Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Adidas’

A 11 dias do início da Copa do Mundo, um assunto se tornou polêmica e novas críticas surgem a todo instante. A ‘Jabulani’ (cujo nome significa “comemorar” no idioma zulu), a bola oficial do mundial de 2010 fabricada pela Adidas, literalmente se tornou a ‘bola da vez’ antes rolar pelos gramados sul-africanos.

Primeiramente, jogadores brasileiros detonaram a bola. As críticas foram ásperas: “É uma bola que vai complicar muito o nosso trabalho”, disse Júlio Baptista; “Horrível e horrorosa. Parece bola que se compra em supermercado. É muito ruim”, enfatizou o goleiro Júlio César; “A bola é muito estranha. É sobrenatural”, detonou Luís Fabiano. Nenhum dos três brasileiros são patrocinados pela fabricante da gorduchinha. Júlio Baptista e Luís Fabiano são jogadores da principal concorrente, a Nike. Enquanto Júlio César é garoto-propaganda da Reusch, principal fabricante de artigos para goleiros.

Atletas de outras seleções também acreditam que a ‘Jabulani’ prejudicará o espetáculo na África do Sul. O goleiro espanhol Iker Casillas, que é patrocinado pela Reebok, também não gostou da tecnológica bola: “É triste que uma competição tão importante como a Copa do Mundo tenha um elemento importante com essa condição vergonhosa.” Outro grande goleiro que estará na Copa do Mundo também fez críticas contundentes: “O novo modelo é absolutamente inadequado e acho vergonhoso uma competição tão importante, que reúne tantos campeões, ter uma bola como esta”, disparou o italiano Gianluigi Buffon, patrocinado pela Puma.

Os arqueiros parecem ser os mais incomodados com a bola oficial. Hugo Lloris, goleiro da França e patrocinado pela Nike, também deu sua opinião: “Todos os goleiros vão estar sob pressão e terão de estar constantemente em alerta. Com esse tipo de bola, pode-se marcar de qualquer lugar.” Outro exemplo é o goleiro chileno Claudio Bravo: “É parecida com a do futebol de praia. Corre mais que uma bola normal e tem uma textura especial que com água fica impossível de agarrar.”

Se avaliarmos apenas as reclamações desses jogadores, chegamos a conclusão que isso mais parece um jogo de marketing de empresa X empresa do que de fato a bola não ser a mais adequada para o principal torneio de futebol do mundo. A comprovação dessa tese é a opinião de atletas patrocinados pela Adidas. Michael Ballack, astro alemão que está contundido e não irá ao mundial, é patrocinado pela fabricante da bola e não viu defeitos na ‘pelota’: “Fantástica, a bola faz exatamente o que eu quero.” O brasileiro Kaká, que é uma das principais estrelas da marca, também gostou da ‘Jabulani’: “Para mim, o contato com a bola é muito importante e é ótimo com essa bola.”

Com isso, fica óbvio que a bola virou uma forma de jogadores patrocinados por diferentes empresas discutirem e cada um tentar defender o seu lado, ou seja, seus milhões. Se a bola é ruim para um, será ruim para todos. E todas as seleções já estão treinando com a bola para se acostumar ao novo modelo. Pelo visto essa discussão vai longe, mas quem ganhar a Copa do Mundo nem se lembrará se a ‘Jabulani’ era boa ou ruim.

Abaixo, veja um vídeo que mostra como é fabricada a bola ‘Jabulani’:

Read Full Post »