esticou todo, mas era impossível defender àquela bola.

 

Um gol histórico e heróico. O gol da redenção de uma equipe jovem e em descrédito com torcedores e imprensa. Um gol que faz o Palmeiras chegar às oitavas-de-final da Taça Libertadores da América e mantém o sonho do bi-campeonato Sul-Americano. Até onde essa equipe chegará? É esperar para ver. A Libertadores começa de verdade agora.

 

NOTA: O Sport continua fazendo bonito em sua segunda participação na Libertadores. Os pernambucanos foram até Quito, derrotaram a atual campeã LDU por 3X2 de virada e garantiram o primeiro lugar do grupo 1 com 13 pontos. Os gols da partida foram marcados por Espínola e Vera para os equatorianos e Andrade (2) e Igor para o Leão.

Read Full Post »